sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Filósofo Luiz Felipe Pondé explica por que deixou de ser ateu


A revista Veja de 13/7 publicou entrevista interessante com o filósofo Luiz Felipe Pondé, de 52 anos. Responsável por uma coluna semanal na Folha de S. Paulo e autor de livros, Pondé costuma criticar certezas e lugares-comuns bem estabelecidos entre seus pares. Professor da Faap e da PUC, em São Paulo, o filósofo também é estudioso de teologia e considera o ateísmo filosoficamente raso, mas não é seguidor de nenhuma religião em particular. Pondé diz que “a esquerda é menos completa como ferramenta cultural para produzir uma visão de si mesma. A espiritualidade de esquerda é rasa. Aloca toda a responsabilidade do mal fora de você: o mal está na classe social, no capital, no estado, na elite. Isso infantiliza o ser humano. Ninguém sai de um jantar inteligente para se olhar no espelho e ver um demônio. Não: todos se veem como heróis que estão salvando o mundo por andar de bicicleta”. Sobre sexo, ele diz: “Eu considero a revolução sexual um dos maiores engodos da história recente. Criou uma dimensão de indústria, no sentido da quantidade, das relações sexuais – mas na maioria elas são muito ruins, porque as pessoas são complicadas.”

Leia aqui mais alguns trechos da entrevista:

Por que a política não pode ser redentora?

O cristianismo, que é uma religião hegemônica no Ocidente, fala do pecador, de sua busca e de seu conflito interior. É uma espiritualidade riquíssima, pouco conhecida por causa do estrago feito pelo secularismo extremado. Ao lado de sua vocação repressora institucional, o cristianismo reconhece que o homem é fraco, é frágil. As redenções políticas não têm isso. Esse é um aspecto do pensamento de esquerda que eu acho brega. Essa visão do homem sem responsabilidade moral. O mal está sempre na classe social, na relação econômica, na opressão do poder. Na visão medieval, é a graça de Deus que redime o mundo. É um conceito complexo e fugidio. Não se sabe se alguém é capaz de ganhar a graça por seus próprios méritos, ou se é Deus na sua perfeição que concede a graça. Em qualquer hipótese, a graça não depende de um movimento positivo de um grupo. Na redenção política, é sempre o coletivo, o grupo, que assume o papel de redentor. O grupo, como a história do século 20 nos mostrou, é sempre opressivo.

Em que o cristianismo é superior ao pensamento de esquerda?

Pegue a ideia de santidade. Ninguém, em nenhuma teologia da tradição cristã – nem da judaica ou islâmica –, pode dizer-se santo. Nunca. Isso na verdade vem desde Aristóteles: ninguém pode enunciar a própria virtude. A virtude de um homem é anunciada pelos outros homens. Na tradição católica – o protestantismo não tem santos –, o santo é sempre alguém que, o tempo todo, reconhece o mal em si mesmo. O clero da esquerda, ao contrário, é movido por um sentimento de pureza. Considera sempre o outro como o porco capitalista, o burguês. Ele próprio não. Ele está salvo, porque reclica lixo, porque vota no PT, ou em algum partido que se acha mais puro ainda, como o PSOL, até porque o PT já está meio melado. Não há contradição interior na moral esquerdista. As pessoas se autointitulam santas e ficam indignadas com o mal do outro.

Quando o cristianismo cruza o pensamento de esquerda, como no caso da Teologia da Libertação, a humildade se perde?

Sim. Eu vejo isso empiricamente em colegas da Teologia da Libertação. Eles se acham puros. Tecnicamente, a Teologia da Libertação é, por um lado, uma fiel herdeira da tradição cristã. Ela vem da crítica social que está nos profetas de Israel, no Antigo Testamento. Esses profetas falam mal do rei, mas em idealizar o povo. O cristianismo é descendente principalmente desse viés do judaísmo.

Também o cristianismo nasceu questionando a estrutura social. Até aqui, isso não me parece um erro teológico. Só que a Teologia da Libertação toma como ferramenta o marxismo, e isso sim é um erro. Um cristão que recorre a Marx, ou a Nietzsche – a quem admiro –, é como uma criança que entra na jaula do leão e faz bilu-bilu na cara dele. É natural que a Teologia da Libertação, no Brasil, tenha evoluído para Leonardo Boff, que já não tem nada de cristão. Boff evoluiu para um certo paganismo Nova Era – e já nem é marxista tampouco. A Teologia da Libertação é ruim de marketing. É como já se disse: enquanto a Teologia da Libertação fez a opção pelo pobre, o pobre fez a opção pelo pentecostalismo.

O senhor acredita em Deus?

Sim. Mas já fui ateu por muito tempo. Quando digo que acredito em Deus, é porque acho essa uma das hipóteses mais elegantes em relação, por exemplo, à origem do universo. Não é que eu rejeite o acaso ou a violência implícitos no darwinismo – pelo contrário. Mas considero que o conceito de Deus na tradição ocidental é, em termos filosóficos, muito sofisticado. Lembro-me sempre de algo que o escritor inglês Chesterton dizia: não há problema em não acreditar em Deus; o problema é que quem deixa de acreditar em Deus começa a acreditar em qualquer outra bobagem, seja na história, na ciência ou sem si mesmo, que é a coisa mais brega de todas. Só alguém muito alienado pode acreditar em si mesmo. Minha posição teológica não é óbvia e confunde muito as pessoas. Opero no debate público assumindo os riscos do niilista. Quase nunca lanço a hipótese de Deus no debate moral, filosófico ou político. Do ponto de vista político, a importância que vejo na religião é outra. Para mim, ela é uma fonte de hábitos morais, e historicamente oferece resistência à tendência do Estado moderno de querer fazer a cura das almas, como se dizia na Idade Média – querer se meter na vida moral das pessoas.

Por que o senhor deixou de ser ateu?

Comecei a achar o ateísmo aborrecido, do ponto de vista filosófico. A hipótese de Deus bíblico, na qual estamos ligados a um enredo e um drama morais muito maiores do que o átomo, me atraiu. Sou basicamente pessimista, cético, descrente, quase na fronteira da melancolia. Mas tenho sorte sem merecê-la. Percebo uma certa beleza, uma certa misericórdia no mundo, que não consigo deduzir a partir dos seres humanos, tampouco de mim mesmo. Tenho a clara sensação de que às vezes acontecem milagres. Só encontro isso na tradição teológica.

Fonte: CACP

181 comentários :

  1. Luiz Felipe está de parabéns, conseguiu traduzir um sensação que certamente abrange muitas pessoas.

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. muito bom a entrevista, Pondé não uma um caso atípico, existe outros ex-ateus famosos que perceberam a incoerência do ateísmo, a lista é longa, no entanto quero citar, apenas alguns mais influentes, Antony Flew, um dos maiores defensores do Ateísmo do século XX, (escreveu um livro em coautoria com Bragueses, UM ATEU GARANTE: DEUS EXISTE) Francis Colins autor do projeto Genoma e escreveu um livro que é sugestivo para leitura (A linguagem de Deus), Eber alexander Neurocirurgião da universidade de Havard, depois de ter uma experiencia de EQM (sou pesquisador nessa desses eventos)passou agora a defender a vida após a morte e a existência de Deus, escreveu dois livros dontre os quais o mais famosos é UMA PROVA DO CÉU, Augusto Cury, depois de analisar as personalidade de Cristo chegou a conclusão de que Deus existe, a serie de suas analises da inteligencia de Cristo é muito útil para uma compressão humana de Cristo. a lista se avoluma, no entanto essas pessoas ex são suficiente para mostrar que o Ateísmo está em crise, dado a seu totalitarismo, com o avento da ciência quântico, em especial a física, a crença em Deus se torna mais acentuada e crida, dada a natureza paradoxal deste que se confunde com sua criação, no entanto não apelando para os ex-ateus que torna a mesma uma falacia, mais a própria crença do ateísmo, leia e pesquisa com a "mente aberta" e verá a o "porque".

      Excluir
    3. Gente me chamo caio tenho 15 anos estou no 1 ano da escola e hj tive uma aula de filosofia e meu professor foi mt ignorante e ele comesou falar mt mal sobre deus e ignorou todas as minhas perguntas e resposta e ele criticou mt deus e falou mt mal e humilhou eu e alguns colegas queria quebrar a teoria deles com a ajuda de alguem pf me ajudem obg

      Excluir
    4. Olá Caio... respeite o direito de seu professor agir assim. Pode soar estranho, mas essa é a deve ser a primeira postura de um cristão (eu sou cristão e estou supondo que você serja um).
      Alguns ateus são pessoas chateadas com religiosos, que por alguma atitude e/ou declaração os ofendeu tanto que os fez, primeiro, questionar a existência de Deus e, depois, começar a afirmar que Deus não existe.
      Deus existe sim. Existem cientistas ateus e cientistas cristãos.
      Eu gosto de pensar que após você estudar um pouco e observar todos os ramos do conhecimento humano, supor que Deus existe é a conclusão mais viável para tudo. Porém, somente essa suposição não satisfaz por completo o anseio de nossas almas.
      É precisa haver um encontro com Deus. Da forma como está escrito na Bíblia:

      "Buscai-me eis e me encontrareis quando me buscardes de todo o vosso coração!"
      Jeremias 29:13

      Aí nesse momento, caro Caio... tudo faz sentido, de verdade, é como se escamas caíssem dos nossos olhos. Vemos o que estava a nossa frente o tempo todo!

      Ore por seu professor e ame-o.

      Excluir
    5. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    6. "Eber alexander Neurocirurgião da universidade de Havard"

      - Neurocirurgião não é cientista, ele teve alucinação da anestesia aplicada.

      Excluir
    7. esse irmão adriano tá viajando

      Excluir
    8. Argumente então seu ponto de vista cidadão!Até porquê ele (Pondé) expôs o que ele pensa, não "pediu" nem impôs o seu pensamento sobre o outro.

      Excluir
  3. É possível que o ateísmo seja filosoficamente raso. Mas sem dúvida é cientificamente sólido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro G.
      e por que a ciência deveria defender o ateísmo?
      Pelo contrário, muitos cientistas do passado e hoje que descobriram vários benefícios pra humanidade através da ciência são cristãos.

      Excluir
    2. É aí que você me engana, caro G. A não ser que você me mostre alguma evidência científica de que Deus não existe.

      Poupando o seu trabalho, isso não existe. É impossível provar cientificamente que Deus não existe. Logo o ateísmo (que é uma cosmovisão) não é suportado cientificamente. Na verdade a ciência pode ser usada para dar suporte a qualquer uma das cosmovisões, o teísmo ou o ateísmo.

      E particularmente falando considero o teísmo uma cosmovisão mais coerente.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    3. coerente? me faz rir de seus amigos imaginarios.

      Excluir
    4. G., você é tão ignorante filosoficamente que nem entende a burrice que escreveu.

      Excluir
    5. Filosoficamente Deus é mais elegante porque nos prende ao melodrama da humanidade ignorante do passado...?

      Excluir
    6. Se Deus existe, faz muito sentido que o ser humano tenha uma certa necessidade em crer em algo superior. Além disso também faz sentido a crença em Deus existir desde os homens primitivos, pois de fato assim que os formou, Deus se revelou a eles. E muitos séculos depois, filosófos o encontraram de formas independentes com o seu pensamento e razão.

      Não é um simples "melodrama de um passado ignorante".

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    7. Antes que venha me acusar de falácia ou raciocínio circular, etc., note que no comentário eu não pretendi fazer aqui um tipo de argumentação "x, y, logo Deus existe". Eu apenas disse "SE Deus existe, x e y fazem sentido".

      Excluir
    8. Uma crítica ao "ateísmo óbvio" que ele sustenta:

      http://aoinvesdoinverso.wordpress.com/2013/12/15/nota-sobre-uma-opiniao-de-luiz-felipe-ponde/

      Excluir
    9. G. Deixa eu te contar uma novidade. Científico é tudo aquilo que pode ser mensurável, quantitativa e ou qualitativamente, e também ser reproduzível. Como no caso da LEI de Newton. Já a TEORIA da evolução, ou a TEORIA do big bang, NÃO podem ser provadas cientificamente (pelo menos até hoje não), por isso são TEORIAS (histórias inventadas com boa dose de criatividade), e não LEIS.

      Excluir
    10. Não é bem assim, als. Teorias fazem parte da ciência tanto quanto as leis. A diferença é que uma lei é uma descrição de um fenômeno regular e uma teoria é uma explicação do fenômeno. A Lei da gravidade é apenas a observação de que os corpos se atraem, mas ela nada diz sobre o porquê de isso acontecer. Uma Teoria para a gravidade só foi formulada no século XX, por Albert Einstein.

      Teorias são válidas à medida que são capazes de explicar os fenômenos e ainda fazer previsões sobre experimentos que ainda não foram feitos. Se o experimento ir contra o que a teoria diz, esta é descartada e uma nova teoria tem que ser formulada. A ciência nunca produz verdades absolutas.

      Excluir
    11. Não existe ciência pura! Ainda mais quando falamos de eventos passados que não pode ser reproduzidos! As teorias são os componentes filosóficos com explicações razoáveis que ajudam preencher as lacunas de tempo entre dois elos. É por isso que existam mais de um teoria para explicar o mesmo fenômeno!

      Excluir
    12. Então a teoria da evolução não pode ser reproduzida?
      Fale mais sobre aquele seu cachorro, que foi resultado de milênios de cruzamentos POR SERES HUMANOS...

      Excluir
    13. Marlon Ferrari... Interessante sua pergunta... Então vamos falar mais do cachorro... Que foi por milênios fruto de diversos cruzamentos... No entanto.. O que acontece se retrocedermos na arvore genealógica deste cachorro... O que provavelmente encontraremos... Uma ameba? Ou outros cães...? Eu creio que outros cães (ou estou errado...) E se eu não estou errado... O DNA mais antigo coletado de ancestrais humanos... ...ainda mostra que é DNA de humanos e não de macacos, e muito menos de uma "ameba"...

      Continue pensando.... Uma hora você chega no raciocínio verdadeiro...

      Excluir
    14. Vejo milagres e missericordia, no mundo, principalmente na cadeia alimentar

      Excluir
    15. Sólido em que? A maior parte da fisica quantica e tambem de outros ramos da fisica esta sustentada em modelos propostos chamados de teorias. Existem coisas que nao podem ser analisadas pelo modelo cientifico portanto nao podem ser pesadas medidas e verificadas atraves do mesmo é o caso dos teoremas e postulados matematicos. Tais teorias partem da premissa que os moldes que a sustentam sao verdadeiros mas que sao facilmente abalados por novas descobertas ou questionamentos e novamente tem de ser revistas e reformuladas. Parte da ciencia moderna é baseada em sua propria fé so que ateus sao cegos a essa conclusao

      Excluir
    16. Falar que o ateísmo é cientificamente sólido não faz sentido. O cientista não pode colocar Deus em um experimento para mostrar se ele existe ou deixa de existir. A ciência e sua metodologia não foram feitos para provar ou refutar o ateísmo ou o cristianismo. Procure em outro lugar provas do ateísmo, caso elas existam.

      Excluir
  4. E particularmente considero o Ateísmos uma cosmovisão mais coerente.

    Abraços , Paz de GOku

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo Leandro!
      Obviamente a entidade inexistente NADA explodiu o universo e dali através de outras entidades inexistentes ACASO e SORTE tudo se ajeitou bonitinho e ordenadamente gerando LAMA em ambiente estéril e hostil na Terra e dali o ACASO E SORTE mais uma vez em cena, fez amebas (que já é um ser de alta complexidade!) e depois mais tarde as amebas viraram peixes e estes depois viraram girafas, camelos e GENTE!!

      Bem coerente, lógico e racional certamente... pra formidável e descomunal fé dos crentes ateus...

      Excluir
    2. Obrigado pelo comentário, Leandro. Mas em que se baseia a sua afirmação? A propósito, a minha se baseia neste meu artigo aqui:

      http://www.respostasaoateismo.com/2012/05/afinal-existem-evidencias-para.html

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    3. É complicado dizer que o ateísmo pode ser cientificamente sólido.
      Esquecendo a inversão do ônus da prova. Basta que apareça uma entidade provada de forma não pessoal (do tipo, eu senti). O fato de não se ter notícias de nenhuma prova dessas, coloca o status do ateísmo como “valido”, já que essa seria uma forma de falseá-lo, mas eu não diria que é cientificamente sólido...

      O método cientifico é uma ferramenta que leva em consideração nossa percepção falha. A probabilidade de erros diminui, e muito, mas não é nula.

      Não posso provar que gnomos ou “Saci Pererê” não existem, mas isso não muda o fato de que saber que estes seres existam beire o improvável. E coisas improváveis e extraordinários requerem evidencias extraordinárias. Do contrário acreditaríamos em tudo....

      Esqueça por 1min suas premissas do “popular” ou do que “gostaria que fosse verdade”. Faça perguntas que “não podem ser feitas” ou “já se sabe a resposta”... é provável que se surpreenda ao ver as ideias que simplesmente aceitou e as ideias que analisou de forma consciente.

      Excluir
    4. Cicero

      Ser ateu não é necessariamente aceitar a teoria sintética da evolução ou o big bang. É apenas se dar conta que:
      “entidades foram provavelmente criadas por homens. Quanto ao resto, não sei e provavelmente ninguém sabe... mas estão procurando saber, assim como eu”

      Excluir
    5. Rodrigo,
      Concordo, entidades como gnomos, saci-pererê, zeus e todo arsenal de seres mitológicos, já sabemos serem 100% CRIAÇÕES fantasiosas da mente criativa dos homens.

      O resto pelo pouco que sabemos... mas podemos deduzir:
      Se Deus inexiste por que existe o mundo em vez do nada?

      Ou será mais lógico e racional crer que do NADA (que nem existe!) veio tudo! com inúmeras leis e constantes finamente ajustadas e precisas para a harmonia do Universo e ainda vida orgânica complexa e inteligente aqui!

      Ou será mais lógico e racional crer que o poderoso e sofisticado cérebro do sapiens muitíssimo melhor que as supostas criaturas simiescas anteriores e muitíssimo melhor que nossos computadores; teria surgido há apenas milhares de anos... com capacidade cognitiva/moral singular diferente de todos os outros seres.
      Nossos micros requerem um projetista inteligente; imagine o cérebro humano!

      Ou será que nossos cérebros capazes de pensar e escrever aqui, são frutos do acaso e acidentes às cegas vindos do limo em milhões de anos?!


      Excluir
    6. Rodrigo Portes,

      "Basta que apareça uma entidade provada de forma não pessoal (do tipo, eu senti)."

      isso seria válido para entidades físicas, como gnomos, sacis, etc. Com Deus não é tão simples assim. As pessoas se esquecem de que Deus é metafísico. Não é feito de matéria. É algo além do Universo.

      O método científico pressupõe o naturalismo, ou seja, busca causas naturais para fenômenos naturais. Os únicos modos de Deus "aparecer" seriam ou Ele se materializar (o que Ele já fez 2000 anos atrás) ou realizar um milagre.

      O primeiro caso pode ser analisado historicamente; se Jesus existiu é uma questão resolvida para a maioria dos historiadores. Agora, se ele era quem dizia ser, também pode ser analisado se a sua ressurreição for confirmável historicamente. Existem estudos sobre isso, por exemplo aqui: http://www.apologia.com.br/2009/12/existem-evidencias-historicas-para_02.html

      Quanto ao segundo caso, é inviável provar Deus dessa forma porque se o milagre fosse atribuído a Deus, estaria se quebrando uma premissa do método científico, que é de sempre buscar causas naturais para os eventos. Deus é sobrenatural. O máximo que o cientista pode fazer é tentar buscar uma explicação ntaural para o milagre, e se não achar, se calar. Afirmações desse escopo não pertencem ao campo de estudo dele.

      Excluir
    7. Cicero.
      Deve saber que por centenas de anos o senso comum, através de explicações “mais que satisfatórias” tinham “certeza” de que, o que então, não era mito era a reposta para muitas coisas.
      Podemos notar que a necessidade de entidades, vem da não busca incansável (felizmente) de respostas para as coisas e também de um sentido.
      Alguns mitos foram mais “trabalhados“ do que outros se compararmos saci-pererê com Zeus. O que torna isso mito, são as premissas nas quais eles se baseiam e também o senso comum. Mesmo assim, ainda hoje, existe quem acredite em gnomo.
      Note que entidades se tornam mitos quando há o ceticismo, mesmo que ele leve somente a substituição de uma entidade por outra.

      Tu fez uma colocação interessante: “Se Deus inexiste por que existe o mundo em vez do nada?”

      Eu responderia “não sei”. E acho que essa seria a reposta mais coerente. Explico:
      Penso que o crer e o saber são extremos de um mesmo item. Enquanto eu sei 70%, creio 30%.
      Ex1: Com relação ao sol, creio mais do que sei com relação a distância que ele tem da Terra e sua temperatura. Mas eu mesmo poderia fazer os cálculos se quisesse. Aí passaria a saber.
      Ex2: Sei que a gravidade existe, pois experimentei ela de várias formas comigo mesmo, com objetos e outras pessoas.
      A grande questão seriam os parâmetros internos (seu) e externos (outro) para formar este percentual. Utilizar apenas a sua percepção para classificar coisas, não é válido em muitos casos, salvo emocionais.
      Hoje sabemos que o método científico mostra-se mais confiável dado as técnicas de experimento, análise e ceticismo empregados. Mesmo assim, ele pode ser falho porque em algum momento um ser humano com interesses conscientes e inconscientes irá tratar em interpretar em algum momento os dados. A diferença deste método para a simples crença é inexistência do inquestionável. Além da corroboração entre outros testes de outras áreas da ciência.

      - Hoje, o saber de antigamente é considerado crença/mito/superstição, dado ao nível de compreensão que temos dos componentes da natureza e do comportamento humano.
      - Temos consciência do quanto podemos nos enganar, quanto nossa percepção é falha e fácil de ser ludibriada. Principalmente em estado emocional intenso.
      - Colocar Deus, no lugar do “não sei” seria repetir o que todos os outros povos faziam quando não sabiam algo.
      - Por que logo a crença cristã estaria certa em meio a tantas outras? Se tu tivesse nascido na Índia ou Islã, teria as mesmas crenças? Fica evidente a necessidade que termos de ter um porto seguro, um símbolo de justiça e recompensas num mundo indiferente.
      - Sabemos que a religião, estado, política, foram por muito tempo uma coisa só (e em alguns lugares ainda são). Isso não causa desconfiança com relação a sua popularidade e disseminação?

      (Continua)

      Excluir
    8. (Continuação)

      Pense:
      - Qual a probabilidade do nosso “saber” norteado pela fé ser mais assertivo e confiável do que o “saber” construído através do ceticismo e experimentos que não consideram experiências pessoais e fatos não falseáveis?
      Sem dúvida, experiências pessoais tem importância, mas tem um peso baixíssimo como evidências de grandes alegações. Do contrário, tu também acreditaria em ETs já que existem centenas de pessoas que alegam ter sido abduzidas. Existem artigos, estudos e relatos com detalhes que combinam com outras alegações... etc.
      - Enquanto eu não souber a resposta de algo devemos realmente pensar logo que uma entidade suprema fora da nossa compreensão está por traz? É tão pavoroso assim o “não sei”?

      Vejo que o fato da religião estar atrelada à moral (mesmo que uma não dependa necessariamente da outra), faz com que seja difícil partir da premissa da não existência de Deus. Isso faria eu ir para o inferno. O medo, ou “temor” como preferir, (também colocado como “respeito”), tem um grande papel nisso.
      Seria como estar em uma cela aberta, mas não sair porque acredita que algo de ruim irá ocorrer, quando de fato, está sendo liberto porque o engano foi esclarecido.
      Isso me faz lembrar de um argumento revela mais sobre a pessoa que está falando:
      “quem não aceita Deus o faz porque quer ser livre de julgamentos”.
      O que é alegado é o que a própria pessoa faria se não acreditasse em Deus.
      Provavelmente tu já devolveu o troco errado para alguém certo? Teria feito, mesmo que não acreditasse em Deus? Eu sim. A moral se constrói através de experiências, observação, empatia e reflexão. Não preciso ter medo para ter atitudes não destrutivas.

      A única ferramenta que temos contra mentira, malandragem, enganação é o ceticismo. Ele nos mostra que experiências pessoais podem ser duvidosas. Mesmo que a pessoa não esteja mentindo ela pode estar passando com sinceridade aquilo que sua percepção falha, acha que é. Sabendo disso, precisamos de evidencias, experimentos que demandam observação analítica, NÃO PARA TUDO, mas principalmente para as coisas que irão nortear o nosso comportamento e visão de mundo. Logo, alegações extraordinárias vão exigir evidências extraordinárias. Do contrário elas deverão ficar na caixa do “pode ser” e não do “é com certeza”.

      Acho que a grande maioria dos crentes não são desonestos como muitos pensam. São pessoas que estão procurando alternativas e respostas para sua vida.
      Escolher o que eu gostaria que fosse verdade não o torna verdade. Por mais que seus efeitos sejam reais: motivação, esperança, conforto, satisfação, felicidade.... Já deve conhecer o tal placebo... Infelizmente também tem o nocebo que gera: preconceito com o diferente, intolerância, medo, passividade, privação...
      Claro que estes efeitos não são exclusivos da religião e sim do acreditar... seja lá no que for.
      Pessoas fazem coisas horríveis em nome da religião e coisas muito boas em nome da mesma. Pessoas sem religião fazem o mesmo. Isso mostra que independente da filosofia de vida, o ser humano pode ter atitudes distintas. Logo seria raso colocar a culpa no teísmo ou ateísmo. A história mostra que atitudes que geram revoltas hoje, já foram aplaudidas no passado.

      Excluir
    9. David,

      Deus é metafísico é uma alegação extraordinária muito conveniente. Como questionar algo que está “além da compreensão”. Posso afirmar qualquer coisa e realidade tendo essa premissa como “aceitável”. Não acha isso intelectualmente desonesto, além de tendencioso?

      O método científico, busca fenômenos que possam ser testados ou falseados. Do contrário o conhecimento não teria a escala crescente que tem, pois aceitaria todo e qualquer tipo de alegação. Sem separar o que “parece” com o que é, não seria possível o avanço a compreensão que temos hoje.

      Olhando pra traz vemos que o “sobrenatural” não passa de uma fase entre o “desconhecido” e o “eureca”. Logo Deus acaba sendo a resposta para aquilo que, por enquanto, é desconhecido.

      Infelizmente o estudo sobre a ressurreição de Jesus não está disponível. Tem como conseguir?

      Excluir
    10. "Deus é metafísico é uma alegação extraordinária muito conveniente."
      Não é propositalmente afirmada por conveniência, nem é uma alegação. É uma definição. Se Deus é o criador do Universo, ou seja, do mundo físico, Ele não pode ser físico.

      Olhando pra traz vemos que o “sobrenatural” não passa de uma fase entre o “desconhecido” e o “eureca”. Logo Deus acaba sendo a resposta para aquilo que, por enquanto, é desconhecido."
      Não é tão simples assim, como já disse. Por mais que pareça que a ciência tem potencial para descobrir todas as verdades, existem limitações intrínsecas do método científico. Por exemplo, a ciência pressupõe que o método científico é verdadeiro. É impossível provar [cientificamente] que o método científico é verdadeiro, isso seria um raciocínio circular. Mas esse foi só um exemplo. Quanto a Deus, eu já falei, a limitação é que Deus é um ser externo ao Universo, e tem vontade própria. A ciência pressupõe que qualquer fenômeno na natureza é regido por leis definidas e é reprodutível. O comportamento de Deus não é assim, afinal Ele tem vontade própria e pode agir de modo diferente conforme queira. Nenhum experimento pode detectar a existência de Deus de modo reprodutível (a não ser que Ele queira) por definição.

      Excluir
    11. Veja esse estudo aqui: http://deusemdebate.blogspot.com.br/2010/04/introducao-inerrancia-e-ressurreicao.html

      Excluir
    12. Rodrigo,
      O saci-pererê, zeus, gnomos, fadas etc. não existe porque temos EVIDÊNCIAS que refuta sua existência.
      Não é pela falta de evidências que refutamos sua realidade tangível e percebível, mas sim por EVIDÊNCIAS CONTRÁRIAS pelo qual indica inexistir, sendo meras criações humanas alegóricas fantasiosas.
      Agora quanto a Deus? Quais EVIDÊNCIAS CONTRÁRIAS possui para afirmar “ELE NÃO EXISTE”?

      Note que o método científico estuda as leis naturais; e estas são eventos repetíveis, regulares, previsíveis. Contudo a detecção direta de Deus e seus eventos milagrosos sobrenaturais (como origem do mundo e vida) são eventos singulares, extraordinários, irregulares, imprevisíveis que fogem aos instrumentos e metodologia científica tradicional que estuda a natureza e seus fenômenos naturalmente causados.

      Mas nos caso da ciência das origens; assim como a história do nosso planeta; todos os cientistas acreditam que a origem do universo e a origem da vida são eventos singulares, especiais e não-repetíveis.
      Não somente a origem de matéria, energia, espaço e tempo e suas leis de forma finamente ajustada hoje e ontem no universo, assim como pela analogia, cientistas aprenderam que certos níveis de complexidade específica originam-se apenas em seres inteligentes.
      Acharíamos estranho e insensato se um professor de biologia dissesse que foi uma causa natural para as faces esculpidas (dos presidentes) no monte Rushmore.

      Assim, é errado supor que leis naturais e o domínio da lei científica é sobre todo e qualquer evento, mas apenas sobre eventos regulares, normais e não de TODOS os eventos possíveis.

      E digamos que o homem saiba 0,0001% de tudo que há no Universo; seria muito difícil encontrarmos o Deus-Criador nos outros 99,9999%??
      Na verdade a ciência moderna baseia-se no principio de que as coisas não surgem sem uma causa. O método empírico deveria ser buscado, mas qual a prova empírica da evolução cómica e química ou múltiplos universos por exemplo?
      Isso não passa de lacuna epistêmica. Ora todo evento requer uma causa. O universo existe, nós existimos, pois o nada absoluto não poderia causar algo. O nada sem existe!... e só o que existe pode causar existência, um ser contingente não poderia causar outro ser contingente.

      Logo se algo surge; deve ser causado por um Ser Necessário que precisa existir. Já que é impossível que o nada cause algo, então é NECESSÁRIO que algo (um Ser) sempre tenha existido. Até o famoso cético David Hume disse:"jamais afirmei uma proposição tão absurda como a de que algo pode surgir sem uma causa".

      E as simples leis naturais exigiriam um Legislador para implantá-las e mantê-las. O caos aleatório não poderia estabelecer Leis dirigidas em seus múltiplos processos e mecanismos ordenados como vemos claramente à nossa volta. Por ex.: o nosso sistema solar possui ajustes matemáticos muito finos e precisos, possibilitando a vida orgânica complexa e variada aqui na Terra. (com inteligência!). Nosso poderoso e complexo cérebro também poderia ser comparado com uma Grande Mente Inteligente, surgido de forma não aleatória, não acidental.
      Lembre-se, o desenho requer um Desenhista, imagine nosso universo, os seres vivos, que exibe beleza variada e singular.

      No caso da India e Islã é notório o crescimento do Cristianismo nesses lugares, mesmo com todo a perseguição cruel contra os cristãos. Estão reconhecendo que Jesus é a resposta pra todos os seus problemas gerais e dúvidas existenciais.

      A religião, política e estado foram os que mais perseguiam a Jesus, por isso o mataram! religiosidade não significa santidade e não garante passagem pro céu!

      Excluir
    13. Veja. Se a moral/justiça/cognição fosse resultado de reações químicas no cérebro, então por que outros animais que tem cérebro e os mesmos elementos químicos, não pensam, não raciocinam, não possuem qualidade inerentes aos humanos?
      Os ateus se orgulham de ser racionais. Mas para que ser racional se o universo é o resultado do acaso irracional? Não há razão para ser racional e justo num universo aleatório. E para que seguir um propósito nesta vida se não há objetivo nem significado final para a vida, nem destino após ela? Logo, o maior orgulho dos ateus não é possivel sem Deus.
      E se não há vida após a morte comamos e bebamos e pecamos e morramos, será mesmo esse o sentido da vida? E nossa voz interior não fala? Para que seguir padrões morais então numa sociedade?

      No mundo natural, que materialista pode explicar por que um corpo está vivo e o outro está morto? Ambos contêm os mesmos elementos químicos. Por que um corpo está vivo num minuto e morre no minuto seguinte? Que combinação de materiais pode ser responsável pela consciência? quanto peso o amor, o ódio, a bondade?
      Elementos químicos não podem avaliar se uma teoria é falsa ou não. E elementos químicos não raciocinam, apenas reajem.
      Toda lei possui o criador dela. Existe uma lei moral já inserida nos homens. Logo, há um Autor Moral.

      "Se não há Deus, TUDO é permitido" - Dostoiévski.
      Todo mundo conhece certos princípios, mesmo em culturas passadas e presentes. "Não existe uma terra onde o assassínio seja uma virtude e a gratidão seja um defeito" - Lewis.C.S.

      O padrão moral numa cultura não poderia ser apenas instinto coletivo; senão o impulso mais forte sempre ganharia; mas até mesmo o amor e patriotismo às vezes estão errados.
      Deve haver uma Lei Moral Universal, senão discordâncias morais não fariam sentido como todos supomos fazer. Nenhuma discordância real jamais haveria, estando cada pessoa certa do próprio julgamento e ponto de vista moral.

      Ademais, se sabemos que há maldade no mundo, sabemos instintamente que há um padrão de perfeição moral para medirmos essa maldade.

      Excluir
    14. Certamente o método cientifico não se propõe a dar resposta absolutas e também não é infalível. Porém é baseado em experimentos, métodos rígidos, rigorosos e são reavaliados sistematicamente.
      Enquanto a fé... surge da necessidades emocionais, afetivas e apenas aceita.
      Ao contrário de religiões, o método científico tem um sistema de autocorreção pois admite a falibilidade humana e fatos que desafiam o senso comum.

      Pense:
      Realmente, pode ser que exista um Deus, mesmo que não seja o judaico cristão. Pode ser que ETs tenham povoado a terra a muito tempo atrás. Pode ser que este seja Ala, pode ser que realmente seja Zeus. Pode ser que tudo isso seja a Matrix. Pode ser que a resposta seja um dragão invisível que vive na minha garagem, mas seja impossível de prova-lo porque ele não está sujeito a concepção limitada que temos dos componentes da natureza, do universo e do real.
      Argumentos e teorias complexas e bem elaboradas para tais ideias existem. Aqueles que não acreditam, são ignorantes porque não entendem que está além da nossa compreensão... será?
      Já leu alguma livro de RPG? É incrível acreditar que tudo aquilo foi criado... toda a cultura, filosofia, reflexões, história e explicações.
      Entende que aceitar o “além da compressão” ou o “metafísico” faz qualquer alegação, ou definição (como queira), ser plausível?
      Aceitar algo que não possa ser testado ou falseado é o crer máximo, no sentido de que não há questionamento. Apenas aceitação cega com princípios puramente emocionais ou sociais (condicionados).

      Não parece um tanto perigoso acreditar sem questionar?
      Quando digo questionar, penso no exercício de diminuir ao máximo as premissas. Inclusive da que o que está no livro é verdadeiro porque ele mesmo diz.
      Eu não tive tempo de olhar todo seu blog, mas seria interessante algum post sobre a relação entre escritura, septuaginta, vulgata e bíblia, não?

      “É impossível provar [cientificamente] que o método científico é verdadeiro, isso seria um raciocínio circular.”
      O método se faz cada vez mais assertivo, pois as próprias descobertas geradas por ele incrementam, renovam, revalidam, corrigem, descartam conceitos/concepções/verdades. Até mesmo suas premissas podem ser postas a prova por qualquer um que tenha o conhecimento e as ferramentas a sua disposição. Na verdade, isso é incentivado.

      Tu faz Química não? Suponho que já tenha testado você mesmo muitas coisas em laboratório. Não é esclarecedora a sensação do “agora mais sei” o que estava “mais acreditando”?
      (Lembrando da relação que coloquei acima entre “saber” e “acreditar” em resposta ao Cicero)

      Esse tipo de assunto DEVE ser pensado e discutido. Não da mesma forma que se discute por um time, mas escutando os argumentos do outro lado, procurando ver de um ângulo que ainda não foi visto, refletir e então argumentar, sabendo que confrontar ideias é diferente de confrontar pessoas.
      Valeu pela atenção e pelo espaço.

      Excluir
    15. Rssposta acima era para David Sousa.

      Excluir
    16. CICERO,
      Tem várias ganchos aí. Vai ficar extenso, mas vou tentar comentar cada ponto...

      Parte 1/5

      “O saci-pererê, zeus, gnomos, fadas etc. não existe porque temos EVIDÊNCIAS que refuta sua existência”
      Não é possível afirmar a inexistência de algo, só é possível concluir que “nunca foi provado que há e não há motivos para acreditar que exista, logo é improvável”. Se você diz q algo existe, cabe a vc prova-lo. Não há evidências da inexistência de saci, Zeus, gnomos e fadas, você simplesmente não acredita nisso pois parece ridículo. Essa mesma lógica pode ser aplicada à existência de Deus, Buda, Alá, etc.

      ”Agora quanto a Deus? Quais EVIDÊNCIAS CONTRÁRIAS possui para afirmar “ELE NÃO EXISTE”?
      Quais evidências contrárias nós possuímos para afirmar que nós não vivemos na MATRIX (bem como no filme)?
      Quais evidências contrárias nós possuímos para afirmar que não há reencarnação?
      Quais evidências contrárias nós possuímos para a afirmar que Zeus não é o pai dos deuses?
      Novamente, Inversão do ônus da prova. Se tu está afirmando, tu mesmo que prove. Principalmente fatos extraordinários. Do contrário, deveria ficar intrigado e disposto a crer em cada deus, misticismo e crença existente na humanidade. Justo não?

      “Note que o método científico estuda as leis naturais; e estas são eventos repetíveis, regulares, previsíveis. Contudo a detecção direta de Deus e seus eventos milagrosos sobrenaturais (como origem do mundo e vida) são eventos singulares, extraordinários, irregulares, imprevisíveis que fogem aos instrumentos e metodologia científica tradicional que estuda a natureza e seus fenômenos naturalmente causados.”
      Eventos como eclipse, trovões, terremotos, meteoros, tsunamis e tantos outros, já foram considerados “sobrenaturais”, singulares, extraordinários, irregulares e imprevisíveis pois não eram compreendidos com as ferramentas de estudo até então desenvolvidas.
      Lembrando que tirar do âmbito do testável é o mesmo que acreditar é qualquer coisa. Felizmente temos critérios para identificar a realidade, por mais limitado que ele seja.
      O método científico se faz cada vez mais assertivo, pois as próprias descobertas geradas por ele incrementam, renovam, revalidam, corrigem, descartam conceitos/concepções/verdades. Até mesmo suas premissas podem ser postas a prova por qualquer um que tenha o conhecimento e as ferramentas a sua disposição. Na verdade, isso é incentivado.

      “Mas nos caso da ciência das origens; assim como a história do nosso planeta; todos os cientistas acreditam que a origem do universo e a origem da vida são eventos singulares, especiais e não-repetíveis.”
      “singular” e “não repetitivo”: nosso conceito de universo se limitava até onde enxergávamos a olho nú, depois galáxia... a galáxia era única e singular até descobrirmos várias outras.
      “especial” = não tenho a mínima ideia dos agentes/componentes que possam ter levado a isso. Por enquanto.
      Resumindo, isso quer dizer “NÃO SEI”, mas é provável que... aí entram as hipóteses, que levam a leis e levam teorias. Que não são absolutas e nem se propõem a ser, apenas o que aparenta ser o mais provável até então.

      “certos níveis de complexidade específica originam-se apenas em seres inteligentes.”
      Enquanto desconhecemos os componentes que formam algo, esse algo é sobrenatural e “obviamente” criado por um ser inteligente. No cristianismo eventos atípicos que ocorriam eram provocados por Deus. Em outras religiões temos o deus sol, deus terra, deus chuva... etc
      Aquilo que existe é resultado de uma sucessão de ocorrências anteriores. Mas será que o início disso tinha NECESSARIAMENTE uma personalidade? Se havia Deus, de onde ele veio?
      Responder que Ele é o início é ainda assim não saber a origem, mas aceitar uma das muitas histórias. Apenas por rejeitar o “não sei”.
      “Uma das coisas mais inteligentes que podemos saber é “saber que não sabemos”. (...) Pessoas humildes são capazes de ter dúvidas – isso é motor de mudança.” – Mário Sérgio Cortella.

      (Continua)

      Excluir
    17. (Continuação) Parte 2/5

      “Assim, é errado supor que leis naturais e o domínio da lei científica é sobre todo e qualquer evento, mas apenas sobre eventos regulares, normais e não de TODOS os eventos possíveis.”
      A ciência é cética. Com certeza, ela não é infalível, apenas a mais confiável contra mentiras, enganos, malicia, falácias, ilusões e percepções afetadas por estado mental ou emocional intenso.

      “E digamos que o homem saiba 0,0001% de tudo que há no Universo; seria muito difícil encontrarmos o Deus-Criador nos outros 99,9999%??”
      Tudo isso? Quem dera :]
      E dentre todos os deuses, este deus criador, se é que existe, seria logo o judaico-cristão? Se a premissa da “verdade pela fé” é aceita, muitas religiões tem probabilidade de serem verdades.
      Não seria interessante se perguntar, por que existem tantas religiões e entidades. E por que essas tem tantas ramificações que se formam ao decorrer do tempo?

      “O método empírico deveria ser buscado, mas qual a prova empírica da evolução cómica e química ou múltiplos universos por exemplo? Isso não passa de lacuna epistêmica”
      Se refere a “teoria das cordas”, Big Bang, teoria sintética de evolução? Vejo muita gente que tem mais certeza nestas ideias que os próprios responsáveis por elas. Não acredite em todo documentário que vê por ai...
      De qualquer forma, não ter uma resposta automaticamente remete a existência de um Deus? Não seria então, Ele, utilizado nas lacunas existentes ainda hoje?

      “Logo se algo surge; deve ser causado por um Ser Necessário que precisa existir. Já que é impossível que o nada cause algo, então é NECESSÁRIO que algo (um Ser) sempre tenha existido. Até o famoso cético David Hume disse: "jamais afirmei uma proposição tão absurda como a de que algo pode surgir sem uma causa".
      PODE SER, ou seja, não é um requisito, que os agentes/componentes/fatores/gatilhos que levaram a formação do que entendemos hoje de universo tenha personalidade, pode ser que seja resultado de uma reação em cadeia, pode ser que whatever...
      Troque universo por sol ou eclipse, para lembrar a nossa tendência com relação ao desconhecido.
      A questão é: pode ser qualquer coisa, mas NÃO SABEMOS O QUE.
      Talvez a origem do universo, ou seja, do que está externo a terra, nunca seja compreendida. Pois achando o limite, o que terá após este? Achando uma causa, o que fez ela ser possível? É tentadora a ideia de um criador que transcende tudo. Mas... e antes dele? Nos confortamos com palavras que descreve o indescritível como transcendência, eterno, infinito, instinto, alma...

      (Continua)

      Excluir
    18. (Continuação) Parte 3/5

      “E as simples leis naturais exigiriam um Legislador para implantá-las e mantê-las. O caos aleatório não poderia estabelecer Leis dirigidas em seus múltiplos processos e mecanismos ordenados como vemos claramente à nossa volta”

      Isso tudo que vemos se formou que uma hora para outra?
      Se pensar que tudo isso surgiu de repente é intuitivo um criador e sua obra pronta, mas pense no clico das coisas. Elas simplesmente funcionam de acordo com o seu meio. É visível e sabido que os atributos/seres que formam o mundo se adaptam. Pense nisso em escala.
      A “criação” depende do alcance da percepção. Seria correto eu afirmar que a chuva foi criada por algo com personalidade? Não pois conhecemos o processo que ocorre. Não há vontade na chuva. São sucessões de reações químicas e físicas que ocorrem. Ela é indiferente, nem boa nem má, apenas ocorre. A macroevolução parece plausível se pensar na já observável microevolução somada a uma grande escala de tempo.
      Quanto mais fundo vamos nos componentes, menos mítico/místico/sobrenatural as coisas se mostram.

      “No caso da India e Islã é notório o crescimento do Cristianismo nesses lugares, mesmo com todo a perseguição cruel contra os cristãos.”
      Realmente, é revoltante o que o ser humano consegue fazer ao diferente. Utilizando diversos pretextos como a sua religião. No livro que fala de amor, castigo, justiça nota-se que o indivíduo pode reforçar conceitos que já tem. Assim ele tem a sansão moral dada pela fé para castigar ou amar. E a lógica, a razão, dificilmente o farão mudar de ideia pois ele é norteado por fé.

      “A religião, política e estado foram os que mais perseguiam a Jesus, por isso o mataram! religiosidade não significa santidade e não garante passagem pro céu!”
      Me refiro à como este livro, hoje conhecido como Bíblia, foi muito provavelmente utilizado e manipulado politicamente. Claro que o se utilizaram escrituras realmente divinas para o bem próprio, não a tornariam menos divinas. Mas a partir do momento que homens com interesse próprio se apoderam destas escrituras, como saber se algo sobrou delas em meio a possíveis alterações convenientes à época? Claro, partindo do pressuposto que a então escritura original já não tenha sido escrita dessa mesma forma.
      (Roma, paganismo, Diocleciano, Constantino, Gerônimo, escritura, septuaginta, vulgata, bíblia)

      “Veja. Se a moral/justiça/cognição fosse resultado de reações químicas no cérebro, então por que outros animais que tem cérebro e os mesmos elementos químicos, não pensam, não raciocinam, não possuem qualidade inerentes aos humanos?”
      A neurociência mostra que sim, existe relação entre sentimento, raciocínio e reações químicas no cérebro. De qualquer forma, elas não perdem seu sentido apenas porque entendemos um pouquinho como elas funcionam.
      O nosso cérebro é diferente, logo é capaz de coisas diferentes, mas isso não anula o fato de sim, serem reações químicas e pulsos elétricos. O pensar o sentir ainda assim existe.
      Eles não pensam? Não aprendem? Não imitam? Não protegem? Não sentem raiva, carinho?
      A moral e justiça tem vários fatores sociais. Basta olhar outras culturas e épocas para constatar. Ela se forma com as experiências, reflexões, recompensas e represálias.

      (Continua)

      Excluir
    19. (Continuação) Parte 4/5


      “Os ateus se orgulham de ser racionais. Mas para que ser racional se o universo é o resultado do acaso irracional? Não há razão para ser racional e justo num universo aleatório. E para que seguir um propósito nesta vida se não há objetivo nem significado final para a vida, nem destino após ela? Logo, o maior orgulho dos ateus não é possivel sem Deus. ”
      Ateu é simplesmente não acreditar em divindade. Existem pessoas arrogantes e prepotentes teístas e ateístas, gnósticos e agnósticos.
      Para que ser racional se o universo é resultado do acaso?! Basta praticar para descobrir.
      Para que viver se meus pais não me planejaram? Entende que a lógica é a mesma? Nós damos sentido para a vida conforme vamos a compreendendo de acordo com nossas percepções e experiências.
      Acha mesmo que o universo seria aleatório e não causal sem Deus?
      E se for, eu estou aqui, tenho vida, logo vou vive-la, experimenta-la e valoriza-la, incentivar meu bem-estar através do altruísmo, principalmente por saber que ela irá acabar logo, mas nem tão logo.
      Nem todos precisam de um propósito de promessas e recompensas eternas, alguns apenas valorizam as pessoas ao seu redor e se satisfazem seguindo suas metas para alcançar seus objetivos.

      “E se não há vida após a morte comamos e bebamos e pecamos e morramos, será mesmo esse o sentido da vida? E nossa voz interior não fala? Para que seguir padrões morais então numa sociedade?”
      É isso que tu faria se não cresce em Deus? Então melhor que creia. Tua vida não teria sentido algum e ainda teria atitudes destrutivas. Sem Deus, tu realmente seria imoral? Acho que não. A não ser que tu já seja dessa forma e só não esteja fazendo tudo isso por medo (temor) de punição.
      Deus seria o pai que fica observando filho para se certificar que ele não irá fazer nada de errado, pois sendo imaturo não tem capacidade de entender e fazer o certo?
      Deus é o juiz que premia os bons feitos e pune pelas maldades. Esse é o motivo para a conduta cristã? Acredito que haja motivos para tratar os outros com igualdade, justiça, bondade, assim como para cuidar de si e ter uma vida saudável em todos os aspectos. Isso caracteriza um padrão moral: refletir sobre as ações pessoais em uma perspectiva social, visando harmonia social.
      A moral não é necessariamente ligada a religião. Tenho meus conceitos de atitudes positivas e negativas e elas independem de entidades. O que molda meu caráter são coisas absorvidas por mim do meio que vivi e experiências que passei. Além de percepções rejeitadas e acatadas consciente e inconscientemente.

      “Elementos químicos não podem avaliar se uma teoria é falsa ou não. E elementos químicos não raciocinam, apenas reajem.”
      Eles fazem parte da formação daquilo que usamos para raciocinar, pensar, sentir e para formação de tantas outras coisas no universo e no mundo. Fazem parte do processo nos permite refletir para escrever aqui.

      ”Toda lei possui o criador dela. Existe uma lei moral já inserida nos homens. Logo, há um Autor Moral.”
      Não seria coerente acreditar que a moral de certas pessoas, como Hitler, foi inserida por um Deus justo.
      Alegar que ela existe e é “ativada“ pelo Espirito Santo no contato com a “palavra” é doutrinário. É mais convincente admitir que a moral é moldada pelo meio, experiências e reflexões.

      (Continua)

      Excluir
    20. (Continuação) Parte 5/5

      "Se não há Deus, TUDO é permitido" - Dostoiévski.”
      Por favor, reflita nos argumentos de autoridades ou especialistas. Principalmente nestes.

      "Não existe uma terra onde o assassínio seja uma virtude e a gratidão seja um defeito" - Lewis.C.S.”
      Matar alguém sempre é ruim e ser grato sempre é bom?
      Pense no contexto de auto defesa. Pense no contexto onde a gratidão é vista como fraqueza.
      Não dá pra simplificar as coisas desta forma... A visão maniqueísta é muito limitada.

      A moral no “velho testamento” é diferente da do “novo testamento” dada revogação das leis. No velho há muitas coisas moralmente questionáveis. No novo, nem tanto e mesmo assim em Atos 5.1-11, Ananias e Safira são assassinados pelo Espirito Santo. É de se pensar...

      “O padrão moral numa cultura não poderia ser apenas instinto coletivo; senão o impulso mais forte sempre ganharia; mas até mesmo o amor e patriotismo às vezes estão errados.”
      É mais produtivo colaborar, se eu agredir todos, com quem irei socializar (e somos extremamente sociais). Infelizmente a força é utilizado no dia a dia. Sendo ela física, ou intelectual através da intimidação.

      Deve haver uma Lei Moral Universal, senão discordâncias morais não fariam sentido como todos supomos fazer. Nenhuma discordância real jamais haveria, estando cada pessoa certa do próprio julgamento e ponto de vista moral.”
      Aqueles que mais aparecem e dão suas opiniões não necessariamente representam todos.
      Existe as leis que levam a prisão, existem veículos de massa que dissipam tendências comportamentais a nível global, direta ou indiretamente. Isso faz com que exista uma Intersecção na concepção de certo e errado, mas os conceitos mudam muito nos indivíduos, cidades, estados, países, continentes, hemisférios. Principalmente quando colocados frente a um contexto específico de detalhado munido de informações de ambos lados. (dilemas éticos)

      Ademais, se sabemos que há maldade no mundo, sabemos instintamente que há um padrão de perfeição moral para medirmos essa maldade.”
      Não me parece haver padrão de perfeição moral. Acho que podemos traçar padrões de semelhança na moral em diversas comunidades, mãos não perfeitos, pois a variação é grande.

      Gostaria que me respondesse: se você deduz que há um mundo sobrenatural e um motivo para a existência da vida na Terra, porque tem certeza que seja o Deus bíblico a resposta para tudo. Não acha que se você tivesse nascido em outra cultura pensaria ser outra resposta sobrenatural? Islamismo, Budismo, Hinduísmo, Espiritismo, dentre outras inúmeras crenças?

      Obrigado pela atenção. Até mais.

      Excluir
    21. Caro Rodrigo,

      Se você diz q algo existe, cabe a vc prova-lo. Não há evidências da inexistência de saci, Zeus, gnomos e fadas, você simplesmente não acredita nisso pois parece ridículo. Essa mesma lógica pode ser aplicada à existência de Deus, Buda, Alá, etc.

      Define o que entendes por “saci, Zeus, gnomos e fadas" e tu mesmo terás evidencias contra isso. Define bem os teus termos. Do contrário terás que provar que tais seres por conhecimento e evidência real; já sabemos ser alegóricos de nossa criação mental. Mas como poderiam ser naturais e reais como alegas ao negar inexistência possível?

      Quais evidências contrárias nós possuímos para afirmar que nós não vivemos na MATRIX (bem como no filme)?

      Já deste a resposta. É só um filme humano.

      Quais evidências contrárias nós possuímos para afirmar que não há reencarnação?
      Quais evidências contrárias nós possuímos para a afirmar que Zeus não é o pai dos deuses?

      Por que temos fortes evidências de sua inexistência. Ninguém afirma fatos pra dizer como viveu em vidas passadas. E zeus é criação humana ou prove sua existência natural e real.

      Novamente, Inversão do ônus da prova. Se tu está afirmando, tu mesmo que prove. Principalmente fatos extraordinários. Do contrário, deveria ficar intrigado e disposto a crer em cada deus, misticismo e crença existente na humanidade. Justo não?

      Deus é auto-manifestado nas obras do universo, da natureza em suas leis e constantes e cognição/moral/consciência humanas.
      Mas antes de eu falar sobre a origem de Deus responda-me: Quantas formigas há no Brasil ou quanto pesa o oceano Pacífico?

      Contudo, a afirmação dos céticos: "Deus não existe" apresenta uma crença, uma declaração de fé que requer evidências; sendo o ônus da prova de qualquer um que faça uma alegação, neste caso a fé ateísta, em que ACREDITAM na inexistência de Deus.


      Eventos como eclipse, trovões, terremotos, meteoros, tsunamis e tantos outros, já foram considerados “sobrenaturais”, singulares, extraordinários, irregulares e imprevisíveis pois não eram compreendidos com as ferramentas de estudo até então desenvolvidas.

      Negativo. Sempre foram eventos normais, regulares, apenas não devidamente estudados.

      Lembrando que tirar do âmbito do testável é o mesmo que acreditar é qualquer coisa. Felizmente temos critérios para identificar a realidade, por mais limitado que ele seja.

      Muitos conceitos e teorias na ciência não são testáveis empiricamente. Ficam no campo ideológico, especulativo e suposições teorizadas como os multiversos, teoria das cordas, bolha, plasma etc. Assim, até nós podemos fazer melhor que o Hawking!
      Os físicos admitem que as Leis da Física se anulam na singularidade de um buraco negro. E a mecânica quântica e a relatividade de Einstein ainda estão em debate, assim como o comportamento da luz e da matéria e anti-matéria.


      O método científico se faz cada vez mais assertivo, pois as próprias descobertas geradas por ele incrementam, renovam, revalidam, corrigem, descartam conceitos/concepções/verdades.

      Concordo.

      Excluir
    22. “singular” e “não repetitivo”: nosso conceito de universo se limitava até onde enxergávamos a olho nú, depois galáxia... a galáxia era única e singular até descobrirmos várias outras.
      “especial” = não tenho a mínima ideia dos agentes/componentes que possam ter levado a isso. Por enquanto.

      A descoberta de novos corpos celestes é o progresso do homem no conhecimento.
      Especial - pela composição peculiar e tudo que há em nosso planeta; somos extremamente diferentes de nossos vizinhos em nosso sistema solar. Princípio antrópico fortíssimo.


      Resumindo, isso quer dizer “NÃO SEI”, mas é provável que... aí entram as hipóteses, que levam a leis e levam teorias. Que não são absolutas e nem se propõem a ser, apenas o que aparenta ser o mais provável até então.

      Singularidade, princípios antrópicos, leis e constantes delicadas e precisas, complexidade irredutível, informação especificada nos seres vivos daqui (exemplo DNA), intelecto/cognição/moral singulares nos humanos diferente dos outros seres, nos remetem a uma Causa Inteligente Criadora Pessoal.

      Enquanto desconhecemos os componentes que formam algo, esse algo é sobrenatural e “obviamente” criado por um ser inteligente...
      Mas será que o início disso tinha NECESSARIAMENTE uma personalidade? Se havia Deus, de onde ele veio?
      Responder que Ele é o início é ainda assim não saber a origem, mas aceitar uma das muitas histórias. Apenas por rejeitar o “não sei”.

      Algo que jamais poderia ser produto do acaso às cegas é o DNA.
      Talvez seja o sistema de registro em código mais sofisticado do universo. Como é que as mutações – acidentes às cegas, não dirigidos, não intencionais, não inteligentes, não pessoais agindo nos elementos (“letras” da fita trocadas, apagadas ou acrescentadas, duplicação de genes, inversão cromossómica, etc) geraram os enormes volumes de informação de DNA nos sistemas biológicos?

      Como é que acidentes aleatórios poderiam gerar 3 bilhões de letras de informação de modo a TRANSFORMAR um verme num infectologista?! As combinações não só constroem proteínas; mas também controlam o seu uso pela quantidade e qualidade das letras, sem admitir erros.
      Nada feito pelos seres humanos se aproxima desta notável eficiência biológica. Quem diria que o DNA pode armazenar informação de modo mais eficiente que nós?


      Robert Jastrow fundador do Instituto Goddard da NASA disse:
      "Agora vemos como a evidência astronômica leva a uma visão bíblica da origem do mundo. Os detalhes divergem, mas os elementos essenciais presentes tanto nos relatos astronômicos quanto na narração do Gênesis são os mesmos: a cadeia de fatos que culminou com o homem começou repentinamente e num momento preciso no tempo, num flash de luz e energia."

      Excluir
    23. A ciência é cética. Com certeza, ela não é infalível, apenas a mais confiável contra mentiras, enganos, malicia, falácias, ilusões e percepções afetadas por estado mental ou emocional intenso.

      Ela é uma forte aliada de vários eventos bíblicos com plena confirmação hoje.

      E dentre todos os deuses, este deus criador, se é que existe, seria logo o judaico-cristão? Se a premissa da “verdade pela fé” é aceita, muitas religiões tem probabilidade de serem verdades.

      Não é somente fé. A razão, a lógica, a cognição, as descobertas, os FATOS são elementos importantes na construção da fé cristã. Não cremos num deus obscuro longinguo abstrato impessoal indiferente incomunicável.

      Não seria interessante se perguntar, por que existem tantas religiões e entidades. E por que essas tem tantas ramificações que se formam ao decorrer do tempo?

      Isso estava profetizado na Escritura que haveriam, com muitos falsos mestres, seitas, heresias, enganos.

      Se refere a “teoria das cordas”, Big Bang, teoria sintética de evolução? Vejo muita gente que tem mais certeza nestas ideias que os próprios responsáveis por elas. Não acredite em todo documentário que vê por ai...
      De qualquer forma, não ter uma resposta automaticamente remete a existência de um Deus? Não seria então, Ele, utilizado nas lacunas existentes ainda hoje?

      O próprio método empírico científico refuta muitas dessas teorias, algumas meramente filosóficas.
      Exceto o Big-Bang, tendo fortes evidências científicas e estando de acordo com Gn 1:3.


      PODE SER, ou seja, não é um requisito, que os agentes/componentes/fatores/gatilhos que levaram a formação do que entendemos hoje de universo tenha personalidade, pode ser que seja resultado de uma reação em cadeia, pode ser que whatever...

      Toda e qualquer teoria das origens, irá requerer uma Causa Inicial incausada, a Causa Primária. Ainda mais considerando os elementos complexos constituintes de nosso universo visíveis e não-visíveis.

      A questão é: pode ser qualquer coisa, mas NÃO SABEMOS O QUE.
      Talvez a origem do universo, ou seja, do que está externo a terra, nunca seja compreendida. Pois achando o limite, o que terá após este? Achando uma causa, o que fez ela ser possível?

      Digamos que tudo que existe no Universo viesse de repente a desaparecer; o que sobraria?

      -Se nada… Então existe Algo externo, fora do universo, sendo infinito ilimitado incausado inteligente (pois também somos) para dar origem ao universo.

      -Mas se sobrasse algo... Então este “Algo” é justamente o Ser infinito ilimitado incausado indestrutível inteligente, Gerador de tudo o mais, sendo a Causa Inicial de todas as outras causas.


      Isso tudo que vemos se formou que uma hora para outra?
      Se pensar que tudo isso surgiu de repente é intuitivo um criador e sua obra pronta, mas pense no clico das coisas. Elas simplesmente funcionam de acordo com o seu meio. É visível e sabido que os atributos/seres que formam o mundo se adaptam. Pense nisso em escala.

      Os seres vivos se reproduzem conforme as leis genéticas da descendência hereditária já implantada em seu DNA. A adaptação dos seres nem sempre funciona, visto as inúmeras extinções até hoje que ocorrem.
      Mas "Os descendentes de indivíduos de uma espécie pertencem SEMPRE a essa MESMA espécie." (wikipédia).


      A macroevolução parece plausível se pensar na já observável microevolução somada a uma grande escala de tempo.

      Nunca foi observado nos planos corporais (fósseis transicionais) de forma evidente uma espécie se transformando em um novo ser diferente. Pelo contrário, cientistas da Universidade de Cambridge disseram:
      "A maioria dos estudos de evolução envolve a PERDA de características, e nós ainda entendemos pouco das mudanças genéticas necessária na origem de NOVAS características".
      Ora, se envolve perda de características como os organismos poderiam evoluir? É justamente de novas informações que a evolução precisaria, desde o primeiro ser unicelular até nós humanos com trilhões!

      Excluir
    24. Realmente, é revoltante o que o ser humano consegue fazer ao diferente. Utilizando diversos pretextos como a sua religião. No livro que fala de amor, castigo, justiça nota-se que o indivíduo pode reforçar conceitos que já tem. Assim ele tem a sansão moral dada pela fé para castigar ou amar.

      Há um abismo de diferenças entre os textos do Alcorão e da Bíblia.
      O islamismo é opressor, dominador. Prega a morte dos infiéis e ódio generalizado com basa na sharia, sua lei.
      Alá ordena que os muçulmanos aterrorizem os não muçulmanos em seu nome:

      “Eu instilarei terror nos corações dos infiéis, golpeai-os acima dos seus pescoços e arrancai todas as pontas dos seus dedos. Não fostes vós quem os matastes; foi Deus” (Sura 8:13-17).
      “Imprimi terror [nos corações dos] inimigos de Deus e vossos inimigos” (Sura 8:60).
      “Combatei-os [os não muçulmanos] e Deus os punirá através das vossas mão, cobri-os de vergonha” (Sura 9:14).


      Mas a partir do momento que homens com interesse próprio se apoderam destas escrituras, como saber se algo sobrou delas em meio a possíveis alterações convenientes à época?

      Listas canônicas apóiam a existência de um Cânon do NT. Todos os evangelhos e epístolas básicas de Paulo são citados nessas listas.
      Os primeiros cristãos preservaram cuidadosamente as palavras e ações de Jesus. Os autores dos evangelhos eram homens piedosos e tementes e estavam próximos das testemunhas oculares, pesquisando os fatos da realidade.
      Obviamente a Escritura pode ser usada para fins próprios egoisticamente. Mas no geral tem trazido só benefícios desde a época de Cristo para o mundo inteiro visto os inúmeros relatos de sua ação efetiva nas pessoas.


      A neurociência mostra que sim, existe relação entre sentimento, raciocínio e reações químicas no cérebro. De qualquer forma, elas não perdem seu sentido apenas porque entendemos um pouquinho como elas funcionam.
      O nosso cérebro é diferente, logo é capaz de coisas diferentes, mas isso não anula o fato de sim, serem reações químicas e pulsos elétricos. O pensar o sentir ainda assim existe.

      As reações químicas no cérebro são geradas APÓS tomarmos decisões morais ou não. Mas não são as reações químicas que tomam tais decisões.

      Eles não pensam? Não aprendem? Não imitam? Não protegem? Não sentem raiva, carinho?
      A moral e justiça tem vários fatores sociais. Basta olhar outras culturas e épocas para constatar. Ela se forma com as experiências, reflexões, recompensas e represálias.

      Os animais agem por meros instintos de sobrevivência, proteção e social; ainda são irracionais.

      Sua alegação que a moral é construida pela sociedade, se refere apenas as normas civis e leis estabelecidas em nosso mundo moderno. Mas já existe um padrão imutável de justiça/moral escrito em nosso coração desde os primórdios. Como você consegue saber o que é errado a não ser que saiba o que é certo.
      Se a moral fosse apenas fatores sociais, então o impulso coletivo mais forte sempre ganharia, ou os instintos coletivos sempre estariam corretos; mas não estão. A razão e a consciência acendem muitas vezes.

      "Não há nação tão bárbara, nem raça tão bruta, que não esteja impregnada com a convicção de que há um Deus. O senso de divindade está tão naturalmente gravado no coração humano que até os depravados são forçados a reconhecê-lo" - Calvino.


      Ateu é simplesmente não acreditar em divindade.

      Eles tem bem mais fé que os crentes. Pois creem no deus nada/acaso/sorte/caos.

      Excluir
    25. Para que ser racional se o universo é resultado do acaso?! Basta praticar para descobrir.
      Para que viver se meus pais não me planejaram? Entende que a lógica é a mesma? Nós damos sentido para a vida conforme vamos a compreendendo de acordo com nossas percepções e experiências.
      Acha mesmo que o universo seria aleatório e não causal sem Deus?

      Sinceramente creio que seríamos uma eterna sopa de gases, poeira e radiação pós-big-bang se não fosse Deus.
      E meros elementos químicos impessoais, amorais no cérebro não poderiam dar sentido a vida em múltiplas variantes.


      E se for, eu estou aqui, tenho vida, logo vou vive-la, experimenta-la e valoriza-la, incentivar meu bem-estar através do altruísmo, principalmente por saber que ela irá acabar logo, mas nem tão logo.
      Nem todos precisam de um propósito de promessas e recompensas eternas, alguns apenas valorizam as pessoas ao seu redor e se satisfazem seguindo suas metas para alcançar seus objetivos.

      Mas o que é a vida, qual o seu sentido, por que o homem é tão diferente do resto da natureza? mas se nada existe além da morte, então não há julgamentos nem recompensas. Quantos morrem na cegueira se emaranhando nas coisas do mundo. Outros querem "aproveitar" ao máximo achando que vão viver uns mil anos aqui.
      Será que somos como um cão, gato. Morreu e fim? Então qual o sentido da vida se é só isso?

      Contudo, na natureza vemos que o vapor se transforma em água, a lagarta se transforma em borboleta, e o embrião se transforma numa pessoa. Lei de Lavoisier não é real? Por que seria diferente para a alma? para o invisível?
      Mesmo ateus sentem um desejo, por mais estranho que pareça, na eternidade, no céu, na bem-aventurança.


      É isso que tu faria se não cresce em Deus? Então melhor que creia. Tua vida não teria sentido algum e ainda teria atitudes destrutivas. Sem Deus, tu realmente seria imoral? Acho que não. A não ser que tu já seja dessa forma e só não esteja fazendo tudo isso por medo (temor) de punição... A moral não é necessariamente ligada a religião. Tenho meus conceitos de atitudes positivas e negativas e elas independem de entidades.

      Esse é o ponto. Como sabemos que há uma lei moral/ética gravada em nós mesmo não crendo em Deus? por que a consciência nos acusa certas vezes?
      Quem a faz saber dos padrões de justiça/moral nas relações humanas. Por que sabemos que os atos de Hitler foram errados. A injustiça só faz sentido se há um padrão de justiça pelo qual algo é considerado injusto.


      Deus é o juiz que premia os bons feitos e pune pelas maldades. Esse é o motivo para a conduta cristã? Acredito que haja motivos para tratar os outros com igualdade, justiça, bondade, assim como para cuidar de si e ter uma vida saudável em todos os aspectos. Isso caracteriza um padrão moral: refletir sobre as ações pessoais em uma perspectiva social, visando harmonia social.

      Ora, se o homem é meramente material/biológico como queres supor, imagino. Então qual a origem deste padrão/lei moral, ética e justiça já inerente em nós? as reações químicas? e ainda sabemos naturalmentente que certos comportamentos, condicionamentos prejudicam a nós e ao próximo.

      Eles fazem parte da formação daquilo que usamos para raciocinar, pensar, sentir e para formação de tantas outras coisas no universo e no mundo. Fazem parte do processo nos permite refletir para escrever aqui.

      Mas elementos químicos são inanimados por si só. Serão apenas ativados por nossas escolhas morais, cognitivas, sentimentais, emocionais.

      Excluir
    26. Não seria coerente acreditar que a moral de certas pessoas, como Hitler, foi inserida por um Deus justo.
      Alegar que ela existe e é “ativada“ pelo Espirito Santo no contato com a “palavra” é doutrinário. É mais convincente admitir que a moral é moldada pelo meio, experiências e reflexões.

      O mal no mundo pressupõe um Padrão Perfeito de Justiça.
      Se não houvesse uma Lei Moral Universal Absoluta:
      -discordâncias morais não fariam sentido como sabemos que fazem.
      -não explicaríamos quando violássemos a lei moral como fazemos.
      -não haveria concordância tão grande com relação a seu significado.
      -nenhuma discordância moral real jamais teria surgido pois cada pessoa estaria certa de seu ponto de vista moral.
      -convenções sociais podem favorecer só certos grupos.
      -nenhum julgamento moral estaria errado sendo todos subjetivamente corretos.


      Se não há Deus, TUDO é permitido" - Dostoiévski.”
      Por favor, reflita nos argumentos de autoridades ou especialistas. Principalmente nestes.
      Matar alguém sempre é ruim e ser grato sempre é bom?
      Pense no contexto de auto defesa. Pense no contexto onde a gratidão é vista como fraqueza.
      Não dá pra simplificar as coisas desta forma... A visão maniqueísta é muito limitada.

      Refleti; e prova que há uma Lei Moral Universal.
      O assassinato é com intenção premeditada de dolo; diferente de matar por auto defesa. E qual cultura a gratidão é vista como fraqueza?


      A moral no “velho testamento” é diferente da do “novo testamento” dada revogação das leis. No velho há muitas coisas moralmente questionáveis. No novo, nem tanto e mesmo assim em Atos 5.1-11, Ananias e Safira são assassinados pelo Espirito Santo. É de se pensar...

      É o mesmo Deus.
      Porém são revelações progressivas. Mas a Moral é a mesma.
      Deus matou aquele casal por afronta direta de mentira. Estavam brincando de enganar a Deus mesmo diante de tantos milagres e maravilhas. O juízo as vezes é imediato.


      Isso faz com que exista uma Intersecção na concepção de certo e errado, mas os conceitos mudam muito nos indivíduos, cidades, estados, países, continentes, hemisférios...

      Certos princípios são os mesmos em todos os países. Nenhuma pessoa séria pode deixar de reconhecer que todo assassinato, estupro, ódio, crueldade, preconceito no mundo o tornam imperfeito.

      Gostaria que me respondesse: se você deduz que há um mundo sobrenatural e um motivo para a existência da vida na Terra, porque tem certeza que seja o Deus bíblico a resposta para tudo. Não acha que se você tivesse nascido em outra cultura pensaria ser outra resposta sobrenatural? Islamismo, Budismo, Hinduísmo, Espiritismo, dentre outras inúmeras crenças?

      Por que o Deus Criador Yahweh judaico-cristão é singular em muitos aspectos:
      - Profecias cumpridas com exatidão;
      - Historicidade confirmados pela arqueologia;
      - Eventos confirmados hoje, pela ciência;
      - Extraordinária coerência e harmonia literária (algo humanamente impossível se levado em consideração os mais de 45 autores em um espaço de tempo de quase 1500 anos para elaboração)
      - Preservação incontestável de sua autenticidade, tanto do NT (4500 manuscritos + 4000 citações dos líderes da primeira igreja) quanto do AT (Manuscritos do mar morto)
      - Afirmações científicas (Jó) e sanitárias (Levíticos), antecipadas em mais de 3000 anos
      - Capacidade de transformar vidas em forma milagrosa
      - Inúmeros depoimentos pelo mundo afora (inclusive de hindus e muçulmanos) de orações respondidas para inúmeras situações.

      Abraços.

      Excluir
    27. Cícero e Rodrigo, vocês criaram um debate aqui... esse não é o espaço mais adequado para isso, teoricamente a seção de comentários é para COMENTÁRIOS a respeito do texto, sugestões, elogios, reclamações, etc. Detesto ter que fazer isso mas vou ter que pedir que evitem fazer esse tipo de coisa.

      Ah Rodrigo, eu não vou fugir de responder não, vou te responder quando tiver tempo, talvez ainda hoje.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    28. haha, sorry.
      Tem razão David, mas veja do lado positivo: foram comentários extensivos, porém, com conteúdo. Da pra tirar muita coisa de ambos pontos de vista. Vou me limitar a este post, mas espero sua resposta. Me sentiria privilegiado se tu conseguisse abordar todos pontos (sem pressa).
      Eu normalmente acho os comentários tão importante quanto a matéria, mas neste caso saímos muito do escopo mesmo.
      É difícil ser breve e interessante ao mesmo tempo...

      Cicero, não vai ter resposta. De qualquer forma, muitas já foram respondidas nos posts anteriores.

      Valeu.

      Excluir
    29. ?Mas David, o texto fala sobre debate... Jesus debatia com seus opositores. De qualquer forma, o debate com o nobre Rodrigo já foi muito rico.
      Grato! na paz de Elyon...

      "Opero no debate público assumindo os riscos do niilista. Quase nunca lanço a hipótese de Deus no debate moral, filosófico ou político."
      Luiz Felipe Pondé.

      Excluir
    30. Rodrigo Portes, após dias de espera aqui está a resposta.

      "Certamente o método cientifico não se propõe a dar resposta absolutas e também não é infalível. Porém é baseado em experimentos, métodos rígidos, rigorosos e são reavaliados sistematicamente.
      Enquanto a fé... surge da necessidades emocionais, afetivas e apenas aceita.
      Ao contrário de religiões, o método científico tem um sistema de autocorreção pois admite a falibilidade humana e fatos que desafiam o senso comum. "


      Não dá pra comparar o método científico com as religiões. É como comparar uma bicicleta com um frasco de shampoo. As duas coisas servem para propósitos diferentes. O método científico é uma ferramenta epistemológica para estudar a natureza. A fé religiosa não possui essa mesma proposta, pelo menos não na maioria dos casos. Eu não gostaria de falar da religião em geral, mas do cristianismo, do qual me sinto mais à vontade pra falar. A fé cristã é uma revelação de Deus para a humanidade. Não é algo que parte de nós. Pode ser que seja motivada por necessidades emocionais, mas isto não quer dizer que surja unicamente por necessidades emocionais, assim como um sanduíche não surge na sua mão só porque você está com fome. Você pode fazer o sanduíche, ou comprá-lo, ou recebê-lo de alguém, mas sua fome não o materializa na sua frente. A fé cristã não pode ter um sistema de correção porque isso evidenciaria que ela é uma criação humana. Mas se ela vem de Deus, por definição ela não pode falhar. Agora, como saber se ela vem de Deus ou não é outra história, que entra em vários aspectos. Um deles, por exemplo, é a investigação histórica sobre Jesus e outro é o testemunho pessoal das pessoas que a seguem.

      "Pense:
      Realmente, pode ser que exista um Deus, mesmo que não seja o judaico cristão. Pode ser que ETs tenham povoado a terra a muito tempo atrás. Pode ser que este seja Ala, pode ser que realmente seja Zeus. Pode ser que tudo isso seja a Matrix. Pode ser que a resposta seja um dragão invisível que vive na minha garagem, mas seja impossível de prova-lo porque ele não está sujeito a concepção limitada que temos dos componentes da natureza, do universo e do real."


      Você está certo, a priori existem infinitas possibilidades e já que todas estas pretendem ser uma explicação última para a realidade, elas pertencem ao plano metafísico e não podem ser comprovadas cientificamente por definição. Mas isso não quer dizer que não seja racional adotar uma destas explicações, desde que seus motivos para isto sejam racionais. O naturalista acredita que o Universo é regido por fenômenos unicamente naturais e não há propósito no Universo. Ele pode estar racionalmente justificado desde que haja suporte para esta sistema de crenças (não estou dizendo que há, e isto também não quer dizer que ele estará certo, afinal só porque uma escolha é racional não quer dizer que ela é certa). Um teísta cristão acredita que o Universo possui uma causa não-física e que esta mesma causa é a causa da vida humana e se relaciona pessoalmente com a nossa espécie. O cristão pode estar racionalmente justificado desde que hajam motivos para suportar esta cosmovisão, e de fato há, como já escrevi aqui: http://www.respostasaoateismo.com/2012/05/afinal-existem-evidencias-para.html

      (continua)

      Excluir
    31. "Entende que aceitar o “além da compressão” ou o “metafísico” faz qualquer alegação, ou definição (como queira), ser plausível?
      Aceitar algo que não possa ser testado ou falseado é o crer máximo, no sentido de que não há questionamento. Apenas aceitação cega com princípios puramente emocionais ou sociais (condicionados)."


      Concordo que uma crença não justificada é perigosa e pode levar a enganos. Mas discordo quanto ao "além da compreensão" e o "metafísico". O além da compreensão é algo que nos motiva cientificamente, pois não há nada na natureza que não tenha o potencial de ser descoberto pelo homem. O metafísico é algo mais profundo, relacionado com questões fundamentais sobre a realidade, e não pertence ao escopo do método científico. Eu não sei qual o sentido que você dá pra palavra "metafísico", mas em suma é isto. Mas não é verdade que qualquer coisa metafísica pode ser plausível. Ao dizer isso você está matando séculos de filosofia. A metafísica não possui o ferramental epistemológico da ciência (que aliás é um sub-ramo da filosofia), mas como toda outra área da filosofia e conhecimento humano, possui a razão pura para nortear suas proposições. É o que eu estava dizendo ali em cima, afirmações metafísicas, como por exemplo "toda a minha vida é um sonho" ou "o passado não existe, o mundo foi criado há 5 minutos e as lembranças foram implantadas artificialmente na minha mente" ou "eu sou a única mente que existe, todas as outras pessoas são ilusões da minha mente" ou "o universo que conhecemos é uma matrix" ou "Deus existe" não podem ser testadas cientificamente, mas podem ter ou não suporte da razão pura, daí ser racional ou não acreditar nelas.

      Gostaria de comentar mais um pouco sobre a falseabilidade. Isto é um princípio bem válido para a ciência e tal, porque como você mesmo já disse, nos protege da nossa falibilidade. Mas se eu sei que algo não vem de mim, mas sim de um Ser perfeito, isto não pode ser falseável, porque o método científico não pode se aplicar a este Ser. O crer incondicional nesse Ser se torna uma virtude, e não um defeito, à medida em que se experimenta a realidade dEle, ou seja, se Ele se revelar. À vista do cético isto pode parecer algo emocional, social, o que quer que seja, mas talvez isso indique que o cético não está sendo tão cético assim, porque está negando absolutamente uma opção.


      "Quando digo questionar, penso no exercício de diminuir ao máximo as premissas. Inclusive da que o que está no livro é verdadeiro porque ele mesmo diz."

      Isso é interessante, mas na verdade, se analisado profundamente, as premissas de um teísta cristão são bem poucas. Isto é um pouco complexo na verdade, porque quando a pessoa começa a se tornar cristã, muita coisa tem que ser aceita no início, mas isso acontece em qualquer área do conhecimento, afinal não se pode saber tudo ou experimentar tudo de uma vez. Você está familiarizado com os conceitos de cosmovisão e de crença básica? Isto são coisas que ninguém pode escapar, pois o pensamento de todo ser humano está enraizado em certas premissas que são fundamentais para ele, que são a forma através da qual ele vê o mundo, enquanto algumas dessas crenças são verdades auto-evidentes. Na cosmovisão do cristão, Deus existe. A existência de Deus tem uma força de premissa na vida do cristão porque ele experimenta isto diariamente, é algo evidente para ele. Isso não quer dizer que isto sempre foi aceito sem questionamento, certamente para alguns um dia não foi. Mas esta pessoa de alguma forma encontrou motivos para acreditar em Deus e então mudou a sua cosmovisão.

      (continua)

      Excluir
    32. Quanto à Bíblia, não é rigorosamente uma premissa que tudo o que está na Bíblia é verdadeiro. Mas é sabido que Deus revelou-se pessoalmente à humanidade através de Jesus, por exemplo. Isto é algo histórico e que chegou até nós hoje por causa dos primeiros cristãos que viram e relataram o que Ele falou e fez. Desde que se possa comprovar que Jesus realmente era quem ele dizia que era, então toda a Bíblia passa automaticamente a ser verdade, por retroalimentação, e isso portanto passa a ser uma conclusão e não uma premissa. Esse é um caminho possível, e à medida em que se acredita nisto, as coisas passam a fazer sentido porque se tornam realidade na vida de quem crê. Isso parece meio mirabolante mesmo, mas é uma daquelas coisas que não dá pra explicar a não ser que se experimente. Não feche sua mente para isso.

      "Eu não tive tempo de olhar todo seu blog, mas seria interessante algum post sobre a relação entre escritura, septuaginta, vulgata e bíblia, não?"

      Eu não tenho tido tanto tempo quando gostaria para escrever aqui... mas não entendi o que exatamente você quer. Como assim?

      "O método se faz cada vez mais assertivo, pois as próprias descobertas geradas por ele incrementam, renovam, revalidam, corrigem, descartam conceitos/concepções/verdades. Até mesmo suas premissas podem ser postas a prova por qualquer um que tenha o conhecimento e as ferramentas a sua disposição. Na verdade, isso é incentivado."

      As "descobertas geradas por ele incrementam, renovam, revalidam, corrigem, descartam conceitos/concepções/verdades" CIENTÍFICAS/NATURAIS e nada mais além disso. O método científico não pode provar a si mesmo, veja o que você está dizendo! Uma ferramenta não pode trabalhar a si mesma.

      "Tu faz Química não? Suponho que já tenha testado você mesmo muitas coisas em laboratório. Não é esclarecedora a sensação do “agora mais sei” o que estava “mais acreditando”?
      (Lembrando da relação que coloquei acima entre “saber” e “acreditar” em resposta ao Cicero)"


      Essa discussão sobre saber e acreditar é muito interessante, e faz parte da gnosiologia e da epistemologia, que são disciplinas da filosofia. Conhecimento é a interseção das suas crenças com as proposições que são verdadeiras. Quando você sabe, você não deixa de acreditar, saber contém o acreditar. Os critérios de como se pode passar a saber são discutíveis: por exemplo, só porque eu vi um fenômeno no laboratório, quer dizer que ele é verdade? Veja quais são as pressuposições que eu estou fazendo para chegar a esta conclusão: (1) A minha visão não está me enganando; (2) Eu possuo uma mente capaz de assimilar corretamente os dados da natureza; (3) Eu possuo uma mente capaz de interpretar corretamente os dados da natureza. O método científico está cheio dessas premissas ocultas, é interessante quando a gente olha pra isso porque a gente vê que o método científico não é algo tão "a priori" assim. No fundo várias coisas tem que ser assumidas inquestionavelmente, senão não pode existir conhecimento. Por isso não olhe as crenças de maneira tão negativa assim. No fundo tudo são crenças.

      "Esse tipo de assunto DEVE ser pensado e discutido. Não da mesma forma que se discute por um time, mas escutando os argumentos do outro lado, procurando ver de um ângulo que ainda não foi visto, refletir e então argumentar, sabendo que confrontar ideias é diferente de confrontar pessoas.
      Valeu pela atenção e pelo espaço."


      Legal, é bom discutir sobre conhecimento. Ouvir argumentos é importante, mas quando se trata de cosmovisão é um assunto mais complicado, porque não é tão fácil assim ser imparcial em relação às suas crenças básicas. Não que isso seja impossível, pois foi através disso que muitas pessoas se tornaram cristãs por exemplo.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    33. “Não dá pra comparar o método científico com as religiões.”
      O que se compara é a capacidade que ambos tem de contribuir em mostrar aquilo que está mais próximo da realidade.

      “O naturalista acredita que o Universo é regido por fenômenos unicamente naturais e não há propósito no Universo (...). Um teísta cristão acredita que o Universo possui uma causa não-física e que esta mesma causa é a causa da vida humana e se relaciona pessoalmente com a nossa espécie.”
      Em ambos, quais pontos têm dados satisfatoriamente não ambíguos. O quão longe do “não sei” eles estão?

      ”O metafísico é algo mais profundo, relacionado com questões fundamentais sobre a realidade, e não pertence ao escopo do método científico. Eu não sei qual o sentido que você dá pra palavra "metafísico", mas em suma é isto. Mas não é verdade que qualquer coisa metafísica pode ser plausível. Ao dizer isso você está matando séculos de filosofia. A metafísica não possui o ferramental epistemológico da ciência (que aliás é um sub-ramo da filosofia), mas como toda outra área da filosofia e conhecimento humano, possui a razão pura para nortear suas proposições.”
      Matando a filosofia? Não, apenas olhando os frutos dela durante os séculos (quantas vezes suas certezas estiveram erradas?). A metafisica por si só é interessante e necessária, mas não sai da suposição, não tem validade prática se não testada minimamente. Claro que a filosofia é o gatilho (incentiva/instiga/desafia), mas é apenas o início do processo de concepção daquilo que entendemos por realidade. Do contrário fica no “pode ser”.
      Filosofia e ciência não representam uma hierarquia, o produto de uma é usado na outra e vice-versa. Descobertas da ciência geram novas concepções filosóficas, mas sem reflexões profundas filosóficas ficaríamos estáticos na reformulação constante da nossa percepção de realidade.

      (Continua)

      Excluir
    34. “À vista do cético isto pode parecer algo emocional, social, o que quer que seja, mas talvez isso indique que o cético não está sendo tão cético assim, porque está negando absolutamente uma opção.”
      Se ao comprar uma carro usado aplicamos o ceticismo seria ainda mais importante usá-lo nestas questões. Quando aplicado uma lógica difusa dificilmente se nega absolutamente uma opção. Ela apenas é fraca frente a outras mais seguras/prováveis/plausíveis.
      Lembrando que não acreditar em no Deus Judaico, não significa que não acredite em nada ou não saiba o valor das emoções e empatia.

      “Isso é interessante, mas na verdade, se analisado profundamente, as premissas de um teísta cristão são bem poucas”
      Premissas de um teísta cristão ao meu ver:
      -Existe entidade metafísica
      -Essa entidade é Deus, criador do universo e tudo que nele há e metafísico (onipresente, onipotente, onisciente).
      -Ele é fonte de toda moral e torna universal os valores de bem e mal.
      -Ele deixou tudo que há para se saber sobre seu propósito na Bíblia.
      -A Bíblia não foi alterada ou criada por nenhuma pessoa com interesses próprios em nenhum momento.
      -Testemunhos são muito confiáveis. Mesmo passando de geração em geração.
      -Ele não irá se materializar, é preciso ter fé que ele existe com base na Bíblia tendo como evidencia sentimentos profundos, a complexidade da natureza e as coisas boas.
      -Todos os outros Deuses são mitos ou falsos.
      Isso leva a outras conclusões:
      -Ele enviou seu filho para morrer pelo pecado original e nos salvar, este ressuscitou e voltará.
      -Amando o próximo e a Ele acima de tudo, a eternidade poderá ser desfrutada.
      -Ele castiga severamente ou abençoa quando necessário.
      -Ele nos ama e por isso tem que ser louvado mesmo que Ele não precise disso.
      -Mesmo que Ele saiba o que tu quer é preciso que ore por isso. Se não for atendido, não tente compreender pois ele te ama e é supremo, logo não é possível entender os planos Dele.
      -O livre arbitro existe mesmo que Deus já saiba tudo o que está ocorrendo e o que está por ocorrer.
      -As coisas boas na sua vida são Dele, as ruins são castigo ou são do Diabo.
      -Deus criou a Bíblia desta forma, mesmo sabendo que, com isso, existiriam diversas denominações, interpretações e deixou avisado com antecedência.
      -A Palavra de Deus não é conhecida por todos no mundo, mas o livro continua sendo o método mais eficaz da palavra de acordo com Ele. Ele não se revela no íntimo até que tu já tenha ouvido falar ou lido sobre Ele.
      -Muitas pessoas que buscam a verdade no meio de tantas “meias verdades” irão sofrer e não terão a eternidade porque usaram as suas faculdades mentais dada por Ele. Não importa se foram altruístas, realmente tentaram e queriam, porque no final, não conseguiram acreditar no Deus Judaico Cristão.
      (Continua)

      Excluir
    35. “O método científico não pode provar a si mesmo, veja o que você está dizendo! Uma ferramenta não pode trabalhar a si mesma.“
      O método não prova a si mesmo, apenas sistematicamente reavalia todo resultado já gerado por ele alguma vez, tendo a possibilidade de ser revisto qualquer coisa que possa ser medida. Inclusive coisas naturais que ainda não descobrimos ou detectamos. O além disso, fica na metafísica e quem sabe na física quântica.

      ”Quando você sabe, você não deixa de acreditar, saber contém o acreditar. Os critérios de como se pode passar a saber são discutíveis.”
      É. Eu particularmente penso que a filosofia e o metafísico são o início, o ponto de partida, mas não geram, pra mim, uma concepção de verdade segura. Ao contrário daquilo que pode ser testado mesmo que sem os padrões rígidos do método cientifico. Eu nem exijo evidencias extraordinárias para coisas extraordinários, talvez as médias já serviriam.

      “Ouvir argumentos é importante, mas quando se trata de cosmovisão é um assunto mais complicado, porque não é tão fácil assim ser imparcial em relação às suas crenças básicas.”
      Não é mesmo. Ter noção que todo conhecimento que tu tens, de alguma forma também é crença, já é um início para saber que se deve atestar cada coisa que “acha que sabe” colhendo o máximo de informações de todas as partes.

      Ah... escritura levou à septuaginta, que levou à vulgata, que levou à Bíblia. Será?
      Se achar interessante, seria legal um artigo destes.
      Valeu a atenção ae.

      Excluir
    36. Vi alguém comentando que Deus existe porque existe algo em vez de nada. Acho um argumento bem raso. Depois que vejo isso me pergunto pq Deus criou tudo sabendo que o resultado não ia ser dos melhores... Ele só queria ser louvado através dos milênios? Isso soa egocentrico demais para uma instituição divina perfeita. Egocentrismo não me parece uma característica aceitável num ser perfeito.

      Excluir
    37. Kaio Henrique,
      obrigado pela participação. Respondendo a alguns pontos do seu comentário:

      "alguém comentando que Deus existe porque existe algo em vez de nada"

      O argumento é um pouquinho mais complexo que isso. Seria ideal pesquisar uma referência acadêmica, mas vou dar aqui dois links que explicam de forma simplificada:

      http://razaoteista.wordpress.com/2011/01/20/argumento-cosmologico-parte-1/

      http://logosapologetica.com/20-argumentos-a-favor-da-existencia-de-deus-3o-argumento-do-tempo-e-da-contingencia/

      " me pergunto pq Deus criou tudo sabendo que o resultado não ia ser dos melhores"

      Essa é uma pergunta justa, mas o fato de não sabermos a resposta não implica que Deus não existe. No máximo implica que se ele existe, não temos capacidade cognitiva suficiente para entendê-lo completamente. Note que eu não estou usando isso como desculpa, muito menos como argumento. Só não estou tirando implicações que não existem desta frase.

      "Egocentrismo não me parece uma característica aceitável num ser perfeito"

      Não é razoável colocar Deus nos mesmos padrões de um ser humano qualquer. Algumas coisas que poderiam ser pecado para um humano não o são para Deus. Por exemplo, quando o homem é orgulhoso e quer se colocar acima de Deus, ele está pecando. Por quê? Por que o homem não é superior a Deus, mas sim o contrário. Assim, se Deus em alguma ação se faz superior ao homem, ele não está cometendo um ato imoral, ele de fato tem o direito de fazer isso. Da mesma forma que nós temos o direito de usar bactérias em experimentos científicos, por exemplo (não leve a analogia ao pé da letra, é só uma analogia).

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    38. David, sua resposta foi muito boa, mas não é suficiente para afirmar que o cristianismo é o "caminho certo". A explicação de Genesis ainda me soa extremamente grosseira.

      Excluir
    39. Outra observação possível é que o fato de uma resposta ser a mais plausível não a torna verdadeira. Isso serve tanto pro teísmo quanto pro ateísmo. Eu sinceramente acho o teísmo uma resposta mais sensata, porém, o cristianismo me soa pretensioso demais e grosseiro como já disse. Acho engraçado quando vejo um debate sobre teísmo x ateísmo circulando ao redor de "refutar ou não o cristianismo", como se o cristianismo tivesse patenteado o monoteísmo.

      Excluir
    40. O cristianismo foi a forma de pensamento que mais desenvolveu a filosofia teísta, principalmente na idade média. Não é pretensioso afirmar que o cristianismo tem uma base filosófica (pelo menos na filosofia ocidental) superior às outras religiões. É simplesmente um fato.

      Excluir
    41. Realmente é um fato, mas isso ocorreu principalmente por questões políticas e históricas. Caso o cristianismo não tivesse sido adotado como religião oficial do império romano(por algumas razões políticas) teríamos hoje alguma espécie de paganismo talvez ou outra religião qualquer, e quem sabe seria uma religião filosoficamente superior as outras religiões.

      Excluir
    42. Me diga uma coisa, o que você acha das pessoas que estão perdendo o bonde da história simplesmente por uma questão de barreira cultural(ex: pessoas nascidas na Índia que nunca conhecerão a "verdade")? Seria o inferno o destino delas? Ou será que Deus julgas as pessoas pelas ações e não pelas crenças?

      Excluir
    43. http://www.respostasaoateismo.com/2011/08/o-problema-do-mal-parte-9-e-aqueles-que.html

      Excluir
  5. Ola nosso troféuzinho..kkkkkkk... quantos cristão não estão virando ateus no mundo Veja os dados( CRESCENTE)... coloquem a visão deles tbm.. ha não esse blog tem o intuito de manipular os mais fracos de conhecimento e de mente.... #Saiam desse blog de fanáticos manipuladores de informação

    Abraços , Paz da fada madrinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por que manipuladores de informação? Este blog é um blog de apologia ao cristianismo, não temos a intenção de sermos um grupo imparcial, que apoia ambos os lados. Todas as postagens aqui tem o objetivo de mostrar motivos para as pessoas acreditarem em Deus. A opinião do Pondé é algo digno de ser ouvido e considerado, por isso coloquei aqui (e olha que nem cristão ele é). Se você não sabe eu já publiquei aqui textos escritos por ateus também. Vejá só:


      http://www.respostasaoateismo.com/2012/09/por-que-eu-nao-sou-um-neo-ateu-texto.html

      http://www.respostasaoateismo.com/2011/10/erros-ateus-comuns.html

      Se eu achar alguma notícia de algum cristão que tenha se tornado ateu e que seja coerente com o propósito desse blog, publicarei aqui. Mas o que eu tenho visto é o contrário. Outro exemplo disso é o ex-ateu Anthony Flew, que até chegou a escrever um livro sobre sua conversão.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    2. O “manipulado “é normalmente também preguiçoso que aceito o primeiro argumento que vê. Este tem o costume de pensar com a cabeça alheia.

      Eu acho Toda informação é válida, não importa predisposição ou pretensão. O regulador deve ser você mesmo. É preciso analisar tudo e deixar que todos se expressem.

      Existem muitas ideias incompletas por ai que só se completam quando passam pela sua reflexão.
      Não aceite uma caixa de bombons pronta, faça a sua própria com os bombons que achar mais interessantes.

      Excluir
  6. Qual o seu email? Quero lhe mandar um estudo que fiz sobre o inicio do livro de genesis (criação e etc) pois ele (o estudo) combina com sua opinião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro FL,

      veja na seção "Contato" lá em cima.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    2. Pronto,ja enviei o arquivo. Obrigado e Deus te abençoe.

      Excluir
  7. O filósofo Luiz Felipe Pondé disse em entrevista por que deixou de ser ateu.
    Vejam se isso é resposta de um filósofo:

    Trecho:
    “Por que o senhor deixou de ser ateu?”
    “Comecei a achar o ateísmo aborrecido, do ponto de vista filosófico. [...]”

    No fundo é como se Pondé reafirmasse que Deus não existe mesmo, que ele só se cansou dessa posição de ateísta por tais e tais razões que ele diz lá.

    Sendo bem sincero, isso realmente me incomoda. Porque acho que fico esperando uma novidade, algo consistente, por exemplo, “descobri que Deus existe por causa disto e disto...”
    Mas o cara fala como se estivesse apenas deixando um clube e entrando em outro.

    Se Bertrand Russell ou Jean-Paul Sartre me encontrassem pessoalmente e dissessem: “Olha, eu já pensei muito e concluí que Deus existe. Deixei de ser ateu porque agora acredito”, com certeza eu levaria isso muito a sério.
    Mas dizer algo como “cansei de se ateu’’, “já estava um tédio ser ateu”’ ou algo do gênero é o mesmo que alguém dizer “cansei de ser crente, não aguentava mais aquelas missas chatas, aqueles cultos, agora vou ser ateu.”

    Considero tão infantil isso...

    Postado por Perce Polegatto Bar do ateu facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Perce,

      obrigado pela visita. Veja lá, vamos olhar mais um pouco o texto: qual a diferença entre sua frase hipotética de Russel ou Sartre e o que o Pondé disse aqui: "Sim [acredito em Deus]. Mas já fui ateu por muito tempo. Quando digo que acredito em Deus, é porque acho essa uma das hipóteses mais elegantes em relação, por exemplo, à origem do universo. Não é que eu rejeite o acaso ou a violência implícitos no darwinismo – pelo contrário. Mas considero que o conceito de Deus na tradição ocidental é, em termos filosóficos, muito sofisticado. Lembro-me sempre de algo que o escritor inglês Chesterton dizia: não há problema em não acreditar em Deus; o problema é que quem deixa de acreditar em Deus começa a acreditar em qualquer outra bobagem, seja na história, na ciência ou sem si mesmo, que é a coisa mais brega de todas. Só alguém muito alienado pode acreditar em si mesmo." ?

      O próprio autor diz que foi um resultado de reflexão e conclusão racional da parte dele, não um "tédio" como você afirma. Ele foi mais um dos que concluiu que o teísmo é uma cosmovisão superior ao ateísmo, em relação à sofisticação filosófica. Tem havido uma tendência recente de aderir e defender o teísmo entre alguns circulos acadêmicos filosóficos nas últimas décadas.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    2. Olá Perce!... a quanto tempo, tudo bem!
      Olha, na verdade Sartre parece que se converteu no final de sua vida veja:
      http://www.caminhocristao.com/2007/02/surpreendentes-conversoes-de-grandes-pensadores/

      Até mesmo B.Russel em muitas de suas declarações deixou transparecer a necessidade de Deus na vida; como esta:

      "Mesmo quando a pessoa se sente mais próxima de outras pessoas, Algo nela parece pertencer obstinadamente a Deus e recusar-se a entrar em qualquer comunhão terrena - pelo menos é assim que eu deveria expressar isso se acreditasse em Deus. É estranho, não é? Eu me importo ardentemente com este mundo e com muitas coisas e pessoas nele, e no entanto ...o que é? Deve haver Algo mais importante, acredita-se, apesar de eu não acreditar que haja" (Autobiografia, p.125-6).
      Abçs.

      Excluir
    3. Que deus é só uma questão de crer ou não crer é óbvio! Não precisa ser filósofo para isso. A menos que o autor do blog esteja apenas usando o argumento da autoridade para cooptar seguidores de opiniões frágeis.

      O blog não é sério!

      Excluir
    4. Caro Marcos,

      onde eu usei tal argumento? Só achei interessante compartilhar esta notícia, com um ponto de vista que corrobora relativamente a visão deste blog. O fato de este filósofo ter esta opinião não significa de forma alguma que são verdades absolutas, e diga-se de passagem que eu nem concordo com todas as ideias dele.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
  8. "Comecei a achar aborrecido, do ponto de vista filosófico"???
    Sem comentários.
    Me desculpem os que pensam diferente, mas li vários artigos desse site e não vi uma resposta séria aos questionamentos dos ateus.
    Vi muita enrolação.
    Até o Willian Lane Craig tem status de expert por aqui.
    Os argumentos dele são horríveis, não explicam nada.
    Será que só eu vejo isso?
    Tô ficando maluco ou mentir virou esporte nacional?
    O que houve com a razão?
    Dizer qualquer coisa, enrolar, agora é prova?
    A religião, os religioso, não tem nada a dizer que pode ser comprovado?
    O subjetivo agora é real??



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Ateu,

      eu acho que ninguém entendeu o uso que o Pondé fez da palavra "aborrecido". Vocês devem estar associando essa palavra a alguma reação emocional dele, mas só o fato de ele dizer "no sentido filosófico" já esclarece que não é esse o caso.

      "mas li vários artigos desse site e não vi uma resposta séria aos questionamentos dos ateus."

      Me dê exemplos, compartilhe suas críticas, será bom para todos.

      "Até o Willian Lane Craig tem status de expert por aqui.
      Os argumentos dele são horríveis, não explicam nada."

      O único lugar onde Willian Lane Craig não é reconhecido são os círculos neo-ateus, onde ele é odiado. Mas até grupos ateus mais sensatos reconhecem a sua capacidade como debatedor e a sua formação teológica/filosófica. Se os argumentos dele não explicam nada pra você, que tal escrever refutações para esses argumentos? Eu ficaria ansioso para ler isto.

      "Tô ficando maluco ou mentir virou esporte nacional?"

      Você está insinuando que existe alguma mentira aqui no blog? Se existe, por favor aponte pelo menos uma, para que não fique apenas como acusação sem fundamento.

      "Dizer qualquer coisa, enrolar, agora é prova?
      A religião, os religioso, não tem nada a dizer que pode ser comprovado?"

      Isso depende do que você chama de prova. Você entende a distinção entre hipóteses físicas e metafísicas? teorias científicas e verdades absolutas? evidência científica, prova matemática e argumento de razão pura?

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. O problema é que as justificativas que esses alegados "ex-ateus" dão para a sua conversão para o cristianismo, são sempre balelas ridículas, sempre conversas rasas de quaisquer coisas relevantes, sempre choradeira e apelo a ignorância. Veja por exemplos os motivos do Pondé, em entrevista para a revista Veja:


    1 - "O senhor acredita em Deus?

    Sim. Mas já fui ateu por muito tempo. Quando digo que acredito em Deus, é porque acho essa uma das hipóteses mais elegantes em relação, por exemplo, à origem do universo..."

    R: KKKK é sério isso? Deus não é nem ao menos uma hipótese, deus é uma especulação, uma falácia das lacunas do conhecimento científico. E olha, sinceramente, um filósofo de 52 anos achar que a especulação deus é sofisticada só pode ser um ignorante em ciência. Primeiro que não existe nenhuma evidência para deus, segundo que o vácuo quântico atemporal é de fato uma hipótese, porque sabemos que ele existe através de experimentação científica, sabemos que ele é uma quantidade mínima de energia que gera, aparentemente sem causa, as partículas virtuais. Partindo disso, não será nenhum assombro a ciência, quem sabe, vir a descobrir um dia que o big bang veio do vácuo quântico atemporal.
    O big crunch e multiverso também são interessantes, e todas as 3 hipóteses são mais plausíveis que a especulação divina. Aliás, "sofisticação filosófica" não é justificativa nem mesmo evidência para nenhum deus, o que importa é se a hipótese é razoável e principalmente: Se tem evidências, o que claramente, não é o caso da especulação divina.

    2 - "Não é que eu rejeite o acaso ou a violência implícitos no darwinismo – pelo contrário. Mas considero que o conceito de Deus na tradição ocidental é, em termos filosóficos, muito sofisticado."

    R: Ah sim, é "sofisticado". Ok, então o vácuo quântico atemporal também é sofisticado, pois ele pode ser eterno, e ainda, supostamente, pode criar universos sem muitas complicações. Aliás, bem menos complicações que a especulação deus.



    3 - "Por que o senhor deixou de ser ateu?

    Comecei a achar o ateísmo aborrecido, do ponto de vista

    filosófico."

    R: E daí? Isso não é justificativa para nada. "Eu acho X coisa aborrecida, portanto, como eu não gosto disso, não estou de acordo com a conclusão". Nossa, que falácia gigantesca essa em! O cara não gosta de alguma coisa, logo, a conclusão de tal coisa é falsa...É como não gostar por exemplo de fazer 100 experimentações científicas identicadas sobre sei lá, água, e depois, concluir que o resultado do experimento é falso, porque vc não gosta do experimento, acha ele chato, aborrecido, entendiante...Ual..para vc ver o "nível" de argumentação desses supostos "ex-ateus".

    ResponderExcluir
  11. 4 - "Percebo uma certa beleza, uma certa misericórdia no mundo, que não consigo deduzir a partir dos seres humanos, tampouco de mim mesmo"

    R: Que?? Isso é só uma falácia do apelo a ignorância novamente: "Se eu não sei de onde vem isso, então deus existe e ele fez isso". Talvez de dentro do seu Ap de 300.000,00 mil reais, ganhando seu alto salário de colunista e professor de faculdade, talvez vc veja mesmo uma certa beleza, mas duvido que as mulheres que são escravas sexuais de ditadores em regiões remotas vejam essa tal beleza, ao contrário, elas só veem dor e sofrimento extremo e ainda nem podem fazer nada, pois se tentarem escapar, provavelmente serão torturadas e mortas. Mas quem sabe a tortura final e morte seja melhor que ser torturada sexualmente e mentalmente pela vida toda.

    5 - "Tenho a clara sensação de que às vezes acontecem milagres. Só encontro isso na tradição teológica."

    R: Novamente falácia do apelo a ignorância: "Se não sei como determinados fenomenos acontecem, então deus existe e ele fez". Primeiro que o termo mais apropriado para se referir a acontecimentos que não sabemos as causas não é "milagre", e sim "acontecimento que não sabemos as causas", pois milagre pressupoe alguma divindade envolvida, porém, não sabemos se tem alguma divindade envolvida e possívelmente nem haja, visto que não existem evidências de nenhuma divindade e para piorar, existem fortes razões para aceitarmos tranquilamente que não existe esse tipo de fantasia divina.
    Queria ver o Pondé explicar onde estão os "milagres' de dezenas de milhões de pessoas que vivem em condições precárias, escravas sexuais, passando fome, sendo torturados, sofrendo dores extremas após terremotos e terríveis doenças e etc, inclusive, cade os "milagres" para boas pessoas ou crianças inocentes e indefesas? Essas motivações do Pondé foram simplesmente ridículas, perdi meu tempo lendo isso, porém, é sempre a mesma coisa: Toda vez que um alegado ateu se converte ao teísmo ou cristianismo, NUNCA vejo nenhuma justificativa digna.
    E mais além: Porque sempre religioso postam esses textos de ex-ateus? É para soar como um apelo a autoridade? "Nossa, olha o ateu se converteu ao cristianismo, então quer dizer que o cristianismo é mesmo verdadeiro". Se tais pessoas tivessem feito uma análise mais imparcial possível das religiões, então se converteriam no mínimo ao xamanismo tolteca, conjunto de práticas "religiosas" 1000 anos luz mais avançada que o frágil cristianismo, ou no mínimo, ao budismo, outra disciplina interessante. A única explicação do porque certos ateus se convertem ao cristianismo, é por pressão social, porque ser cristão é ser bacana, é estar na moda, é responder as questões difícies com respostas rápidas e fáceis (sem evidências), é dar suporte a dor da vida com o pensamento "deus permitiu isso, deus fez isso e aquilo, deus tem um plano" é sucumbir as necessidades do ego "eu não sou somente um corpo físico inútil no universo, sou uma obra divina, tenho importância" e etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Universo do Nada,

      "Deus não é nem ao menos uma hipótese, deus é uma especulação, uma falácia das lacunas do conhecimento científico."

      Mas colocar Deus no contexto científico é falaćia. Deus não é um conceito aplicável a esse contexto. Certamente Deus não é uma hipótese científica, pois é uma hipótese metafísica.

      "E olha, sinceramente, um filósofo de 52 anos achar que a especulação deus é sofisticada só pode ser um ignorante em ciência. Primeiro que não existe nenhuma evidência para deus, segundo que o vácuo quântico atemporal é de fato uma hipótese, porque sabemos que ele existe através de experimentação científica, sabemos que ele é uma quantidade mínima de energia que gera, aparentemente sem causa, as partículas virtuais. Partindo disso, não será nenhum assombro a ciência, quem sabe, vir a descobrir um dia que o big bang veio do vácuo quântico atemporal.
      O big crunch e multiverso também são interessantes, e todas as 3 hipóteses são mais plausíveis que a especulação divina. Aliás, "sofisticação filosófica" não é justificativa nem mesmo evidência para nenhum deus, o que importa é se a hipótese é razoável e principalmente: Se tem evidências, o que claramente, não é o caso da especulação divina."

      Mesmo o 'vácuo quântico' não exclui a existência de Deus. Isso é algo que alguns físicos insistem em não conseguir entender. Pois, afinal, de onde teria vindo esse vácuo quântico? Sempre existiu? "Universo a partir do nada" e "Universo a partir do vácuo quântico" não são filosoficamente equivalentes. É ruim trabalhar nesses conceitos porque aqui a filosofia e a ciência se misturam muito, é uma área de fronteira. Por isso as coisas não devem ser vistas nem exclusivamente pelo lado científico nem exclusivamente pelo lado filosófico.

      "E daí? Isso não é justificativa para nada. "Eu acho X coisa aborrecida, portanto, como eu não gosto disso, não estou de acordo com a conclusão". Nossa, que falácia gigantesca essa em! O cara não gosta de alguma coisa, logo, a conclusão de tal coisa é falsa...É como não gostar por exemplo de fazer 100 experimentações científicas identicadas sobre sei lá, água, e depois, concluir que o resultado do experimento é falso, porque vc não gosta do experimento, acha ele chato, aborrecido, entendiante...Ual..para vc ver o "nível" de argumentação desses supostos "ex-ateus".

      Primeiro, o cara não estava argumentando. É uma entrevista, não um debate. Ele estava contando os motivos pessoais pelos quais deixou de ser ateu. E note que ele falou do ponto de vista filosófico, enquanto você continua olhando do ponto de vista científico. Primeiro que não há (ou melhor, não deveria haver) nenhuma correlação direta entre ciência e ateísmo. Não se pode concluir o ateísmo da ciência, assim como não dá pra ir a pé do Brasil para a África. A ciência é neutra em relação às comsovisões teísta ou ateísta, porque Deus é um ser transcendente ao Universo, e a ciência estuda o Universo. Não dá pra ir além do Universo com a ciência.

      Portanto, ele estava falando do ateísmo do ponto de vista filosófico, do ateísmo como uma cosmovisão da realidade.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    2. A única preocupação do seu blog é tentar refutar quem se posiciona contra as idéias contidas no texto do pseudo-ex-ateu.

      Você está se convencendo?

      Excluir
    3. Caro Marcos,

      não entendi o seu comentário.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    4. Mesmo que comprovassem a origem do universo através da ciência, com dados elegantíssimos e precisos, o que provavelmente vai acontecer em breve, boa parte da população iria continuar acreditando em Deus porque é simplesmente mais fácil e cognitivamente confortável.

      Excluir
    5. E outra coisa: reparem que os cristãos argumentam que Deus criou "TUDO" baseado no livro de genesis aonde só se fala da criação da TERRA. Isso é claramente uma visão geocentrica da vida. Por que Deus não explicou como criou a via-láctea, andromeda e a galáxia de triângulo? Por que ele não disse como criou o sol, que é a nossa fonte de vida? Pra mim, a passagem "que haja luz" para justificar uma divisão da luz e da escuridão e "Que haja luzeiros no firmamento do céu, que façam separação entre o dia e a noite; sejam eles para sinais, e para tempos determinados, e para dias e anos; e sejam para luzeiros no firmamento do céu a fim de alumiar a terra" é uma resposta extremamente grosseira e preguiçosa para o funcionamento do cosmos e a origem da vida.

      Excluir
    6. Kaio, a Bíblia não é uma Enciclopédia científica; apesar de muitos de seus eventos terem confirmação científica...

      Excluir
    7. Cícero, você me deu a melhor resposta possível, justamente a que tira o debate do "nosso alcance" e coloca tudo nas mãos da fé, assim é muito fácil. Mas ok, entendo. Não quero apenas atacar a bíblia, realmente desejo entendê-la, mas não procuro no livro apenas evidências científicas, passagens como o momento em que Deus manda ursos para matar crianças me soa moralmente muito estranha. Observei diversos problemas morais, filosóficos e lógicos também. O que me entristece são as explicações que sempre giram em torno de "Não podemos entender isso porque Deus é misterioso".

      Excluir
    8. Algumas passagens que me deixam com um pé atrás: Noé ter colocado 2 exemplares de cada ser-vivo na arca. Deus certamente não tinha criado a Amazonia nesse período pois seria um problema de logística enorme hein? //// “Conservem-se as mulheres caladas nas igrejas, porque não lhe ‚ permitido falar; mas estejam submissas como também a lei o determina”. I Cor. 14:34; Essa passagem não vem sendo muito respeitada né? //// Finalmente, o trecho que me soa mais grosseiro é o da Torre de Babel que levou a criação de diversas línguas. Qualquer pessoa que estudou o mínimo de história e geografia sabe que isso não é verdade, o mundo não era um aglomerado homogeneo naquela época, já existiam diversas línguas no suposto período de construção da torre. O mundo não era uma pangeia cultural. /// E outra, você acredita que a terra tem apenas 6 mil anos, que nosso planeta é plano e tem "cantos"? Por acaso vivemos juntos com os dinossauros?

      Excluir
    9. Kaio, mais uma vez obrigado pelo comentário. Seguem as respostas:

      "Mesmo que comprovassem a origem do universo através da ciência, com dados elegantíssimos e precisos (...) boa parte da população iria continuar acreditando em Deus"

      Gostaria que você entendesse que uma coisa não tem nada a ver com a outra. A ciência trabalha no plano físico, enquanto afirmar uma causa transcendente para o Universo coloca a discussão num plano metafísico. Os dois não se tocam porque não existe uma metodologia unificada que se aplique aos dois níveis de discussão. O método científico só é válido no nosso mundo fisico onde os fenômenos são regulares e reprodutíveis.

      Em outras palavras, descrever a origem do Universo é papel da ciência, mas encontrar uma causa e/ou um propósito para a sua existência não é uma pergunta aplicável para a ciência. A ciência pode explicar como o Universo surgiu, mas nunca explicará por que o universo existe.

      "o livro de genesis aonde só se fala da criação da TERRA."

      Isto é verdade. Eu mesmo falo sobre isso no meu artigo "Interpretação Literal do Gênesis?" ( http://www.respostasaoateismo.com/2011/03/interpretacao-literal-do-genesis_02.html ). Mas a Bíblia não se resume ao livro de Gênesis. Veja estas outras citações:

      "Ele é o que remove os montes, sem que o saibam, e o que os transtorna no seu furor.
      O que sacode a terra do seu lugar, e as suas colunas estremecem.
      O que fala ao sol, e ele não nasce, e sela as estrelas.
      O que sozinho estende os céus, e anda sobre os altos do mar.
      O que fez a Ursa, o Órion, e o Sete-estrelo, e as recâmaras do sul.
      O que faz coisas grandes e inescrutáveis; e maravilhas sem número." Jó 9.5-11

      "Também, na verdade, Deus não procede impiamente; nem o Todo-Poderoso perverte o juízo.
      Quem lhe entregou o governo da terra? E quem fez todo o mundo?" Jó 34.12-14

      (Jó é o livro mais antigo cronologicamente da Biblia, foi escrito antes de Gênesis).

      “Levantai ao alto os olhos e vede. Quem criou estas coisas? Aquele que faz sair o seu exército de estrelas, todas bem contadas, as quais ele chama pelo nome; por ser ele grande em força e forte em poder, nem uma só vem a faltar”. Isaías 40.26

      "Pela fé entendemos que o universo foi formado pela palavra de Deus, de modo que o que se vê não foi feito do que é visível." Hebreus 11.3

      "Por que Deus não explicou como criou a via-láctea, andromeda e a galáxia de triângulo?"

      O objetivo do Gênesis nunca foi explicar COMO Deus criou o Universo. Se fosse, não faria sentido escrever o primeiro capítulo na forma de um hino poético. Situado no contexto histórico o Gênesis era uma refutação das culturas politeístas daquele tempo, que lança muitos conceitos aparentemente a frente de seu tempo e que foram confirmados pela ciência tempos depois. O principal deles é o proprio início do Universo, em contraste com as culturas que afirmavam que o Universo era eterno e sempre existiu.

      "resposta extremamente grosseira e preguiçosa para o funcionamento do cosmos e a origem da vida."

      Novamente você tenta extrair coisas da Biblia que ela não queria dizer. É como tentar extrair poesia de um artigo científico. A Bíblia nunca pretendeu ser uma resposta descritiva do funcionamento do Universo. Quem pensa assim ou é fundamentalista ou ateu que usa um espantalho para criticar o cristianismo.

      (continua)

      Excluir
    10. "passagens como o momento em que Deus manda ursos para matar crianças me soa moralmente muito estranha."

      Lembre de como eu disse mais acima sobre os padrões morais humanos não se aplicarem inteiramente a Deus. O homem não tem o direito de tirar vidas humanas porque nenhum homem é dono de si mesmo. Já isso não se aplica a Deus, que tem "direitos autorais" sobre sua criação e pode "desativar" um humano quando bem entender, segundo os Seus propósitos para a Sua criação. Isso não se qualifica em uma falha moral, a não ser que Deus esteja fazendo algo injusto. Tenho uma discussão mais aprofundada sobre isso no meu artigo "Genocídios e atrocidades na Bíblia?" (http://www.respostasaoateismo.com/2012/07/genocidios-e-atrocidades-na-biblia.html).

      "Noé ter colocado 2 exemplares de cada ser-vivo na arca."

      Nunca estudei esse caso a fundo, mas eu tendo a acreditar que o dilúvio foi um evento local em vez de global. O texto dá abertura a essa interpretação. Mas certamente aconteceu ou de uma maneira ou de outra, e para descobrir qual cabe a investigação científica, arqueológica e geológica.


      “Conservem-se as mulheres caladas nas igrejas, porque não lhe ‚ permitido falar; mas estejam submissas como também a lei o determina”

      Cuidado com textos fora de contexto. Sei que falar isso é um clichê, mas não tira a verdade do que falei. A Bíblia não é um conjunto de regras, ao contrário do que se acredita. Existem livros históricos, poéticos, proféticos, cartas, toda uma variedade de gêneros literários na Bíblia. O trecho que você destacou faz parte de uma carta do apóstolo Paulo à igreja de Corinto, que ficava na Grécia. Devido ao fato de que esse tipo de recomendação não é vista em nenhuma outra das cartas de Paulo, podemos pensar que ele estava falando de um costume cultural específico daquela região, para que as pessoas de fora não se escandalizassem. Existe uma diferença nítida entre 'doutrinas' e 'costumes' no ensino cristão. Doutrinas são ensinamentos que são absolutamente verdadeiros e aplicáveis em qualquer situação. Costumes são variáveis segundo a cultura e a tradição. O papel das mulheres na igreja não é algo de caráter doutrinário.


      "Finalmente, o trecho que me soa mais grosseiro é o da Torre de Babel que levou a criação de diversas línguas. Qualquer pessoa que estudou o mínimo de história e geografia sabe que isso não é verdade, o mundo não era um aglomerado homogeneo naquela época, já existiam diversas línguas no suposto período de construção da torre. O mundo não era uma pangeia cultural."

      Primeiro, não se sabe quando essa torre foi construída. Não dá pra usar a cronologia do Gênesis porque podem haver "pulos" nas genealogias, isso era um costume literário comum dos hebreus.

      Segundo, existem evidências linguísticas que levam a um pequeno número de línguas originais, das quais são originadas todas as línguas atuais.

      "outra, você acredita que a terra tem apenas 6 mil anos, que nosso planeta é plano e tem 'cantos'? Por acaso vivemos juntos com os dinossauros?"

      Não acredito em nenhuma dessas coisas (mas não nego que existem cristãos que acreditam. Não posso fazer nada por eles). Se você leu o meu texto sobre a interpretação do Gênesis, entenderá a minha posição sobre esse tema.

      Por fim, gostaria de recomendar mais um dos meus artigos, entitulado "A Falácia do Contexto Biblico", que pode te ajudar um pouco nessas suas análises textuais. Segue o link:

      http://www.respostasaoateismo.com/2013/08/a-falacia-do-contexto-biblico.html

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
    11. David, sua resposta foi suficiente. Retiro tudo que disse sobre genesis.

      Excluir
  12. Como que é ateísmo é uma filosofia rasa? Ele mesmo uma vez disse que sem o niilismo não vale a pena exercer a filosofia. Ele também citou uma frase onde o perigo em não acreditar em Deus é acreditar em coisas mais babacas, cara, no mínimo vc vai acreditar numa coisa tão babaca quanto.
    Acredito na beleza, mesmo sabendo que ela não existe, será que ele acredita em deus, mesmo sabendo que ele não existe? Se for acreditar por capricho, ele tem meu respeito.

    ResponderExcluir
  13. Os caras não postam argumentos, publicam livros. kk

    ResponderExcluir
  14. Rs. É impressionante como certas pessoas precisam se impregnar de tanta filosofia e até de religião para justificar um sentimento simples: o sentimento de que "é melhor deixar as coisas como estão".

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Pondé confunde a Teologia da Libertação com o cristianismo propositadamente, para causar a impressão de que a teologia escolástica, por exemplo, possuiria algum diálogo com a libertação dos oprimidos por meio da libertação da instituição eclesiástica e do culto oficiais. Pondé é um agente de desinformação: ele puxa o cristianismo para o gnosticismo cabalístico para o qual não existe Cristo, só um Jesus profeta. Quando Pondé diz que Boff não é mais marxista, mas Nova Era, é porque Pondé concorda com o teólogo da corte e, como ele, também não é mais marxista, e sim Nova Era. Até quando os cristãos católicos vão pagar o serviço de Pondé, que luta pela implosão do cristianismo, afirmando sobre a realidade de Cristo tudo aquilo que não é verdade, mas apenas discurso de um agente de desinformação? Acordem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Clemente Gregoriano,

      em primeiro lugar, eu não sou católico. Em segundo lugar, em momento algum eu defendi ou suportei qualquer ensinamento do Pondé. Este texto é uma divulgação de uma entrevista na qual ele fala contra o ateísmo, e este foi o único motivo pelo qual publiquei o texto. É perceptível no texto que Pondé deixou de ser ateu, mas não se tornou um cristão por completo ainda. Devemos orar por ele.

      Abraços, Paz de Cristo.

      Excluir
  17. Acreditar em si mesmo é coisa de alienado ? Ah sim, esse cara é apenas guiado pelo outros , , não tem vontade própria, ou verdade própria, né? rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Alexandre, o que vc entende como "cara guiado pelos outros" e "ter verdade própria"?

      Porque um fenômeno atual e interessante é constatar o crescimento do número daqueles que adoram afirmar que são livre-pensadores, quando na realidade apenas vomitam argumentos já manjados de seus "gurus" de forma repetitiva - muitas vezes, utilizando como base até os mesmos exemplos citados em livros -, o que não deixa de ser extremamente contraditório para quem "pensa por si mesmo". E pior, alguns argumentos que já foram refutados há muito tempo - o que espero que não seja o seu caso.

      Abraço.

      Excluir
    2. Poxa, eu como mero leitor aqui estava até gostando dos argumentos iniciais, mas de repente percebo uma briguinha de egos aqui, outra ali, que começou a inflar...

      Excluir
  18. O ateísmo não só é filosoficamente raso e supérfluo como também cientificamente por mais que se esforcem ainda não convenceram ninguém em suas teorias cientificistas evolucionistas, positivistas, materialistas, etc. com provas. No fundo, no fundo é tudo especulação, probabilidades e achismos.

    ResponderExcluir
  19. O fato do cara deixar de ser ateu não é revelante ou prova nada.
    Fé é desistir. É o ponto que você para de procurar a verdade e diz: Eu posso esquecer como chegar mais longe, então vou aceitar esta resposta, pois ela me parece certa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como provas que o ateísmo é a verdade?

      Excluir
  20. Vixe Maria! Que confusão isso gerou! Ele só disse que se afastou do buraco do nada. Onde não tem nada, não tem nada. É a casa dos espelhos e isso é aflitivo. Imagino que muitos creem por esses mesmos motivos e nem mesmo sabem disso. Se conscientes, não conseguem se expressar. Ele fez lá a sua tentativa. Por fim, tudo continua no mesmo. Aceitar o incognoscível é quase impossível. Nem sei se alguém conseguiu.

    ResponderExcluir
  21. Que será que Deus acha desses tipos de conversa? (Ecl 1:13)

    ResponderExcluir
  22. Se acreditar em si mesmo é ser alienado, então em algo imaginário é ser genial? Acreditar na ciência é bobagem? Então pare de tomar remédio e jogue fora qualquer produto tecnológico. Como pode um cara desse dar aula na PUC? Ah tá, lá é uma instituição católica que odeia o ateísmo e as tendências ateístas, ah tá.

    ResponderExcluir
  23. Cristãos, por favor: apoiem-se em alguém melhor do que Pondé. Pelo amor de Deus, uai!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Vitor, pode ser C.S. Lewis, Antony Flew ou Francis Collins?!

      Excluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Rodrigo Portes, você me parece um cara brilhante. Gostei dos seus comentários. Mas peca numa coisa. Em tentar argumentar com lógica os questionamentos dos crentes.
    É impossível convencê-los de algo pois a lógica só é levada em conta por eles quando está a favor do que defendem. No restante dos casos (99%), eles desqualificam o raciocínio lógico alegando que deus não pode ser entendido pelo limitado raciocínio lógico humano. E é aí que citam algum trecho da bíblia como "prova" do que dizem.
    Sendo assim, a discussão será inútil e eles sempre vencerão. Eles têm o trunfo de não precisar se basearem na lógica, enquanto nós estamos atrelados a ela.
    Você está perdendo tempo amigo. Se lógica funcionasse com crentes, eles não seriam crentes. Não é?
    Saudações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Binen, mas eu não diria que um teísta não utiliza da lógica. Eles utilizam sua fé nas premissas, mas seguindo adiante há os que utilizam muito racionalidade sim. Talvez a diferença esteja em assumir fé como base de verdade absoluta ao invés de apenas base motivacional para seja lá o que for.
      Idealismo vs realismo.
      De qualquer forma há aqueles que não querem ganhar um argumento. E por saberem que as percepções são baseadas em informações querem apenas expor o que pensam para reforçar ou descartar uma ideia da cadeia de ideias. Existem aqueles que não tem receio de mudar o que pensa em frente a perspectivas diferentes. Então por isso, sempre vale a pena dialogar, principalmente com quem pensa diferente. Basta ter humildade.

      Excluir
    2. Caro Binen,

      Não somente a lógica, mas também a razão e os fatos são elementos fundamentais na construção da fé cristã. Inclusive a Escritura atesta isso, não cremos cegamente num deus obscuro longínguo subjetivo imperceptível.

      Ora, a própria Bíblia exorta à razão:

      "Vinde então, e argüi-me, diz o Senhor" Is 1:18

      "Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento." Mc 12:30.

      "...e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós," 1Pe 3:15.

      Jesus incentivou o uso da liberdade de escolha e razão, sem jamais se impor aos céticos.

      Sds.

      Excluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  27. Viajou demais. "...não há problema em não acreditar em Deus; o problema é que quem deixa de acreditar em Deus começa a acreditar em qualquer outra bobagem, seja na história, na ciência ou sem si mesmo, que é a coisa mais brega de todas..."
    E acreditar num ser invisivel que segundo a gibiblia cometeu mas atrocidades que o pior dos seres humanos é o que!? Inteligencia!?
    Viaja não Pondré....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CONCORDO ! É...VIAJA NÃO!... NÃO MERECEMOS, PONDÉ!...

      Excluir
    2. CONCORDO ! É...VIAJA NÃO!... NÃO MERECEMOS, PONDÉ!...

      Excluir
  28. Engraçado em como as opiniões atéias ñ se baseiam na realidade... Por ex., vcs já viram algum ateu refutando a arqueologia bíblica?? É claro que ñ, eles gostam de ficar conjecturando hipóteses em tudo o que tocam em suas mãos, mas perguntem a eles se já leram algo do que duvidam, e vcs vão escutar chavões, jargões, bordões, trejeitos e cacoetes mentais para ludibriar os menos incautos da realidade ao nosso redor, mas ésó pensarem do que o Messias nos diz, que aqueles que cressem na existência do Elohim YHWH e em Seu filho Yeshua seriam perseguidos... E qual é a religião + perseguida do mundo até hoje!? E qual será a probabilidade de que o que uma pessoa diz há milhares de anos atrás, aconteça pontualmente nos dias atuais, hEiN!?!? Assistam no YT:
    Cristofobia-perseguição aos cristãos no mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PERSEGUIÇÃO DOS CRISTÃOS?...ONDE?..ALGUÉM ANDA JOGANDO PEDRAS?... AS CRÍTICAS QUE SE FAZEM É TENTAREM INVOLUIR ATÉ A ANTIGUIDADE...TEMPO MUITO OBSCURO...SE DEUS É DEUS CAMINHA NO TEMPO...O QUE SE CRITICA É A ESTRATÉGIA POLÍTICA NÃO RELIGIOSA EM TORNO DA REVISTA REACIONÁRIA"CHISTIANISM TODAY"DE VIEZ FUNDAMENTALISTA...NA VERDADE O QUE SE VÊ HOJE É MOYSÉS, PEDRO, PAULO, JOAQUIM, FULAMAIAS...JESUS JÁ FOI SEPULTADO HÁ TEMPOS E SE SE CRÊ QUE VIVE ACOMPANHA OS TEMPOS...NÃO HÁ PERSEGUIÇÃO... E SOMOS ATÉ BONDOSOS DEMAIS COM QUEM OFENDE, DISSEMINA ÓDIO E APEDREJA...NÃO VEJO JESUS NISSO NÃO...OU SIMPLESMENTE SERIA UM HOMEM ABAIXO DO COMUM...SIM , ASSISTAM AO VÍDEO...MAS TENHAM CUIDADO...ATÉ BOECHAT ( SEMPRE ELEGANTE ) PERDEU ACALMA... IGNORÃNCIA SE COMBATE COM LEITURA... DO JEITO QUE SE LÊ (FETICHISMO BÍBLICO ) HOJE É PRESTAR VESTIBULAR PRA PAPAGAIO ( E DE IGNOMINIOSOS PIRATAS ROUBALHÕES )É PRECISO ÉTICA E CARÁTER...SEM ISSO !...VEJAM SIM, MAS :!"ALERTA!"E ALERTA CONTÍNUO!...NÃO SE DEIXEM INFANTILIZAR...ESTUDEM...CUIDADO COM A"PEDOFILIA DE ALMAS!..."

      Excluir
    2. PERSEGUIÇÃO DOS CRISTÃOS?...ONDE?..ALGUÉM ANDA JOGANDO PEDRAS?... AS CRÍTICAS QUE SE FAZEM É TENTAREM INVOLUIR ATÉ A ANTIGUIDADE...TEMPO MUITO OBSCURO...SE DEUS É DEUS CAMINHA NO TEMPO...O QUE SE CRITICA É A ESTRATÉGIA POLÍTICA NÃO RELIGIOSA EM TORNO DA REVISTA REACIONÁRIA"CHISTIANISM TODAY"DE VIEZ FUNDAMENTALISTA...NA VERDADE O QUE SE VÊ HOJE É MOYSÉS, PEDRO, PAULO, JOAQUIM, FULAMAIAS...JESUS JÁ FOI SEPULTADO HÁ TEMPOS E SE SE CRÊ QUE VIVE ACOMPANHA OS TEMPOS...NÃO HÁ PERSEGUIÇÃO... E SOMOS ATÉ BONDOSOS DEMAIS COM QUEM OFENDE, DISSEMINA ÓDIO E APEDREJA...NÃO VEJO JESUS NISSO NÃO...OU SIMPLESMENTE SERIA UM HOMEM ABAIXO DO COMUM...SIM , ASSISTAM AO VÍDEO...MAS TENHAM CUIDADO...ATÉ BOECHAT ( SEMPRE ELEGANTE ) PERDEU ACALMA... IGNORÃNCIA SE COMBATE COM LEITURA... DO JEITO QUE SE LÊ (FETICHISMO BÍBLICO ) HOJE É PRESTAR VESTIBULAR PRA PAPAGAIO ( E DE IGNOMINIOSOS PIRATAS ROUBALHÕES )É PRECISO ÉTICA E CARÁTER...SEM ISSO !...VEJAM SIM, MAS :!"ALERTA!"E ALERTA CONTÍNUO!...NÃO SE DEIXEM INFANTILIZAR...ESTUDEM...CUIDADO COM A"PEDOFILIA DE ALMAS!..."

      Excluir
  29. O mínimo que foi dito, foi para defender um lado político, a direita. As opiniões de cada um são válidas, no entanto dizer que as causas decorrentes de um mal funcionamento social, se dá por conta do próprio sujeito, não é tão válido. Comparar maioria pobre, com minoria rica, e dizer que seus atos é que implicam em sua própria desgraça, é o mesmo que dizer que a gestão política, faz um bom trabalho, quando não faz. Falar de política sendo parcial, não é nada filosófico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. REFORÇANDO : REALMENTE NUNCA SERÁ!...OU É FILOSOFIA OU É OPINIÃO...ESSA TODOS TEMOS...ÀS VEZES ACERTAMOS, ÀS VEZES ERRAMOS: FILOSOFIA REQUER RIGOR NO PENSAMENTO E SEM ÍDOLOS...MAS ME PREOCUPA O PONDÉ... SOMOS HUMANOS E AMAMOS..O QUE ESTÁ SE PASSANDO COM ELE ?...PROBLEMAS PESSOAIS? BEM, TORCEMOS COM TODAS AS FORÇAS, POR QUEM É E AMAMOS QUE OS RESOLVA... MAS, COMO DIZEM OS INGLESES: WEIRD!...VERY MUCH ___WEIRD!...ABRAÇOS...MUITO BEM COLOCADO !...FELICIDADES EM VIDAS E PENSAMENTO!...jorge

      Excluir
    2. REFORÇANDO : REALMENTE NUNCA SERÁ!...OU É FILOSOFIA OU É OPINIÃO...ESSA TODOS TEMOS...ÀS VEZES ACERTAMOS, ÀS VEZES ERRAMOS: FILOSOFIA REQUER RIGOR NO PENSAMENTO E SEM ÍDOLOS...MAS ME PREOCUPA O PONDÉ... SOMOS HUMANOS E AMAMOS..O QUE ESTÁ SE PASSANDO COM ELE ?...PROBLEMAS PESSOAIS? BEM, TORCEMOS COM TODAS AS FORÇAS, POR QUEM É E AMAMOS QUE OS RESOLVA... MAS, COMO DIZEM OS INGLESES: WEIRD!...VERY MUCH ___WEIRD!...ABRAÇOS...MUITO BEM COLOCADO !...FELICIDADES EM VIDAS E PENSAMENTO!...jorge

      Excluir
  30. Resumindo : a realidade é brega ! Esse homo sapiens entrevistado tem mais de 50 anos ? Admirável ! Leu o que durante todos esses anos ? Lamento muito iludido.

    ResponderExcluir
  31. Talvez esteja sendo pago para soltar falácias ... acho uma boa teoria, devido a exposição televisiva do entrevistado homo sapiens.

    ResponderExcluir
  32. ESQUISITA PONDÉ (RAÇÃO...) SERÁ QUE NOS ENGANAMOS...PONDÉ É UM MISTIFICADOR INTELIGENTE?... NINGUÉM QUE ESTUDOU REALMENTE PODE CONCORDAR COM OS DOGMAS.. VOLTAR NA HISTÓRIA É COVARDE...NÃO SE TRATA DE NÃO CRER..O QUE SE TRATA É DE REMOVER A RAIZ PODRE,(PREDESTINAÇÃO AGOSTINIANA, REDUCIONISMO INTERESSADO DO DIVINO E OUTRAS SUJEIRAS VENENOSAS MAIS...) MAS PONDÉ PERTENCE AO MEIO! (ALGUM EMPREGO À VISTA?...), DE UMA TEOLOGIA ABSTRATA PRA USUFRUTO INTELECTUALÓIDE, E EM QUE DEUS É ALGO ABSTRATO...POR ISSO TANTAS PERSEGUIÇÕES...PONDÉ DECEPCIONA...POBRE BRASIL SE OS INTELECTUAIS TIVEREM ESSE NÍVEL DE POUCO ESTUDO...AH! PONDÉ, PONDÉ...NÃO SABIA QUE ÉREIS COMO ÉS!...MAS SEMPRE SE EVOLUI...E VEJA ADOROU!..O "OCIDENTE"ESTÁEM FESTA!...MAIS SÉCULOS DE GUERRAS, INTERVENÇÕES E MORTICÍNIOS E NADA DE REPARTIR A ENORMIDADE DE CONHECIMENTO TRANSFORMADOR QUE JÁ TEMOS...QUERO VER PONDÉ NA PROCISSÃO DE SÃO JOSÉ PEDINDO CHUVA NA SESMARIA DO SERTÃO! MAS"CELEBRIDADE"É SEMPRE CELEBRIDADE...(ELEJO PONDÉ NOSSA VANESKA POPOZUDA DA HISTÓRIA PARCIALIZADA...E OLHA: ATÉ QUE PONDÉ REBOLA!...TÁ ELEITO!... )PODE FALAR BONITO...DAR-SE CRÉDITO É OUTRA COISA...OU LOUCURA!...

    ResponderExcluir
  33. E HÁ UMA COISA, ESSA NÃO TÃO CONTUNDENTE...TALVEZ PONDÉ NO INTERIOR SEJA UM HOMEM HUMILDE... SE AGENTE VER SUAS PALESTRAS NO YOU TUBE ( VÃO LÁ, SEMPRE VALE A PENA ___E NÃO DEIXEM DE LER ESCRITURAS__HÁ VÁRIAS __TENTATIVAS DE ATINGIR DE PERTO O DIVINO POR CONTA DESSA IGNORÃNCIA DOUTRINÁRIA E CATECISTA QUE GRASSA HOJE __LEIAM DE TUDO...COM CRÍTICA, LÓGICO!... ) A GENTE PERCEBE QUE DÁ A IMPRESSÃO QUE MAL AGUENTA TANTA DEIFICAÇÃO APLAUSIVA...É QUE SE É INTELECTUAL SABE QUE A TAREFA É MAIS COMUM DO QUE APARENTA... O PRÓPRIO NEWTON, VAIDOSO FALOU QUE SE VU MAIS FOI NO APOIO DE PREDECESSORES GIGANTES... E, SENDO ASSIM, PONDÉ TAMBÉM SABE QUE UM INTELECTUAL ( PAULO FRANCIS, A BOA FRASE É DELE E É BOA GOSTEMOS DELE OU NÃO ) NÃO TEM CLASSE... E ASSIM PODE VER O TOTAL...E DIGO___NEM EXCLUSIVISMO RELIGIOSO ACRÍTICO...ISSO TOLDA...NEWTON ERA RELIGIOSO, MAS NÃO FANÁTICO...SE ACHASSE QUE ESTARIA CONTRA DEUS NÃO TERIA FEITO O QUE FEZ, RASGARIA TUDO...HÁ UM TRECHO BÍBLICO MUITO REPETIDO POR DESESTUDIOSOS...UM HOMEM SE JUSTIFICA DIZENDO QUE É BOM PORQUE NUNCA QUIS ENTENDER OS"MISTÉRIOS"DE DEUS...DEUS CERTAMENTE REPLICOU __PÔ, TOLICE...QUERO OUTRAS COISAS ALÉM DE CRASSA SUBSERVIÊNCIA...ESSE PONDÉ HUMILDE TALVEZ PROCURE O DIVINO POR SE SENTIR DERROTADO... CIÊNCIA BURGUESA NÃO É PRA TODOS...TIVE ORIGEM SUBURBANA, FUI PROFESSOR, MAS NUNCA TIVE SUPERÁVITS PRA IR MAIS FUNDO ACADEMICAMENTE...MESMO ASSIM NUNCA PARO DE ESTUDAR...PORQUE ENTÃO NÃO TENHO A ENVERGADURA DE UM PONDÉ ?... TENHO...MAS RECONHECIMENTO É UM JOGO...E PONDÉ TALVEZ SE RESSINTA...NUMA ERA SEM HUMANIDADE SÃO OS ESPECIALISTAS CONSAGRADOS QUE DOMINAM..ORA, PODE-SE SABER TUDO SOBRE ALFINETES E NÃO SE SABER PREGÁ-LOS A UM PANO...NÃO SOU ESPECIALISTA NISSO___DIRÃO, JÁ QUE ENTENDEM DE FABRICAÇÃO DE ALFINETES... DESEJO MUITAS FELICIDADES AO PONDÉ, MAS JÁ QUE ESTUDA NOS AJUDE FAZENDO A CRÍTICA DOS PADRES DA IGREJA (PATRÍSTICA ) ANTES DE QUERER VER DEUS...ASSIM LIMPARÁ A LENTE E VERÁ MELHOR...E QUANTO A ATEÍSMO, A RIQUEZA DE GÊNEROS E OUTRAS COISAS NÃO ME ASSUSTAM...SE DEUS EXISTE NÃO SE SABE COMO PODE VER UM DITO ATEU...PALAVRA TÉCNICA QUE VIROU INJÚRIA... SE ÉTICO, BOM !...LEMBRO DE UM POETA ALEMÃO: PERGUNTADO SE DEUS EXISTIA, PENSOU, CONSIDEROU O QUE VIA DE GUERRAS E USURPAÇÕES E CONCLUIU COM MAIS BÍBLIA E TEOLOGIA QUE ESSA CULTURA ESFARRAPADA QUE ESTÁ AÍ: PEDRAS, VITÚPÉRIOS, DEGOLAS: DISSE LUMINOSAMENTE E SIMPLESMENTE: OLHA, AINDA NÃO...UM CRIADOR SE CRIA COM SEUS CRIADORES...SE É HUMILDE AMOR PURO ___UMA BOAMÃEPAI...FORA DISSO É TIRANIAS E ANTI-VIDA(S)...BJS. Jorgesunny

    ResponderExcluir
  34. Pondé (sic), nunca foi ateu, ele sempre foi um medroso.... só isso...

    ResponderExcluir
  35. Deus é a instituição de preceitos. Uma muleta para a vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bizarro!! graças a Ele que vc vive, pensa e fez essa frase... ou seria graças aos deuses ateistas: nada, acaso, sorte, caos??

      Excluir
  36. Se a fé nunca dependeu da história, por que persiste a penumbra sobre os primeiros séculos do cristianismo? Não devia ser assim. No entanto, quando fazemos uma aproximação dos fatos com fatos e não com ideias, é possível outra conclusão.
    http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/paguei-pra-ver

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A base dos cristãos não é apenas fé. A razão, a lógica, a cognição, as descobertas, os FATOS são elementos importantes na construção da fé cristã; incluindo-se o método científico. Não cremos num deus obscuro longínquo abstrato impessoal indiferente incomunicável.

      Excluir
  37. Se a fé nunca dependeu da história, por que persiste a penumbra sobre os primeiros séculos do cristianismo? Não devia ser assim. No entanto, quando fazemos uma aproximação dos fatos com fatos e não com ideias, é possível outra conclusão.
    http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/paguei-pra-ver

    ResponderExcluir
  38. Deus é a instituição de preceitos. Uma muleta para a vida.

    ResponderExcluir
  39. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  40. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  41. Que saudades do Cristopher Hitchens. Mesmo sendo Jornalista, Hitchens colocaria Pondè no chinelo. Ainda bem que "DEUS" é tão bom que nos deixou Sam Harris, Lawrence Cross, Richard Dawkins e Daniel Dennet. Com eles, o mundo parece ter mais sentido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Único que pode dar sentido, propósito e vida para nossas vidas é Jesus Cristo!

      Excluir
  42. Tudo depende de o que você chama de DEUS. A enorme teia de leis naturais interligadas entre si pode ser chamada de DEUS. Se você fumou a vida inteira certamente será castigado com um enfizema pulmonar ou câncer por esse DEUS e não necessariamente pelo DEUS pintado pelas religiões. O grande equívoco das pregações religiosas é mesclar evangelização com ensino de mitologia. Será que daqui a cem anos ainda existirá alguém acreditando em arca de Noé, travessia do mar vermelho, torre de Babel ? etc. O deus ensinado pelas religiões será cada vez mais repudiado. Religião não deveria servir para infantilizar as pessoas, mas as igrejas mercantilistas precisam de crentes infantis para serem manipulados e não de pessoas com o mínimo de razoabilidade para questionar o que lhes é ensinado.

    ResponderExcluir
  43. Tudo depende de o que você chama de DEUS. A enorme teia de leis naturais interligadas entre si pode ser chamada de DEUS. Se você fumou a vida inteira certamente será castigado com um enfizema pulmonar ou câncer por esse DEUS e não necessariamente pelo DEUS pintado pelas religiões. O grande equívoco das pregações religiosas é mesclar evangelização com ensino de mitologia. Será que daqui a cem anos ainda existirá alguém acreditando em arca de Noé, travessia do mar vermelho, torre de Babel ? etc. O deus ensinado pelas religiões será cada vez mais repudiado. Religião não deveria servir para infantilizar as pessoas, mas as igrejas mercantilistas precisam de crentes infantis para serem manipulados e não de pessoas com o mínimo de razoabilidade para questionar o que lhes é ensinado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A base dos cristãos não é apenas fé. A razão, a lógica, a cognição, as descobertas, os FATOS são elementos importantes na construção da fé cristã; e inclui-se aí também, o método científico. Não cremos num deus obscuro longínquo abstrato impessoal indiferente incomunicável.
      Interessante que a própria Bíblia profetizou o crescimento/multiplicação da ciência em Dn 12:4.
      Além de vários eventos da Bíblia terem hoje confirmação histórica, científica, arqueológica, paleontológica e geológica incluindo-se sim, o Dilúvio, travessia do mar Vermelho e torre de Babel.

      Excluir
    2. Cícero, vc teria algum blog, no qual escreve sobre teologia?
      Seu conhecimento é admirável!
      Meu e-mail: paulinha_nasci@hotmail.com
      (caso tenha)
      Deus o abençoe!

      Excluir
    3. Não, apenas debato em vários blogs e youtube
      Alguns aqui:
      https://creationsciencenews.wordpress.com/2011/04/20/mais-antiga-evidencia-de-vida-na-terra-e-derrubada-sugere-pesquisa/
      https://www.youtube.com/watch?v=ve7-ryXY89w
      https://plus.google.com/u/0/b/100586232189732831949/100586232189732831949/posts

      Excluir
  44. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  45. muito bom por suas escolhas, parabéns

    ResponderExcluir
  46. Sr: Luiz, sou estudante de filosofia, embora esteja no terceiro semestre, já tomei a iniciatica de começar a pesquisa para meu TCC, gostaria de saber de vossa parte, se o Sr. poderia me passa uma relação com Filosofos em geral que acreditavam e acreditam em Deus?
    Grato marcelo
    e-mail
    (marcelomamone@bol.com.br)
    (marcelomamones@hotmail.com)
    Mais uma vez Agradeço. Abraços

    ResponderExcluir
  47. Para a infelicidade dos teístas, ele não se tornou teísta, continua ateu.

    ResponderExcluir
  48. Considerando um dos maiores argumentos ateístas, que diz que só existimos apenas uma vez e quando esta vida acabar tudo se acaba e pronto. Faz sentido? Talvez sim, mas o incrível argumento de Isaac Newton e muito usado aqui no Brasil por Adalto Lourenço é o argumento da teoria do tempo! Pense no tempo do universo, um tempo infinito e tentem olhar para traz. Se preferir olhem para frente e pensem no infinito de tempo que ainda esta por vir. nem da para calcular correto? mas pare pra pensar em quanta coincidência nos estarmos aqui agora, neste exato momento! Este exato momento baseia-se em menos que um único grão de areia perto de toda areia existente em nosso planeta. A teoria ateísta para nos ÁTOMOS. Se uma existência superior não nos criou não faz sentido nenhum imaginar a ordem de tudo isto aqui. cada intervalo, cada variável se encaixando em um determinado lugar simplesmente perfeito, para que aja vida em nosso planeta! Para que haja INTELIGENCIA. Ou SENTIMENTOS que não podemos explicar. Tem que haver um espirito ate mesmo para que existam as nossas duvidas. EU NÃO SEI SE ISTO SE CHAMA "DEUS" mas sem duvidas existe algo alem de nossas vidas, chamem isto do que vocês quiser chamar. Deus ? Jeová ? Espirito ? não sei eu não posso compreender, mas acreditar que é tudo mecânico ? NÃO POSSO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana Pablo, acredito que isto sim se aproxima mais da verdade do que qualquer outra, na minha opinião com certeza existe uma força muito maior e que sim pode comandar o universo, a vida etc.

      Excluir
  49. O deus da bíblia é totalmente insano... mas, podemos discutir Deus numa perspectiva filosófica/científica.

    ResponderExcluir
  50. Numa perspectiva filosófica,sim.Científica, não. Pois a ciência só pode explicar fenômenos físico - químicos. Já a transcendência metafísica de Deus, a ciência não pode alcançar. Paz e bem ! ( saudação franciscana, para quem não conhece ).

    ResponderExcluir
  51. Pelos comentários até aqui conclui-se que muitos ateus ficaram indignados com o fato de Pondé ter deixado de ser ateu. Como se fosse um traidor da militância atéia ou uma ameaça às suas convicções materialistas.

    ResponderExcluir
  52. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  53. MUITOS ATEUS CHEGAM A ESSA CONCLUSÃO:A QUE DEUS EXISTE!!! MARAVILHOSO!!!
    PORQUE SERÁ? Bom nunca vi nenhum livro de ateu ajudar um drogado a sair do mundo das drogas, um alcoólatra deixar o álcool... ... ... etc etc etc. Mas a Bíblia irmãos, Jesus Cristo: cura, salva, liberta.
    Curou no passado e cura nos dias de hoje. Contra fatos não há argumentos.

    ResponderExcluir
  54. SIDNEI vc realmente acredita que "se você fumou a vida inteira certamente será castigado com um ENFISEMA pulmonar ou câncer por esse DEUS"???? O ignorante fuma, conheço vários médicos que fumam, mesmo sabendo os riscos!!! Aí quer atribuir esta culpa a Deus??? A Bíblia ensina sobre hábitos alimentares saudáveis. No principio quando Deus crio o homem... Genesis 1:2930. Entre muitas maneiras de glorificar a Deus, o apostolo Paulo fala fala dos hábitos de comer e beber (1Co 10:31). A Bíblia fornece princípios de saúde, necessários para uma vida saudável, se não seguimos essas orientações devemos sofrer as consequências, imputadas não por Deus, mas por nossos hábitos.

    ResponderExcluir
  55. Totalmente insano??? Porquê? Clesio..

    ResponderExcluir
  56. A religiosidade acompanha a história humana em todos os tempos e em todas as manifestações culturais - sem exceção. Este fato, por si só, declara que o ser humano carrega em si algum valor que tange a transcendência; valor inerente a ele, humano.
    No que tange ao ateísmo, diríamos que não existe pessoa alguma que combata a aberração contida no Chrewkous, nem cientista que dedique tese contra o Chrewkous, nem livros alusivos à imaginação bestial própria do Chrewkous...
    Então, já que ninguém se preocupa com o Chrewkous, a dedução óbvia é que o Chrewkous não existe!!!...
    Agora, no que tange ao tema "Deus", a força motriz por trás de tudo o que existe, trata-se de um assunto que preocupa muito mais aos ateus do que aos próprios crédulos. Afinal, ateus não dedicam suas vidas, seus estudos, e seus dilemas pessoais para difundir a inexistência de Chrewkous; mas o tempo, as teses, os estudos, os ensaios, os livros e os seminários que os ateus elaboram para negar Deus é a comprovação inequívoca de que o tema "Deus" os perturba.
    Em segundo lugar, evidenciaria que, o ser humano, mal em si mesmo e carente da perfeição do sistema transcendente, se vale da religiosidade para, institucionalmente, realizar atos anti éticos, ilegais, e até bárbaros; fato este que nada tem de correlação com a verdadeira religião que se atém ao espírito humano que tangencia o transcendente, e por ele clama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As pessoas não se preocupam em desmentir o Chreowkus pq o Chreowkus não causa guerras, nem desafia a ciência, nem faz as pessoas terem vidas miseráveis esperando uma vida pós morte que não existe, nem é adorado por 3 bilhões de ignorantes, nem espanca gays.

      Excluir
    2. As pessoas não se preocupam em desmentir o Chreowkus pq o Chreowkus não causa guerras, nem desafia a ciência, nem faz as pessoas terem vidas miseráveis esperando uma vida pós morte que não existe, nem é adorado por 3 bilhões de ignorantes, nem espanca gays.

      Excluir
  57. A entrevista está boa e os argumentos sobre o ateísmo ser filosoficamente raso foi preciso, prefiro a hipótese que o Universo é resultante de uma causa inteligente do que teorizar que o "acaso" e o "nada" tenham atributos positivos para tal. Se um filho perguntar aos seus pais como nasceu, ele saberá que foi a partir da junção de dois gametas num processo denominado fecundação. Se perguntar como nasceu o primeiro ser humano, ninguém saberá a resposta, mas intuitivamente saberá da necessidade de um estado anterior ou de uma causa primeira, assim, remontando até a origem do Universo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A relação de causalidade pressupõe que haja tempo (uma coisa após a outra), se não existe tempo, não existe causa. Nossa filosofia é baseada, por assim dizer, na física newtoniana, que sabemos ser imprecisa. Basta um conhecimento mínimo sobre a relatividade para entendermos que o tempo surgiu ao mesmo tempo que o espaço. Não faz sentido nenhum se perguntar o que havia antes do tempo.

      Excluir
    2. A relação de causalidade pressupõe que haja tempo (uma coisa após a outra), se não existe tempo, não existe causa. Nossa filosofia é baseada, por assim dizer, na física newtoniana, que sabemos ser imprecisa. Basta um conhecimento mínimo sobre a relatividade para entendermos que o tempo surgiu ao mesmo tempo que o espaço. Não faz sentido nenhum se perguntar o que havia antes do tempo.

      Excluir
  58. Esse mane diz que deixou de ser ateu, porque ser religioso e mais sofisticado, kkkk ate parece que acreditar ou nao e uma questao de escolha, mas se esquiva sempre em difinir o tipo de deus que acredita, que certamente nao e o zumbi judeu, pois perderia toda a credibilidade como filosofo

    ResponderExcluir
  59. Penso que Pondé mais uma vez mostrou sua falsidade e sua desonestidade aparecerem. Como filósofo ele deve saber muito que boa parte da riqueza espiritual do cristianismo vem da filosofia grega, e ele em nenhum momento reconhece isso.

    ResponderExcluir
  60. Deus na história, sem o manto da filosofia, tem outra cara.

    http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/a-cren-a-em-deus

    ResponderExcluir
  61. Deus na história, sem o manto da filosofia, tem outra cara.

    http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/a-cren-a-em-deus

    ResponderExcluir
  62. Gente parem com essa discussão!!! O Pondé já voltou a ser ateu.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...