Pesquisar

Carregando...

domingo, 19 de fevereiro de 2012

10 "Bons" Motivos para não acreditar em Jesus Cristo [vídeo comentado]

Olá, leitores. Bem, ao publicar este artigo estou interrompendo a série presente de textos sobre C. S. Lewis. Não gosto muito de interromper coisas, mas acho que estou fazendo por um bom motivo. Este texto fala sobre um vídeo que tem feito sucesso no Youtube, que foi criado por um ateu que creio que também faz sucesso no Youtube, conhecido como Salatiel Jr. O vídeo supostamente apresenta dez razões pelas quais a maioria das pessoas não acreditam em Jesus Cristo, ou no cristianismo.

A razão da pressa ao publicar este texto é que a primeira vez que vi o vídeo foi ano passado, e desde então estava em meus planos escrever um texto com comentários. Desde a última vez que eu vi até hoje (19 de fevereiro de 2012) o vídeo aparentemente já foi re-editado duas vezes, tendo sido acrescentados mais alguns detalhes. Por isso eu preciso publicar minhas respostas logo, antes que elas fiquem ultrapassadas. Um dos motivos da demora desta publicação foram minhas férias em janeiro (possivelmente a preguiça também). Bem, sem mais delongas, aí vão meus comentários aos dez motivos de Salatiel Jr.:

A propósito, a versão atual do vídeo pode ser assistida aqui:


Bem, no início do vídeo o autor deixa claro que não quer ofender, apenas apresentar os motivos em tom de argumento, embora ele ache que vai sofrer represálias de religiosos por causa do tema abordado. Por isso quero ressaltar que de maneira nenhuma esta postagem vem em tom de acusação, muito menos de ataque. Assim como a iniciativa do Salatiel, as seguintes palavras serão apenas comentários ou contra-argumentos do que ele tem falado na internet. Eu poderia fazer isto em forma de vídeo também, mas me considero melhor escrevendo do que falando. Peço perdão aos meus leitores se as palavras se tornarem maçantes, mas vou tentar ser o mais objetivo possível.

Em seguida, ainda antes de apresentar os motivos, ele insere a informação de que dois terços da população mundial não acredita em Jesus Cristo, e que "ninguém deixa de acreditar à toa". É igualmente óbvio que ninguém acredita à toa. Quer dizer, talvez estas duas frases não sejam inteiramente verdades. Hoje em dia tem surgido ateus fanáticos talvez na mesma proporção que existem cristãos fanáticos (não deem à palavra "fanático" um sentido arbitrário; fanático é todo aquele que defende uma posição de forma tão extrema a ponto de ser agressivo ou que menospreze as posições contrárias. O neo-ateísmo talvez possa ser classificado como uma espécie de ateísmo-fanático, assim como alguns grupos que se dizem cristãos e praticam violências, embora isso seja totalmente contrário ao que se chama de cristianismo).

Assim como existem pessoas que não acreditam (ou que acreditam) tendo seus motivos para isso, há os fanáticos, os modistas, os facilmente influenciáveis e ainda sim há os que nunca ouviram falar nem em cristianismo nem em ateísmo. Por isso essa questão é um pouco mais complexa do que o Salatiel relatou.

Continuando, ele diz que relata dez motivos, apesar de existirem mais, estes seriam os mais interessantes ou dignos de destaque. Pois bem, se ao analisarmos estes motivos, descobrirmos que não são tão bons assim, talvez nem estes outros motivos a mais sejam satisfatórios.

1 - Falta de evidências:

Salatiel defende a tese de que não há evidências concretas de que Jesus realmente tenha existido. Além dos evangelhos e de um parágrafo do historiador judeu Flávio Josefo, não há nenhum outro relato. Segundo ele, se Jesus tivesse existido realmente, e tudo atribuído a Ele fosse verdade, deveriam haver umas duzentas páginas, e não apenas um parágrafo, nos relatos de Josefo, e com certeza deveriam haver outras referências.

Há muita coisa a responder sobre isso. PRIMEIRO, os evangelhos mostram que Jesus era um homem extremamente humilde e não fazia questão de aparecer. Em algumas ocasiões ele pedia às pessoas que ele curava que não contasse a ninguém quem os havia curado. Ele não queria fama, glória, dinheiro... só queria que as pessoas ouvissem e entendessem a sua mensagem. SEGUNDO, Jesus falava principalmente às camadas mais pobres da sociedade. Os mais ricos, mais influentes na sociedade praticamente o desconheciam. Segundo os evangelhos, a maior parte dos milagres de Jesus foram realizados na primeira fase do seu ministério. Isso de uma forma ou de outra tornou-o conhecido entre o povo mais humilde, a ponto de incomodar os detentores do poder (sacerdotes e autoridades religiosas). Mas aí, quando eles tomaram conhecimento a respeito de Jesus, o ministério dEle estava mais concentrado em apresentar parábolas e ensinamentos. Isso pode ter contribuído para a não divulgação destes atos de Jesus entre a sociedade da época. TERCEIRO, o próprio Jesus nunca deixou nada escrito, talvez porque Ele não quisesse que seus ensinamentos se tornassem como se tornou a Lei judaica, uma série de escritos que só os eruditos tinham acesso e interpretavam como bem queriam para poder manipular o povo. Ele sempre usava palavras simples, e queria que as pessoas as seguissem com o coração. Por isso houve resistência a se escrever sobre Jesus até que fosse estritamente necessário, por volta de 60 d.C., quando as testemunhas oculares do ocorrido já estavam idosas e não poderiam permitir que o registro dos fatos se perdesse com elas. QUARTO, Josefo escreveu pouco sobre Jesus porque ele escreveu no final do século I, a essa época o cristianismo não estava claramente separado do judaísmo, sendo considerado apenas uma seita minoritária deste. Portanto Jesus ainda não tinha adquirido a importância histórica que temos hoje, naquela época o impacto de Sua vida era apenas local. QUINTO, o Cristianismo só veio realmente a ter importância para o mundo em meados do século IV, quando se tornou religião oficial do império Romano. Apesar de estar muito difundido pelo império desde muito antes disso, os cristãos sempre foram discretos e não queriam incomodar ninguém, eventualmente um ou outro imperador cismava com eles e os perseguia. Concluindo, mesmo Jesus tendo sido a pessoa maravilhosa que foi e tendo feito as coisas maravilhosas que fez, vários fatores contribuíram para que Ele não fosse uma figura importante historicamente, não até que seus seguidores espalhados pelo mundo proclamassem a Sua mensagem.

Salatiel continua desenvolvendo o primeiro motivo, citando o livro de Bart Ehrman, um ex-cristão erudito do Novo Testamento que defende a falta de autenticidade dos relatos históricos acerca de Jesus. Há coisas a comentar sobre isso também: PRIMEIRO, Bart Ehrman faz parte de uma minoria, dos que não acreditam na existência do Jesus histórico. A maioria dos estudiosos, historiadores, arqueólogos e eruditos acredita que Jesus tenha existido realmente, embora não necessariamente da maneira como é descrito. Na verdade, o maior argumento para isto é a existência do Cristianismo até hoje, tendo se tornado a maior religião do planeta. Não faria sentido uma mensagem tão fora dos padrões da época e proclamada por um grupo de pescadores vingar deste jeito se Jesus tivesse sido uma lenda inventada por eles, um amigo imaginário ou qualquer coisa assim. SEGUNDO, Bart Ehrman peca em vários pontos nos seus livros, e existem muitos críticos do seu trabalho. Não vou me alongar sobre isso, mas vocês podem ler um pouco mais sobre isso aqui, por exemplo. A propósito, há um debate famoso entre Ehrman e o também erudito William Craig que dizem ser muito bom, mas ainda estou para ver. TERCEIRO, as explicações alternativas à existência real de Jesus não são boas. A mais difundida, a que Jesus teria sido um mito inspirado em histórias pagãs, já foi exaustivamente refutada por estudiosos e há um artigo aqui no blog sobre isso. 

2- Ele foi embora:

Salatiel argumenta que Jesus teria muita coisa pra fazer aqui ainda, e que foi algo não apropriado à pessoa de Jesus ter ido embora depois que ressuscitou. E ainda chamou o substituto de Jesus na Terra, o Espírito Santo, de "fumacinha imaginária" (sic). Este argumento eu esperaria de uma pessoa que não tem o mínimo conhecimento sobre o cristianismo. Qualquer pessoa que saiba um pouco de Bíblia saberia que o propósito de Jesus ao vir ao mundo não era resolver os nossos problemas (fome, doença, etc.). Foi algo muito mais profundo que isso.  Na verdade, até tem a ver um pouco com isso, mas indiretamente. Segundo o cristianismo e a Bíblia, Jesus faz parte do Plano de Deus de salvação para o homem. É a conhecida história de que homem foi criado bom diante de Deus, mas se rebelou e se tornou condenável perante Deus. Então, num ato de Amor, Deus se torna um humano e vem ao mundo para sofrer a pena que a humanidade deveria sofrer. Não quero discutir pormenores teológicos aqui, mas foi principalmente para isso que Jesus veio. Os problemas que temos hoje no mundo (e que já tinhamos 2000 anos atrás) são resultado apenas da ganância e orgulho do ser humano corrompido. Se toda a humanidade seguisse os ensinamentos de Jesus, que provavelmente constituem o padrão moral mais elevado que se tem notícia na humanidade, talvez estes problemas como guerras, fomes, doenças, seriam minimizados. Mas Ele não poderia fazer isso sozinho, como se fosse um pai limpando a bagunça que seu filho pequeno fez. A humanidade já está bem "crescida", e tem, ao meu ver, as ferramentas mais do que necessárias para reverter esta situação. Não faz porque não quer, e não por causa da incompetência de um certo personagem que segundo alguns ateus, nem existiu. Por isto eu achei este argumento totalmente non-sense.

3 - O mundo continua um lixo:

Esta é uma extensão do argumento anterior, e por isso carrega alguns pontos non-sense também. Segundo Salatiel, Jesus simplesmente não resolveu nada, curou muitos mas não eliminou as doenças, o mundo continua sendo um lixo, foram feitas guerras atrás de guerras supostamente em nome dEle e hoje o que resta no mundo são apenas "igrejas pedindo dinheiro" e "pastores arrancando o couro das pessoas". Ele teria vindo pra trazer isso?

Primeiramente, já vimos no motivo nº 2 que Jesus não veio para resolver essas coisas, seu objetivo era outro. A responsabilidade de fazer isto é muito mais nossa do que de Deus. Segundo, Ele sabia que sua mensagem seria descompreendida e distorcida por muitos, e que assim como toda ideia nova e revolucionária, sua ideia encontraria muita resistência entre as pessoas e traria muita confusão a princípio. Por isso Ele sabiamente nos advertiu em Mt 10.34-36: “Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai; entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra. Assim, os inimigos do homem serão os da sua própria casa”. Estas palavras parecem contraditórias saindo da boca de alguém que pregava o amor aos próprios inimigos, mas são verdadeiras se analisadas corretamente. Encontrei uma paráfrase deste texto que, apesar de não ser de um autor cristão, traduziria muito bem o que Jesus provavelmente quis dizer com esta frase: 
“Não penseis que a minha doutrina se estabeleça pacificamente. Ela trará lutas sangrentas, para as quais o meu nome servirá de pretexto. Porque os homens não me haverão compreendido, ou não terão querido compreender-me. Os irmãos, separados pelas suas crenças, lançarão a espada um contra o outro, e a divisão se fará entre os membros de uma mesma família, que não terão a mesma fé. Vim lançar o fogo na Terra, para consumir os erros e os preconceitos, como se põe fogo num campo para destruir as ervas daninhas, e anseio porque se acenda, para que a depuração se faça mais rapidamente, pois dela sairá triunfante a verdade. A guerra sucederá a paz; ao ódio dos partidos, a fraternidade universal; às trevas do fanatismo, a luz da fé esclarecida” (Fonte)
Sobre o dinheiro, isto já acontecia desde os tempos bíblicos, a prova é que o apóstolo Paulo nos adverte contra esta prática em 1 Tm 6.6-10:
"Se alguém ensina falsas doutrinas e não concorda com a sã doutrina de nosso Senhor Jesus Cristo e com o ensino que é segundo a piedade, é orgulhoso e nada entende. Esse tal mostra um interesse doentio por controvérsias e contendas acerca de palavras, que resultam em inveja, brigas, difamações, suspeitas malignas e atritos constantes entre pessoas que têm a mente corrompida e que são privados da verdade, os quais pensam que a piedade é fonte de lucro. 

De fato, a piedade com contentamento é grande fonte de lucro, pois nada trouxemos para este mundo e dele nada podemos levar; por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos. Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição, pois o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos."
Acho que há muitos que pregam o Evangelho hoje em dia que precisavam ler este trecho da Bíblia. Mas o que eu achei errado mesmo foi a acusação generalista do Salatiel, em relação à administração do dinheiro nas igrejas. Há um grande problema em relação a isto no Brasil, pois as igrejas que aparecem na mídia são justamente aquelas dos aproveitadores, enquanto as igrejas mais sérias e compromissadas não aparecem, mas acabam sendo acusadas também. Há igrejas que fazem grandes trabalhos de caridade e inclusão social, isso é um fato que merece destaque, mesmo que para nós cristãos as obras caridosas são de segunda importância, em relação à proclamação da mensagem espiritual.

4 - Você precisa ter fé: 

Segundo Salatiel, para acreditar em Jesus ou no Cristianismo é preciso ter fé. Isto é verdade. O problema é a definição pobre que ele deu de fé: "acreditar sem ter evidência nenhuma". Nenhum cristão ou mesmo nenhum religioso usou antes esta definição. Na verdade, essa é a definição que Richard Dawkins deu uma vez, e é bastante tendenciosa. Vou me poupar de comentar este ponto porque escrevi há muito tempo um texto de três partes sobre este tema, e há também um vídeo muito bom que adicionei recentemente sobre o assunto. Vocês podem ver estas publicações aqui.

5 - Os milagres são os mesmos em todas as religiões:

Salatiel mais uma vez foi generalista, afirmando que todas as religiões apresentam o mesmo modelo em relação às curas, os mesmos fenômenos e as mesmas atribuições. Deve-se salientar, primeiro, que o cristianismo (excetuando-se ramos minoritários, como a atual IURD, considerada herética pela maioria dos grupos cristãos atuais) nunca foi uma religião focada prioritariamente em cura física. Nota-se na Bíblia que os milagres e as curas não eram o objetivo dos cristãos, mas sim uma ferramenta para alcançar a atenção das pessoas. O foco do cristianismo estava mais em amar ao próximo e se guardar da corrupção do mundo. Na verdade, as religiões que são mais focadas em rituais de cura são cultos animistas e espiritualistas, como o xamanismo e candomblé (e talvez aqui possamos até incluir em alguns aspectos a própria IURD). Não considero esse argumento importante exatamente porque a cura física não é um aspecto tão importante no cristianismo.

6 - Credibilidade do NT:

Voltando ao que dizia no primeiro argumento, Salatiel agora discorre sobre os evangelhos. Tendo sido escritos  40 anos depois da morte de Cristo (eu já expliquei por que lá em cima, no primeiro argumento), escritos por iletrados, em grego, sendo que falavam aramaico. Sobre este último, não havia ninguém mais indicado a escrever estes relatos do que eles, que foram testemunhas oculares dos fatos. Entretanto, não é inteiramente verdade que eles não sabiam falar grego. Mateus era cobrador de impostos do Império Romano (e não pescador), por isso é muito provável que ele falasse outra língua além da língua do povo. Sobre Marcos não se sabe muito, mas visto que depois da morte de Jesus ele passou anos viajando pelo Império pregando o evangelho, é provável que tenha aprendido a falar grego durante estes anos. Lucas era médico e historiador, e conhecia muito bem o grego. João era pescador, mas cai na mesma explicação que Marcos. 

Salatiel ainda afirma (provavelmente citando Bart Ehrman) que há várias contradições entre os relatos individuais de cada evangelho e que a autoria da maioria dos livros do NT é discutível. Pra quem não clicou no link que tinha colocado anteriormente, vou citar aqui alguns trechos da crítica do Prof. Paulo Cristiano ao Dr. Bart Ehrman:
"Ele parte da hipótese de que as discrepâncias existentes nas narrativas entre os autores do Novo Testamento levariam a “diferentes pontos de vista teológicos” (sic). Mas é justamente pelo fato de os autores dos Evangelhos trazerem pormenores diferentes e ligeiras variantes na descrição de um mesmo fato que podemos confiar em tais narrativas. Isso mostra que os documentos se tornam tanto mais digno de fé, visto que mostra os escritores não terem forjado uma história. 

Ehrman conclui que pelo fato de existir “versões diferentes da história” é errado acreditar que os autores neotestamentários diziam a mesma coisa. Ora, se esse raciocínio partisse de um leigo, seria até compreensível, mas de alguém que ostenta a cátedra de professor é inadmissível. Isso coloca em evidência a falta de conhecimento acadêmico sobre princípios rudimentares metodológicos de algumas áreas científicas por parte de Ehrman." 
7 - Ele é um mentiroso:

Usando um comentário ofensivo e mal justificado, Salatiel alega que há muitas promessas no Novo Testamento atribuídas a Jesus que não foram cumpridas. Bem, como era de se esperar, ele só citou uma. E eu estou querendo saber até agora quais são as outras, E essa uma, como já disse, não justificou chamar Jesus de "mentiroso". Foi uma interpretação inadequada de Jo 14.12: "Em verdade vos digo que todo aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e fará maiores do que estas, porque eu vou para o meu Pai". Segundo o teólogo e pastor Ciro Zibordi, uma análise do texto no grego original revela que a palavra "obras" provavelmente se refere a empreendimentos e trabalhos em vez de milagres. O artigo dele pode ser lido aqui

Depois, mais uma vez, ele volta ao assunto das curas, dizendo que há muitos doentes por aí, e que os cristãos não conseguem curá-los (como se isso fosse uma responsabilidade nossa). Biblicamente, as curas quando aconteciam sempre estavam vinculadas a um propósito específico (leia por ex.Jo 9.1-7). Certamente existiram muitos doentes nos dias de Jesus que não foram curados por Ele e há na Bíblia até mesmo relatos de primeiros cristãos que ficavam doentes e não eram curados milagrosamente. Por isso, mesmo hoje em dia (pressupondo que o cristianismo ainda faz curas), não são todos os doentes que são curados. 

8 - "Jesus não conseguiu manter os manuscritos originais até hoje" (sic!)

É um fato conhecido que não possuimos hoje os manuscritos originais dos evangelhos. Mas isso é algo óbvio, pois o material em que se confeccionavam os escritos, as condições climáticas da Palestina e do Mediterrâneo, além do uso constante dos tais escritos torna praticamente impossível que qualquer destes escritos sobreviva por tanto tempo. É realmente muita sorte que tenhamos hoje manuscritos datados do ano 300 d.C. O que é realmente engraçado é o fato de ele usar o nome de Jesus na frase, como se fosse alguma obrigação de Jesus fazer com que esses escritos sobrevivessem milagrosamente ao tempo, ou pior, como se Jesus tivesse tentado fazer isso e não conseguiu. Mas o fato de a Bíblia ter chegado até nós após ter sido por várias vezes proibida, queimada, etc. já é um verdadeiro milagre.

Ainda sobre isso há mais um comentário do Prof. Paulo Cristiano, em relação às críticas de Bart Ehrman:

Não temos provas históricas de como desapareceram os autógrafos originais do Antigo e Novo Testamentos. Entretanto, o material no qual ambos foram escritos era frágil e logo se desgastava com o uso contínuo. Portanto, os textos necessitavam ser copiados constantemente. No caso do Novo Testamento, é provável que os cristãos primitivos tenham lido e relido até que se gastasse, desfazendo-se por completo. É verdade que as cópias que foram feitas dos originais possuem erros de copistas e algumas interpolações em alguns pouquíssimos pontos, todavia, não altera em lugar algum o texto. Das 250.000 (duzentos e cinqüenta mil) variantes, a maioria refere-se somente à ortografia e à disposição das palavras. Será que com todas estas variantes não ficaria prejudicada a crença de que nossos textos modernos refletem o mesmo texto do original? Segundo Hort, 7/8 do texto estão fora de discussão. As variantes que modificam o texto abrangem a milésima parte dele apenas. 

Bruce Metzger, uma das maiores autoridades em grego neotestamentário (a quem Ehrman chama de “mentor e pai-doutor” em um de seus livros), afirma que as diferenças não afetam substancialmente nenhuma doutrina cristã. Isto mostra o choque entre o mestre e o aluno que não aprendeu bem as lições de casa. Norman Geisler e Willian Nix acrescentam: “O Novo Testamento, então, não apenas sobreviveu em maior número de manuscritos que qualquer outro livro da antiguidade, mas sobreviveu em forma mais pura que qualquer outro grande livro – uma forma 99,5% pura.”

9 - Tudo é pra depois que você morrer:

Salatiel argumenta que tudo de bom que o cristianismo promete é apenas para depois da morte. Isto não é inteiramente verdade. O maior benefício que Jesus nos oferece, na verdade, é a restauração da comunhão com Deus, e segundo a doutrina cristã, o maior bem e a maior felicidade que o homem pode obter é através do conhecimento e relacionamento com Deus, e isso é independente do lugar onde se está, se no céu ou na terra. O que acontece é que enquanto estamos aqui, ainda experimentamos o sofrimento e o mal, mas acreditamos que tudo isso faz parte de um propósito maior, por isso o verdadeiro cristão é aquele que se alegra mesmo quando passa por dificuldades (Rm 5.3, 2 Co 7.4, Tg 1.2-4), a mesma coisa não se pode dizer do ateu, já que este acredita que não há nada depois da morte, não há justiça para os bons e ruins, não há um sentido verdadeiro na vida em que vivemos exceto aquilo que nós mesmos, nos iludindo, colocamos como um suposto sentido para o nosso viver (esse assunto sobre imortalidade, sentido da vida e ateísmo é tratado no blog aqui)

10 - Jesus não é diferente de um mafioso: 

Utilizando de mais uma alegação ofensiva, Salatiel diz que os métodos de Jesus (na verdade ele está falando do Plano de Salvação, em termos técnicos) não são diferentes do jeitão de um mafioso: ou você acredita  em Jesus, supostamente sacrificando a sua própria razão, ou simplesmente Ele te mata. Salatiel apresenta Jesus (e o próprio Deus) como um intolerante, que não aceita que "discordem" dEle. Primeiro, em questão de salvação, não tem nada a ver com concordar ou discordar. Se Deus realmente existe, Ele preparou um único caminho para se chegar até Ele, a saber, Jesus. Por mais que a pessoa diga pra Deus "não concordo, acho que tem outros caminhos", ela quer saber mais do que Deus? Foi Deus quem fez o caminho. Portanto, a questão não é de concordar ou discordar, e sim de aceitar ou não aceitar. Mas mesmo assim a comparação de Salatiel é uma analogia muito pobre e anedótica do plano de salvação apresentado na Bíblia. 

Segundo a analogia autor do vídeo, a vida segundo os cristãos seria Deus fazendo inúmeras imposições aos seres humanos, ameaçando com um castigo terrível todos aqueles que se opõem às imposições. Mas a Bíblia nos garante que Deus é amor, que tudo que Ele nos manda é para nosso próprio bem; também nos adverte que fomos corrompidos pelo nosso próprio orgulho há muito tempo e estamos desde então inevitavelmente condenados à separação de Deus, também chamada de "morte" ou de "inferno"; mas também diz que Jesus, em vez de um mafioso, foi um cordeiro, Aquele que sem reclamar se ofereceu para pagar a pena de morte da humanidade, Aquele que nos ofereceu a chance de estarmos novamente com Deus.  O inferno não é somente um castigo pelos pecados, na verdade, é também a satisfação do desejo egoísta humano de ser independente e estar separado de Deus. Deus. por amor, concede aos humanos maldosos este último desejo. Este assunto é bem complexo e bem controverso também, para quem está interessado há vários textos sobre a questão do mal, sofrimento e inferno aqui no blog, inclusive a série atual de postagens que está sendo publicada desde o início do mês fala exatamente sobre isso. Sintam-se à vontade para ler e comentar.

Conclusão

Eu talvez não tenha contra-argumentado eficazmente um ou outro ponto, nem apresentei argumentos a favor do cristianismo, mas estou convencido de que consegui mostrar que estes dez motivos não são na verdade "bons" motivos. Pelo contrário, são questionáveis e a pessoa que quer tomar uma decisão de acreditar ou não em Jesus Cristo deve sim estudar e ter a mente aberta, mas não achar que os argumentos ateístas são mais sensatos só porque estão na moda ou porque supostamente usam mais a razão.

Abraços, Paz de Cristo.


49 comentários:

  1. a paz do senhor, irmão. gosto muito de suas postagens e você realmente é inteligente a ponto de defender uma verdade tão óbvia. pena que cegos e ateus não enxergam Deus, um ser perfeito do qual a existência é evidentemente clara e óbvio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo apoio, Arthur.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    2. Meu caro, acabei de ler sua teoria... no entanto vc deveria pensar... Não acredito em Jesus Cristo. Mas repense ELE acredita em vc rssrs.

      Excluir
    3. Boa tarde meu irmão, T.G.D.G.A.D.U, que a paz do santo Cristo esteja convosco, eu realmente acho bastante confuso apesar de buscador da luz e ocultista a história de Jesus, eu aceito ao santo Cristo mas não aceito a Jesus como colocaram ou colocam, não quero ofender ninguém mas é questão de discernimento meu mesmo, minha opinião, eu não sou dono da verdade nem chego perto mas não acredito na existência do santo Cristo em carne, esse Cristo que a igreja católica pintou não é o Cristo que conheço e aceito, Cristo para mim é paz e amor, outra coisa, se Cristo fosse Deus porque a trindade? Pai, Filho espírito santo? Cristo é Cristo e Deus é Deus. Se pegarmos desde os primórdios nos deparamos com a história de Osíris, Ísis, Hórus e Seth, eu acho que a igreja romana tenta e consegue por muitos enganar e mascarar a verdade da massa, realmente a grande massa não está preparada para a verdade assim como a verdade que está dentro de nós não está para todos, a blasfêmia e o desrespeito à Deus pai feito pelo nosso pilar de sustentação, pelos braços que derrubam o grande vaso de Hermes é o responsável por tanto mascaramento, a hóstia da igreja romana que nada mais é que o culto à Osíris representando o sol, o vinho que dizem ser o "sangue de Cristo" nada mais é que a representação do conteúdo do vaso de Hermes, enfim, respeito e acho bonito a fé em Cristo, aceito Cristo, mas não aceito à Jesus de Nazaré como Deus, se ele existiu e disse tal coisa ele mesmo estaria contradizendo a bíblia e blasfemando a Deus pai, outra coisa sobre dizerem que a existência de Jesus é questionada e ninguém questiona sobre buda e outros mestres e avatares, eles não disseram ser Deus,

      Grato meus irmãos e que a paz de Deus esteja com todos nós!!!.

      Excluir
    4. Onde esta essa evidencia clara e óbvia?

      Excluir
    5. o MARCELO COSTA É UMA GRAÇA ! primeiro Cristo não é só PAZ E AMOR,esse ai é o Boy Marley,rsrrss Cristo é justiça para com todos se você erra não pense que Deus vai lhe tratar com paz e amor,Ele vai lhe castigar,porque Ele é justo para com todos, em Jó fala que Satanás foi ate o trono de Deus falar de seu filho jó,então ele faz isso tambem hoje vai ate o trono de Deus e fala " Olha ali Deus o teu filho Joãozinho ele MATOU O IRMÃO,roubou a mãe e depois pegou uma arma e saio dando tiro em todo morador de rua ! Iai ?O que vai acontecer com ele ? Vai ganha um ano de ferias em Paris com tudo pago e um acompanhate ? (o satanás fala mesmo,porque o bixo é atrevido ) CLARAMENTE QUE NÃO ! Deus vai ser justo e a sua justiça ira cair sobre o joãozinho ! E sobre a trindade *PAI = Deus (ser grandioso ) *FILHO = a DEUS encarnado,Jesus ( Deus é dono de todo poder do mundo certo? criou o céus a terra o mar,nos criou certa ?DEUS em sua GRANDIOSA GLORIA é bem maior que o ser o humano certo ? O homem pode criar um clone de outros animais,da qui uns tempo dele mesmo, isso é fato todo mundo sabe, então PORQUE DEUS NÃO PODERIA CRIAR UM SER SEMELHANTE A ELE QUE PODE-SE VIM A TERRA SE FAZER EM UM CORPO HUMANO E APITAR EMTRE NOS ? ) então o verbo se fez carne e abitou entre nos ! SIMPLES ;) * ESPIRITO SANTO = um ser em espirito que abita dendro de nos,por que somos templo e morada do espirito santo .
      Eu gostei do seu comentário principalmente na hora do paz e amor,achei vc divertido(não estou DE MANEIRA ALGUMA DEBOCHANDO que fique bem claro ) achei o blog legal e achei LINDO VER PESSOAS EXPRESSANDO SUAS IDEIAS certas,erradas seja ela qual for,no mundo de hoje onde ninguem que para pra pensar a respeito de nada simplesmente criam fundamentos de discursos baratos sem nada. ADOREI CONHECER VCS :) QUE A PAZ DO "MEU"SENHOR JESUS CRISTO FIQUE COM VCS

      Excluir
  2. Mateus escreveu Mateus e João escreveu João. É facil falar que a Biblia é mentirosa, mas ler a Biblia é outra questao.

    ResponderExcluir
  3. Sem querer te ofender, mas você acha mesmo que um livro que conta a história do povo hebreu/judeu e do fundamento do cristianismo, que foi escrito e modificado pelo homem há pelo menos 3500 anos (Juntamente com a separação do AT e NT e ainda por cima modificado no século XVI pelos então surgidos protestantes e anglicanos, que contém passagens que são contraditórias e não-explicáveis até num ponto de vista religioso (ou seja, coisa que até um cristão mesmo se perguntaria "Por que Deus fez isso, seria mais fácil e prático ter feito aquilo", por exemplo) e num ponto de vista científico é o único e verdadeiro livro dentre centenas de outros referentes à dezenas de outras religiões que tem suas próprias etiologias de acordo com a cultura do povo?

    O que difere a tua religião/teu deus da de um kemetista, budista, hindu, helênico, etc?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe, mas ignorei seu blá-blá-blá sobre a falta de credibilidade da Bíblia, e sugiro que sobre isso você releia o ponto nº 8 do artigo acima.

      Sobre a sua pergunta, respondo com um de meus artigos e outro artigo externo:

      http://www.respostasaoateismo.com/2011/03/fe-parte-3-de-3-por-que-acreditar-em.html

      https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=456482314371931&id=456048927748603

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    2. Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu.
      João 3:13

      seria isso verdade ?!

      vejamos estas passagens :

      Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus.
      Hebreus 11:5

      E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e ''Elias subiu ao céu'' num redemoinho.
      2 Reis 2:11

      Seria isto uma contradição na Bíblia Sagrada ?

      ou teria isto uma explicação ?!

      ...
      ‘’Deus nunca foi visto por alguém’’. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou.
      João 1:18

      E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face, e viverá.
      Êxodo 33:20

      seria isto verdade ?!

      Vejamos :

      E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: ''Tenho visto a Deus face a face'' , e a minha alma foi salva.
      Gênesis 32:30

      Seria isto mais uma contradição na inerrante Palavra de Deus ?!

      ...
      Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?
      Números 23:19

      seria isto verdade?!

      vejamos :

      Estendendo, pois, o anjo a sua mão sobre Jerusalém, para a destruir, o ‘’ SENHOR se arrependeu’’. daquele mal; e disse ao anjo que fazia a destruição entre o povo: Basta, agora retira a tua mão. E o anjo do SENHOR estava junto à eira de Araúna, o jebuseu.
      2 Samuel 24:16

      Seria isto mais uma contradição da infalível Palavra de Deus ?!

      ...
      seria Jeováh (Yarvéh) um Deus misericordioso ?!

      vejamos :

      mandamento de numero 4 :
      Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.
      Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.
      Êxodo 20:8-9

      consequência absurda por não seguir este mandamento :

      Seis dias se trabalhará, porém o sétimo dia é o sábado do descanso, santo ao SENHOR; qualquer que no dia do sábado fizer algum trabalho, certamente MORRERÁ.
      Êxodo 31:15


      simplesmente por trabalhar no sábado , as pessoas mereciam a morte ; teria isto algum sentido ?! Jeováh teve ai alguma misericórdia ?!

      ...

      ... seria Deus contra qualquer tipo de escravidão ?!

      Vejamos :

      ‘’E quanto a teu escravo ou a tua escrava que tiveres, serão das nações que estão ao redor de vós; deles comprareis escravos e escravas.

      Também os comprareis dos filhos dos forasteiros que peregrinam entre vós, deles e das suas famílias que estiverem convosco, que tiverem gerado na vossa terra; e vos serão por possessão.’’
      Levítico 25:44-45

      ...George Carlin :
      ‘’.A religião foi capaz de convencer as pessoas , de que existe um homem invisível vivendo no céu , que fica olhando tudo oque você faz , cada minuto de qualquer dia ‘’.

      SE DEUS REALMENTE EXISTE E É ONIPOTENTE E PODE ACABAR COM O MAL , MAS NÃO QUER , ELE É MONSTRUOSO ;
      SE QUER MAS NÃO PODE É INCAPAZ .
      E SE NÃO QUER E NÃO PODE É IMPOTENTE E CRUEL , E SE PODE E QUER PORQUÊ NÃO FAZ ?!

      Excluir
    3. Vejamos, tenho um ponto a ressaltar; A bíblia não é apenas um livro de frases ou pensamentos. Tudo tem uma história, um contexto e uma interpretação. E o único capaz de dar a interpretação verdadeira é o espírito santo, ou seja, você só irá entender se crer em Deus. Pois a própria bíblia fala que a letra por si só não tem valor algum. Então se você ler sem crer, não entenderá nunca. Quanto a suas ultimas questões, quem é o ser humano, dito por ateus, vindo de ancestrais, para questionar a Deus? Deus deu ao homem o poder de escolha, se há o mal é porque o homem é mal, não Deus. E Ele irá destruir o mal sim. Só espero que você não esteja aqui na terra para ver. Paz de Cristo, abraços.

      Excluir
  4. eu sou o anônimo ai de cima ^^ ...de acordo com as últimas pesquisas do blogueiro Steve Wells , Deus matou por ordem direta ou mandou matar , Na Bíblia :2.270.369 pessoas; e o diabo apenas 10 .

    isso é extremamente estúpido!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, caro Denner.

      Acusações como estas são muito comuns vindas de pessoas com um conhecimento superficial da Bíblia. Assim como existe muito material na internet falando disso também existe muito material refutando. Eu recomendo o blog Descontradizendo Contradições (http://descontradizendocontradicoes.blogspot.com) sobre isso. Mas já posso adiantar que algumas das coisas que você citou são muito simples de se resolver.

      Por exemplo, isto de "quem matou mais? Deus ou o diabo?" é uma coisa totalmente sem sentido. Deus é o criador de toda a vida, portanto Ele possui direitos, inclusive o direito de tirar a vida de qualquer ser, já que Ele dá de graça. Deus não comete nenhum crime ao "matar" alguém.

      Procure na categoria "Bíblia" aqui no blog que provavelmente há algumas curiosidades interessantes sobre assuntos como este.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
  5. Caro David,

    Desculpe-me por parafraseá-lo. Explicações como essas são muito comuns vindas de pessoas com um conhecimento superficial da Bíblia. A meu ver, você lê a Bíblia, mas não a interpreta, não consegue entender que o objetivo real do texto é manipular sua mente, enumerando supostos fatos improváveis escritos por quem não os testemunhou. Quanto à disputa de quem matou mais, isso não faz o menor sentido, pois assim como Deus não existe, o diabo também não. O Homem sempre matou. Foi o Homem que cometeu todos aqueles crimes de morte. Portanto, é o Homem que precisa se entender para ter a Salvação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como você sabe que Deus não existe? Como pode afirmar isso com tanta certeza?

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    2. - O tudo não é criado do nada

      Seria a figura divina “melhor” explicação para quem teria criado o universo? “Melhor” do que o “nada”.

      Outra explicação “melhor” seria que em algum momento do passado finito, só um ser tão perfeito e infinito com deus seria capaz de criar um universo tão “perfeito” como o nosso. O mundo teria surgido do big bang, mas quem criou esse big bang? O universo teria começado em determinado momento, mas o que haveria antes desse momento?

      Excluir
  6. Eu talvez não tenha contra-argumentado eficazmente um ou outro ponto, nem apresentei argumentos a favor do cristianismo...

    Exatamente, esses argumentos não contribuem de forma alguma ao cristianismo, na pratica você apenas falou mau da opnião do autor do vídeo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A minha intenção não foi defender o cristianismo, mas sim refutar o que o autor defende.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
  7. Você cometeu alguns erros, e de acordo que eu for lendo novamente seu texto vou destacar seus erros, primeiro você disse sobre o fanatismo ateu, isso remeteria a dogmas e por não ser uma crença, não tem dogma, aí caberia a cada um aprender o significado da palavra ATEU, que é mais antiga do que Jesus Cristo.

    Depois citou a palavra NEO-ATEU reveja seu conhecimento de semântica e linguística e verá que seu termo não pode existir, pois não existe mudança no ATEU ou no seu significado, desde a primeira contestação da afirmação da exitencia de um deus, o significado não alterou portanto não existe um novo significado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por favor, caro Edinho, releia o que eu disse logo após mencionar a palavra "fanático" no texto:

      "não deem à palavra "fanático" um sentido arbitrário; fanático é todo aquele que defende uma posição de forma tão extrema a ponto de ser agressivo ou que menospreze as posições contrárias."

      E é exatamente aqui que entra a diferença entre neo-ateísmo e ateísmo. O neo-ateísmo, em vez de simplesmente ser a ausência de crença em Deus, ou mesmo a crença na não-existência, dá um passo mais a frente, e se mostra como uma "oposição à crença em Deus". Perceba que neo-ateísmo não foi um nome que eu inventei. É um nome vulgar para o movimento recente (que ja esteve mais forte), e que tinha como principais defensores, Sam Harris, Daniel Dennett, Richard Dawkins e Christopher Hitchens.

      Excluir
  8. Você incorre em um erro crasso ao ler e interpretar quando um ateu afirma que jesus cristo não existiu, sim Jesus Cristo o judeu existiu, o homem de carne e osso sim, mas em nenhum momento da historia ficou provado que um dos mais de 50 Jesus que foram mortos por Roma fosse deus na terra, fosse filho de deus, ou mesmo que o próprio deus existe, então provar que um Jesus morto por Roma existiu cerca de 2000 anos atrás é fácil, até mais de um, mas um deus chamado jesus o numero de provas é ZERO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não cometi erro de interpretação nenhum. O Salatiel afirma claramente que o Jesus (a pessoa, o judeu) não existiu. Se você acha que ele existiu, parabéns, eu concordo com você, mas o Salatiel discorda de nós dois.

      Sobre as provas da divindade de Jesus, isso já é outro assunto. Eu acho que falei um pouco acerca disso nessas duas postagens:

      http://www.respostasaoateismo.com/2012/05/afinal-existem-evidencias-para_15.html (Leia o item 9).

      http://www.respostasaoateismo.com/2012/08/o-deus-do-islamismo-e-o-mesmo-deus-do.html (Leia o item 1).

      Excluir
  9. PS a questão dos milagres de jesus nunca foram comprovadas por ninguém, o fato de está escrito na bíblia não prova nada, assim como não prova a existência da luta entre Davi e golias e nem que a diferença seria tamanha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pense um pouco no que você disse. Se for assim nenhum documento histórico prova nada. Como nós sabemos hoje em dia coisas sobre a antiguidade (os gregos, romanos, etc.)? É através de documentos históricos. A Bíblia, nesse sentido, é um documento histórico como qualquer hoje, que aliado à arqueologia, pode ser atestado.

      Excluir
  10. “2- Ele foi embora:
    Qualquer pessoa que saiba um pouco de Bíblia saberia que o propósito de Jesus ao vir ao mundo não era resolver os nossos problemas (fome, doença, etc.). Foi algo muito mais profundo que isso. Na verdade, até tem a ver um pouco com isso, mas indiretamente. Segundo o cristianismo e a Bíblia, Jesus faz parte do Plano de Deus de salvação para o homem. “

    Isso é apenas uma falácia com apelo a autoridade de Deus, ou seja os planos de Deus, mas se Deus não pode ser provado, não há aceitação de nenhuma prova sobre Deus, então seu argumento torna-se invalido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso não foi um argumento, foi uma refutação. Vou tentar ser didático pra você entender melhor:

      1) Salatiel disse: "Jesus foi embora e deixou o mundo cheio de doenças e problemas. Logo ele não é confiável." Note que pra frase dele fazer sentido ele está pré-assumindo que o objetivo de Jesus ao vir a terra era acabar com os problemas e doenças do mundo.

      Para refutar o argumento dele, eu preciso mostrar que essa premissa é falsa, e o único jeito de fazer isso é mostrando que o objetivo de Jesus ao vir à terra (segundo a Bíblia) não era esse. E isso é muito fácil de mostrar (leia João 3.16). O objetivo de Jesus vir à terra era trazer a salvação espiritual (a vida eterna), e não resolver os problemas do mundo. Logo o argumento dele não se sustenta.

      Excluir
  11. Quanto ao que você afirma ser o objetivo ou a missão cristã, sobre amor, eucaristia, isso não parece ser unanimidade na direção das igrejas (TODAS) que compõem a doutrina, vide o exemplo da CNBB que luta por poder politico e o mesmo pode ser notado nas comissões das diversas igrejas protestantes existentes, ou seja você até consegue mostrar a contradição do rapaz do vídeo mas não explica a contradição entre o que pega Jesus, o que fazem os cristãos e o que busca as entidades religiosas, são contraditórias as afirmações entre si.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas não existe contradição (pelo menos não a nível lógico) entre essas coisas.

      Se Jesus disse "A" e os 'cristãos' fazem "B", isso só mostra que esses 'cristãos' não estão sendo cristãos legítimos. Seria absurdo dizer que isso prova que o cristianismo é falso.

      Excluir
  12. "Segundo o teólogo e pastor Ciro Zibordi, uma análise do texto no grego original"

    O texto do período de Jesus é o aramaico,por que para fins de debate eu deveria aceitar um texto que passou a ser usado na região dos acontecimentos 300 anos após a morte de jesus, não faz sentido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correção, o grego passou a ser usado na região dos acontecimentos 300 anos ANTES de Jesus, que foi quando Alexandre, o Grande conquistou o império Persa e subjugou o mundo à cultura helênica (grega).

      Você está certo que Jesus falava aramaico (que era a língua do povo na Palestina), mas o grego era muito usado como língua comum (mais ou menos como o inglês é usado hoje).

      Ainda sim, note que eu disse "no TEXTO grego original". Por mais que Jesus falasse aramaico, os evangelhos (os TEXTOS) foram escritos em grego, o que foi uma estratégia para que alcançasse mais pessoas naquela época (é mais ou menos a mesma coisa hoje que escrever um livro em inglês em vez de em português, assim vai ser mais acessível ao resto do mundo).

      Excluir
  13. O resto entendo como pregação e não debato crença mistica, mas assim como o video do ateu é fraco seus argumentos, justificativas, autores, bibliografias também são medíocres

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim isso só pareceu uma desculpa pra não comentar o resto dos pontos. Na verdade eu gosto de críticas, por isso se você afirma que algo da minha fala foi pregação ou místico, por favor diga exatamente onde foi que eu cometi esse deslize. Eu tentei ser argumentativo ao máximo, e as vezes que usei a Bíblia para argumentar, não foi para dizer 'A Bíblia diz "x", logo "x" é verdade', mas sim porque ele começava dizendo algo como 'Jesus fez (ou era pra ter feito) "y" (e aí ele está pressupondo que a Bíblia diz "y")' e eu respondia 'errado, porque a Bíblia diz "x" '.

      Quanto a ridicularizar os autores e bibliografias isso é puro ad hominem e apelo à autoridade invertido. Mediocrizar o autor ou a fonte em si não diminui o poder do argumento.

      Muito obrigado pelos comentários, volte sempre.

      Abraços,Paz de Cristo.

      Excluir
  14. Olha, até entendo seu ponto de vista incrédulo por falta de bases materiais, científicas, e pretendo confrontá-los passo a passo e um a um, não só defendendo a existência, mas pelo simples fato de que o seu ponto de vista está incorreto.
    Primeiro lugar: a falta de evidências. Evidências se baseiam não só em escrituras, de qualquer forma se tivesse escrito um livro bem antigo, você ainda não teria as tais evidências. Não existiam fotos, filmadoras e tal e escrever qualquer um escreve e modifica as escrituras. As tais escrituras sagradas não foram escritas diferentemente da atual e também são corrompidas pelo tempo. A principal evidência é que quando você ouve uma das palavras ditas ou escritas, mesmo que Jesus nunca tivesse sido real, você concorda com elas e elas tocam o seu coração e o seu senso de moral e justiça. Daí você vê Deus dentro de si mesmo.
    Segundo lugar, Jesus foi embora, então você acha que ele deveria estar imortal ou entre nós a olhos vistos até hoje pra ser sempre crucificado por seres que vendo e ouvindo ainda atiravam pedras nele. Ele só deu sua mensagem e ouve quem quer, só isso.
    Terceiro lugar, o mundo continua ruim sim, mas agora ainda é pior porque tiveram um conhecimento diferente de uma certa realidade e ponto de vista divinos e mesmo assim continuam agindo errado e incrédulos.
    Quarto lugar, precisa ter fé, justamente por isso, pelo terceiro ponto. A falta de fé dos homens não muda em nada o mundo porque não ouviram suas palavras.
    Quinto lugar, os milagres são feitos em todos os lugares, mas em nome de quem e com que fé? Se leu sabe de onde vem as enfermidades e Jesus mesmo disse que muitos curariam em Seu nome mas que na verdade não haveria cura. Hoje o mal age fazendo cura e retirando seus próprios demônios para segurarem as pessoas nas falsas religiões.
    Sexto lugar, a credibilidade nas escrituras não tem fundamento pois surgiram tais escritos bem depois, como Jesus disse, tudo passará, mas minhas palavras ficarão. Palavras e ensinamentos ficarão e não manuscritos nem livros.
    Sétimo lugar, Quem provou que Jesus mentiu? Ninguém ainda conseguiu provar nenhuma mentira assim como você também não provou sua inexistência.
    Oitavo lugar, é o mesmo que disse no sexto lugar, manuscritos não são provas.
    Nono, As promessas são para depois da morte, senão não precisava ter fé. Se fosse pra agora pra que ter fé seria tudo a olhos vistos. E Jesus sempre disse que o seu reino não pertencia a este mundo.
    Décimo lugar, Jesus é mau e vingativo porque prometia aqueles que o seguissem o paraíso e aos que não o seguissem o inferno. E que pai deixaria seu filho pular num poço sem antes avisar que ele se machucaria se pulasse? Entenda isso.
    Há mistérios ente o céu e a Terra que não foram dados aos homens conhecer, pois se conhecessem como teriam méritos? O desafio é justamente o teste da vida carnal, onde se ouve o bem e o mal e sem provas de nada e de nenhuma recompensa se toma uma decisão. Mas se não encontrou provas pra o bem porque irradiar o mal? Será que não tem um sentimento maior dentro de cada um de nós que nos diz que há algo maior e que esse algo é no que devemos ter fé? O único ser que retrata fielmente e com sábias palavras esse algo maior é Jesus. Não é questão somente de livros e filosofias e de provas científicas ou históricas. É questão de observação, olhar-se no espelho e se ver real e perfeito e ver também esse mundo perfeito mas mal intencionado onde o mal governa nossas mentes e nos faz esquecer o lado espiritual que reina em algum lugar dentro de cada ser humano. Se quiser debater, eu sempre vou ter como te responder a tudo, basta você sim, abrir a sua mente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha caríssima Fernanda,
      ou você não entendeu o objetivo da minha postagem, ou eu não entendi o motivo do seu comentário. Eu não estou defendendo motivos para não acreditar em Jesus. Pelo contrário. Eu estou refutando a posição do Salatiel Jr, que fez o vídeo com o título "10 bons motivos para não acreditar em Jesus". Por isso eu coloco o "bons" entre aspas. Eu estou argumentando a favor de Jesus.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
  15. Meu caríssimo FÉ é acreditar no que vc não vê e infelizmente o mundo está um lixo porque muitas e muitas pessoas não tem o amor de DEUS no coração vc é uma delas o SATANÁS quer isto eu sou Católica Aspostólica Romana e eu ACREDITO pois tenho muitaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa FÉ !!!
    Fique com DEUS!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssissíssima Martha Silva,
      sinceramente eu não entendi o que você quis dizer. Você disse que eu não tenho fé? Mas eu tenho! Eu acredito em Deus, sou cristão. Quanto à sua definição, seria legal se você lesse a série de três textos que eu escrevi (há muuuuito tempo atrás) sobre fé:

      http://www.respostasaoateismo.com/2011/03/fe-parte-1-sobre-fe.html

      http://www.respostasaoateismo.com/2011/03/fe-parte-2-sobre-fe-em-deus.html

      http://www.respostasaoateismo.com/2011/03/fe-parte-3-de-3-por-que-acreditar-em.html

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
  16. VEJAM SO BRIGAS UM OFENDENDO O OUTRO.QUE HORROR..OS POVOS QUE MAIS MATAM NO MUNDO SÂO JUDEUS E AMERICANOS,, E SÂO OS QUE MAIS FALAM DE DEUS....EU ATE TORÇO PARA TER UM DEUS JUSTO, MAS EU NÂO VEJO NADA...

    ResponderExcluir
  17. É covarde a lavagem cerebral que as religiões executam nas crianças!!!
    Qualquer doutrinador faz o que bem entender com a mente de uma criança ou de um adulto em crise emocional. "Educar" pelo temor é fácil; quero ver educar pela disciplina consciente e livre pensamento.

    ResponderExcluir
  18. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa seu hipocrisias Jesus deu a vida por vocês na crus me falem me falem se Deus não existiu quem criou o universo ????????????????????
    Uma explosão pelo o que eu sei explosão só traz destruição e pelo que seu os animais evoluem mas não de peixes pra macacos de respirar surgio o pulmãoooooo como?????? pelo que eu sei pexe fora d'agua faz e morrer ja que vocês dizem que ele saiu foi da agua uma molecula e que lavagem celebral nada eles falam a verdade Deus não madou em nenhum momento na bíblia as pessoas criassem templos mas ele apoia pois isso e bom eu to so avizando quem conhece a Deus ja pode ser arrebatado e o caminho ruim mais antes subir do que ficar entam leiem Gênesis e apocalipse se não forem orgulhosos !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  19. é patente a mensagem de jesus cristo quando ele fala que não veio trazer a paz,e sim a espada,se ele veio foi com a intenção de não resolver nada,a razão dele ter tantos seguidores e que jesus não passa de um simples mito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro kurtz19,

      você está pensando apenas no âmbito material, assim como o Salatiel fez. O propósito de Jesus ter vindo à terra, segundo o cristianismo, era bastante específico. Era para que o humanidade se reconciliasse com Deus e a salvação fosse possível. Os males que existem no mundo serão resolvidos por Deus, mas no futuro, no fim dos tempos. Isso também já estava claro pra nós desde o primeiro século da era cristã.

      Excluir
    2. Voce acorda pela manhã. Seja como estiver o dia. Olha o céu. Vê a rua. Vai tomar café. Come uma fruta. Onde está Deus ? Simples. EM TUDO. Vcs acham mesmo que tudo veio de uma explosão ? Só para tomar um exemplo. O projeto de uma banana! O cheiro, o odor, o sabor, o formato, a cor, a textura, a maneira como se colhe, os efeitos no corpo dado pelas suas inumeras vitaminas? Ah, com ABSOLUTA CONVICÇÃO que tenho em JESUS CRISTO, tudo foi projetado pelo PAI. OLHE INCRÉDULOS, VEJAM! Por que vcs se admiram com as coisas inventadas pelo homem e não com as coisas que BROTAM DA TERRA ?

      DEUS PAI TODO PODEROSO, PERDOAI ESSAS PESSOAS. ARREPENDEI-VOS ENQUANTO HÁ TEMPO!

      LINK: http://www.freewebs.com/kienitz/declara.htm

      Excluir
  20. Correções: Bart Ehrman não faz parte de uma minoria que acredita que Jesus não existiu. Não sei de onde o Salatiel tirou esse livro do Ehrman, mas provavelmente foi um livro que o próprio autor deve ter renegado, pois não aparece em sua produção bibliográfica oficial [1]. Aliás, Ehrman escreveu um livro chamado "Did Jesus Exist?: The Historical Argument for Jesus of Nazareth" onde ele DEFENDE a existência de Jesus histórico, mas não divino nem messiânico.

    Segundo, é ingênuo acreditar que os evangelhos sinóticos foram escritos pessoalmente pelos discípulos/apóstolos de Jesus. Eles foram escritos por COMUNIDADES cristãs que, mais tardiamente, os pais de igreja primitiva resolveram atribuir suas autorias aos dito cujos, de modo a agregar maior autoridade aos mesmos. E nesses comunidades circulavam tradições orais diferentes sobre a vida e morte de Jesus. Por isso que diversas estórias aparecem em um evangelho mas não nos outros, como o caso da estória da prostituta que ia ser apedrejada, que só aparece em João. É por isso também que alguns fatos da vida de Jesus não batem, como os relatos de seu nascimento em Belém por Lucas e Mateus, e como o dia da morte de Jesus em João (que ocorre um dia antes dos demais relatos sinóticos). O tal do Prof. Paulo Cristiano é mais raso que poça de calçada quando se propõe a analisar os argumentos de Ehrman. Ele não reconhece essas duas discrepâncias, que são apenas umas 10 páginas de um livro inteiro do Ehrman, e as desqualifica sem dar uma explicação plausível para a discrepância. E Ehrman não está sozinho como acadêmico nesse ponto.

    Terceiro, dizer que “erros de copistas e algumas interpolações em alguns pouquíssimos pontos, todavia, não altera em lugar algum o texto. Das 250.000 (duzentos e cinqüenta mil) variantes, a maioria refere-se somente à ortografia e à disposição das palavras” é ser hipócrita ou ignorante. Não reconhecer que existem variações que foram feitas propositalmente pelos proto-ortodoxos, hoje conhecidos como Pais da Igreja, para fazer seus pontos de vista teológicos em detrimento das visões gnósticas, mediante fraude das “palavras divinamente inspiradas”, é apostar na ignorância de seus leitores. Esse aí certamente não leu os livros do Ehrman “Misquoting Jesus: The Story Behind Who Changed the Bible and Why” e o “The Orthodox Corruption of Scripture: The Effect of Early Christological Controversies on the Text of the New Testament” ou leu e sabe que nunca poderá refutar esses argumentos.

    Grande abraço a todos.

    [1] http://www.bartdehrman.com/books.htm

    ResponderExcluir
  21. como ja diz a biblia não sei qual lugar mas ela diz o seguinte" será que quando o filho do homem vier encontrara fé sobre a terra '' então basicamente isso que está escrito , agora lá no livro do apocalipse que diz sobre oque haverá no fim dos tempos tambem é falado nas apariçoes de jacarei por nossa senhora , ela diz que só menos de um terço da terra vai se salvar fala tambem sobre a falta de fé, tudo isso mas uma ultima coisa que eu digo é que lá foi dito que vai ser mostrado um sinal no ceu pra TODOS para oque cre e aquele que não cre eai onde ela fala que vai ser tarde demais e não haverá mais tempo para a conversão da humanidade. basicamente isso , agora se quiser acreditar acredite se não quiser não acredite ai fica a critério de vcs.

    ResponderExcluir
  22. Continua sem evidências. Os padres, pastores e afins falam e não dizem nada. A velha e surrada estratégia continua em operação neste que, nada mais é que um culto solar. Até acredito que Jesus tenha existido, mas realmente, se realmente o que foi relatado no A.T. aconteceu, seria inimaginável que não tivesse sido, de alguma maneira. documentado pelos Romanos, que tinham uma burocracia bastante avançada (somos herdeiros da burocracia Romana), ou Judeus (diga-se de passagem um povo que na época era bastante atrasado). Realmente o papel aceita tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. corrigindo, "o que foi relatado no N.T. (novo testamento)"

      Excluir
  23. tudo muito bonito mas... e deus? ... ....................sr. deus vc ta ai ?..........................................................

    ResponderExcluir
  24. Olá! Estou lendo o artigo e já estou gostando muito do que estou vendo. Sua capacidade argumentativa é muito boa. Também tenho um blog sobre ateísmo e acabei de postar um refuto a esse mesmo ateu, mas sobre outro vídeo. Caso queiram dar uma olhada: http://neoateismodelirante.blogspot.com.br/2014/08/refutando-um-video-ateu-sobre-os-10.html

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...